Menu
2019-04-04T14:19:04-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Avaliação da S&P e Fitch

Odebrecht Engenharia e Construção sofre tombo duplo com cortes de suas notas de crédito por agências

Medida anunciada pela S&P e Fitch vieram após a empreiteira anunciar que não pagaria US$ 11,5 milhões em juros aos credores

26 de novembro de 2018
19:38 - atualizado às 14:19
odebrecht
Empreiteira viu duas de suas notas de crédito serem cortadas em um dia - Imagem: Shutterstock

Duplo revés para a Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) nesta segunda-feira, 26. As agências de classificação de risco Standard & Poor's e Fitch rebaixaram as notas de crédito da companhia após a notícia de que o pagamento de juros de US$ 11,5 milhões aos credores, vencidos em outubro, não seria efetuado.

Na S&P, a nota da Odebrecht passou de CC para D. "A OEC também anunciou que pretende realizar uma reestruturação de toda a sua estrutura de capital, a fim de buscar uma posição financeira mais equilibrada no futuro", ressaltou a agência.

Já na classificação da Fitch, a nota de crédito foi de C para RD (default seletivo). Segundo comunicado, a Odebrecht anunciou a contratação de assessores legais para negociar com os detentores da dívida, o que para a agência indica o início de um processo para renegociação dessa dívida

A Fitch diz também que a empresa precisa concluir a potencial reestruturação de dívida dentro dos próximos dois meses, para evitar outros desdobramentos por parte dos detentores dos bônus.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Perseguição ao bitcoin?

Irã fecha ‘fazendas’ de mineração de bitcoin para conter apagões no país; entenda

Governo culpa centros de processamento de criptomoedas por blackouts devido à ‘sobrecarga energética’ da rede de mineração; ao mesmo tempo, Irã usa o bitcoin para amenizar sanções bancárias dos EUA

Lei Orçamentária Anual

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo precisa controlar gastos

Manutenção do auxílio emergencial é dúvidas neste início de ano

Pé no freio

Incertezas políticas e fiscais mantêm estrangeiros cautelosos com o Brasil

Após meses de fuga do capital externo do País, os últimos meses de 2020 mostraram o começo do retorno dos investidores de portfólio, mas o ritmo ainda é insuficiente para reverter a forte saída de dólares do Brasil

Crescimento

Vale (VALE3) prevê investir US$ 2,7 bilhões na região norte até 2024

Companhia pretende ainda investir US$ 5,8 bilhões em 2021, dos quais US$ 1 bilhão serão apenas para expansão

ESTRADA DO FUTURO

Grafeno, urânio e lítio… cuidado com a obsessão de enriquecer com a próxima tecnologia do futuro

O boom de empresas de tecnologia alimenta uma esperança quase ingênua de enriquecer “horrores” descobrindo como esses materiais moldarão o nosso futuro. Vou ser totalmente transparente com você: não gosto da ideia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies