Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-01T14:24:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Para Oxford Economics

Com agenda reformista e melhora no déficit fiscal, Brasil pode ter upgrade de rating

Segundo relatório, país tem grandes chances de conquistar os holofotes mundiais e assumir o papel de protagonista na América Latina

15 de janeiro de 2019
10:04 - atualizado às 14:24
Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro - Imagem: Bobby Fabisak/Estadão Conteúdo

Os investidores da bolsa não são os únicos que andam animados com os rumos da economia brasileira. A Oxford Economics, uma das empresas líderes de análises econômicas e de conjunturas do mundo, também está positiva sobre o futuro do país, principalmente com a expectativa de que a nova equipe econômica consiga de fato melhorar o rombo fiscal.

Segundo um relatório divulgado nesta terça-feira, 15, pelos analistas da Oxford, o país tem grandes chances de conquistar os holofotes mundiais e assumir uma posição privilegiada na América Latina. O Brasil tomaria o atual posto do Chile, que vem perdendo seu protagonismo de lugar "seguro" da região após empresas e credores acumularem elevados índices de dívida.

O relatório também avalia que, caso o presidente Jair Bolsonaro priorize uma agenda de reforma fiscal, como a aprovação da reforma da Previdência, a tendência é que o Brasil passe por uma elevação de seu rating.

Um longo caminho

Vale lembrar que o rating do Brasil está uns bons degraus abaixo do famoso "grau de investimento". Desde que perdeu seu selo de bom pagador de suas dívidas - em 2015 na Standard&Poor's e na Fitch e em 2016 na Moody's - o país não consegue entrar em um processo de recuperação dessas notas e inclusive amargou novas quedas nos últimos anos.

Na Moody's, por exemplo, a nota atual do país é Ba2, com perspectiva estável, dois patamares abaixo do grau de investimento, que é Baa3. Já na Standard&Poor's e na Fitch, a situação é ainda mais complicada: o Brasil está com nota BB- em ambas agências de classificação de risco, três níveis abaixo da nota mínima para o grau de investimento, que é a BBB-.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave, e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

Carros elétricos em alta

Para a Tesla (TSLA34) de Elon Musk, não há crise no setor automotivo: o terceiro trimestre teve lucro recorde

A Tesla (TSLA34) vai na contramão do restante do setor: a empresa de Elon Musk está vendendo mais carros e reportou um balanço forte no 3T21

AULA DE GIGANTES

De Round 6 a Mano Brown e Luiza Trajano, aprenda 5 ensinamentos para multiplicar seu patrimônio

Referências do mercado financeiro podem trazer insights relevantes para os investidores; confira algumas que o ‘Seu Dinheiro’ listou

Contornando o teto

Economistas veem ‘contabilidade criativa’ em negociação do Auxílio Brasil

Parte do benefício, com parcelas de R$ 400, deve ficar de fora da regra que comanda o avanço das despesas públicas brasileiras

De onde virá o dinheiro?

Governo confirma Auxílio Brasil em R$ 400, mas sem revelar de onde vai tirar o dinheiro para bancar o benefício

O ministro da Cidadania não respondeu às perguntas da imprensa nem confirmou a fonte de recursos para o novo programa social, o que é a grande preocupação dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies