Menu
2020-05-06T07:13:18-03:00
Agência Brasil
hoje está em BB-

Fitch reduz para negativa perspectiva da nota do Brasil

Agência cita problemas políticos e coronavírus para justificar decisão

6 de maio de 2020
7:13
recessão pib brasil
Imagem: Shutterstock

A agência de classificação de risco Fitch reduziu de estável para negativa a perspectiva da nota da dívida pública brasileira. A decisão foi divulgada na noite desta terça-feira (5) e ocorre dois anos depois de a agência ter indicado que não pretendia rever a nota do país.

A perspectiva estável significa que a agência pode reduzir a nota do país nos próximos meses ou anos. Atualmente, a Fitch concede nota BB- para o Brasil, três níveis abaixo do grau de investimento, garantia de que o país não corre risco de dar calote na dívida pública. A perspectiva estável indicava que a nota não seria alterada tão cedo.

Em comunicado, a Fitch citou dois fatores para justificar a decisão. O primeiro foi a deterioração das perspectivas para a economia, que vinha num cenário de desequilíbrios fiscais e de baixo crescimento econômico, mas foi agravada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo a agência, o Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas) deve ter contração de 4% neste ano. Queda de arrecadação e gastos maiores elevam o déficit do governo e fazem a dívida pública subir.

O segundo fator foi a tensão política. Segundo o comunicado, existe um “relacionamento volátil” entre os Poderes Executivo e Legislativo, que pode prejudicar a aprovação de reformas estruturais depois da pandemia.

“Ainda que a administração e o Congresso tenham trabalhado juntos para aprovarem uma importante reforma previdenciária em 2019 e as recentes medidas emergenciais para apoiar a economia, fricções periódicas reduziram a previsibilidade dos resultados econômicos e políticos e nublaram as perspectivas de reforma após a pandemia”, destacou o texto.

A última vez em que a Fitch tinha rebaixado a nota brasileira tinha sido em fevereiro de 2018, quando a classificação do país foi reduzida para três níveis abaixo do grau de investimento. Essa é mesma nota concedida pela S&P, outra das principais agências de classificação de risco. A Moody’s classifica o país dois níveis abaixo do grau de investimento.

No início de abril, a S&P tinha rebaixado a perspectiva da nota brasileira. Na ocasião, a agência reduziu a perspectiva de positiva para estável, o que indica que a agência desistiu de melhorar a nota do Brasil nos próximos meses.

Procurado pela Agência Brasil, o Ministério da Economia ainda não informou se comentará a diminuição da perspectiva da nota brasileira pela Fitch.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

calma, gente

XP considera exagerada reação do mercado à alta de impostos sobre bancos

Analistas ponderam impacto que alta do tributo terá no lucro e no valuation e mantêm recomendação de compra para Bradesco e BB

Exile on Wall Street

O Brasil do Doutor Castor

Castor de Andrade foi talvez o mais famoso bicheiro brasileiro. Tinha, quase literalmente, um exército trabalhando para si. Chegou a contar com mais de cem policiais a seu dispor, além de vários servidores públicos, políticos proeminentes e juízes sob sua influência. Apareceu na posição de segundo homem mais rico do Brasil no meio da década […]

MERCADOS HOJE

Dólar bate R$ 5,71 mesmo após duas intervenções do BC; bolsa recua 1,4%

As bolsas pelo mundo operam em movimento de realização de ganhos, o que é uma péssima notícia para o Brasil, que também tem que lidar com os próprios demônios

preparando para batalha

Dasa vai atrás de recursos para competir com Rede D’Or, Hapvida e Notre Dame Intermédica

Grupo de medicina diagnóstica da família fundadora da Amil segue com planos para fazer re-IPO, em meio à consolidação do mercado de saúde

O melhor do Seu Dinheiro

As mariposas e o tal do reflation trade

Assim como as mariposas são atraídas pela luz, é da natureza do mercado financeiro sair em busca dos ativos com a promessa de maior retorno. Não por acaso, ambos muitas vezes acabam queimados. Podemos dizer, contudo, que o instinto dos investidores é um pouco mais aguçado. Além do brilho do retorno, outra variável costuma pesar […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies