Menu
2019-11-22T07:52:13-03:00
Estadão Conteúdo
Xii...

Fitch rebaixa rating da Bolívia de BB- para B+, com perspectiva negativa

Para 2020, a agência espera um crescimento de 1% da economia boliviana, acrescentando que as perspectivas de curto prazo “não são muito claras”

22 de novembro de 2019
7:07 - atualizado às 7:52
bolívia
Imagem: Shutterstock

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou nesta quinta-feira o rating da Bolívia de BB- para B+, com perspectiva negativa. Segundo a agência, a decisão foi baseada em uma "rápida e sustentada erosão de reservas externas e riscos macroeconômicos relacionados".

A Fitch prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do país sul-americano desacelere de 4,2% em 2018 para 2,5% em 2019, "na medida em que a Bolívia enfrenta distúrbios econômicos generalizados após as eleições de outubro, incluindo greves e danos a infraestruturas".

Para 2020, a agência espera um crescimento de 1% da economia boliviana, acrescentando que as perspectivas de curto prazo "não são muito claras".

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, que governou o país por mais de 13 anos, renunciou em 10 de novembro, em meio a suspeitas de fraude nas eleições do mês passado, e se autoexilou no México. A presidente interina, Jeanine Áñez, enviou ontem ao Congresso local um projeto de lei para convocar um novo pleito, mas ainda não há um cronograma.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies