Menu
2020-04-28T19:06:50-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Mais problemas

Após fiasco com a Boeing, Embraer é rebaixada pela Fitch e perde o grau de investimento

O momento difícil do setor de aviação comercial, somado ao cancelamento do acordo com a Boeing, fez a Fitch cortar o rating da Embraer e tirar o grau de investimento da companhia

28 de abril de 2020
19:06
Embraer E195-E2
Aeronave Embraer modelo E195-E2. exposta no Salão Internacional de Aviação de 2019, na Rússia - Imagem: Shutterstock

O cancelamento do acordo entre Boeing e Embraer no segmento de aviação comercial continua trazendo repercussões negativas para a empresa brasileira. Após ver suas ações despencarem por causa do episódio, a fabricante de aeronaves agora perdeu o grau de investimento pela Fitch.

Há pouco, a agência de classificação de risco cortou o rating da Embraer, de 'BBB-' para 'BB+'. A perspectiva da nota, agora, é negativa — um sinal de que o selo da companhia poderá ser piorado novamente na próxima revisão.

Na escala da Fitch, possuem grau de investimento as empresas classificadas com notas 'AAA', 'AA', 'A' e 'BBB'. É um status que confere às companhias e governos uma aura de confiabilidade — e quem tem esse título costuma atrair investidores mais qualificados.

Em nota, a agência diz que a mudança no rating da Embraer se deve aos desafios enfrentados pela indústria de aviação comercial em meio à pandemia de coronavírus.

O atual cenário de baixa demanda por viagens colocou as companhias aéreas num 'modo sobrevivência', que implica num maior volume de devolução de aeronaves e menores gastos com manutenção — assim, o fim da parceria com a Boeing vem num momento particularmente difícil.

"Esse cenário causará uma deterioração na geração de fluxo de caixa livre e nas métricas de crédito entre 2020 e 2022", escreve a Fitch. "O cancelamento do acordo com a Boeing traz desafios adicionais à posição competitiva da Boeing no médio e longo prazo, apesar de abrir a possibilidade de acertos com outras companhias".

As ações ON da Embraer (EMBR3) aproveitaram o clima positivo visto na bolsa brasileira nesta terça-feira (28) e fecharam em alta de 6,66%, a R$ 8,17. No acumulado de 2020, contudo, os papéis da companhia amargam perdas de mais de 58%.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

de olho nos números

Suzano, JBS, B3, Cyrela, Lojas Americanas, B2W, Hering: os balanços que vão mexer com o mercado nesta sexta

Balanços do segundo trimestre devem guiar os negócios no Ibovespa no último pregão da semana

Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

confiança com capitalização

Para presidente da Eletrobras, saída de Mattar não prejudica privatização

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quinta-feira, 13, que a saída do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, não irá prejudicar a capitalização da empresa prevista para o ano que vem, e que confia que após debates com o Congresso Nacional, o processo seja aprovado

Mercados hoje

Reação de Bolsonaro a truco de Guedes deixa mercado com o pé atrás e bolsa volta a cair

Apesar do mau humor externo, dólar fechou em queda com investidores ajustando posições depois da forte alta de ontem

depois da pandemia

Os planos da Via Varejo: mais mini hubs, vagas home office e parceria com a Globo

Em teleconferência com analistas, CEO da empresa falou sobre as possibilidades de trabalho remoto e comentou as inovações que estão no radar da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements