Menu
2019-04-25T17:55:29-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Balanços

Weg registra lucro 7,7% superior ao primeiro trimestre do ano passado

Receita líquida da fabricante de motores foi de R$ 2,932 bilhões no balanço do primeiro trimestre de 2019, 14,9% maior que o registrado no ano passado

24 de abril de 2019
10:06 - atualizado às 17:55
Fábrica da Weg em Santa Catarina
Fábrica da Weg em Santa Catarina. - Imagem: Jonne Roriz/Estadão Conteúdo

A Weg anunciou hoje, 24, os seus resultados para o primeiro trimestre do ano. Com um lucro líquido de R$ 306,849 milhões, a empresa registrou um crescimento de 7,7% com relação com mesmo período do ano passado.

O valor real veio abaixo da estimativa do mercado, que segundo a Bloomberg era de R$ 338 milhões, 26% maior do que o apresentando. No comparativo com o último trimestre de 2018, a queda do lucro foi de 8,5%.

No comparativo com o primeiro trimestre de 2018, a receita líquida registrada foi 14,9% maior, aos R$ 2,932 bilhões. O número é 6,2% menor que o computado no último trimestre do ano.

No relatório de resultados, a empresa destaca a melhora de sua rentabilidade e a expansão do retorno sobre o capital investido, que atingiu 18% no período. "Observamos a retomada de algumas cotações de projetos de ciclo longo, ainda concentradas em indústrias específicas como as de papel e celulose, óleo e gás e mineração. Vale destacar que essa retomada deve acontecer de forma gradual, dependendo da confirmação da melhora do cenário econômico e do aumento da confiança do setor industrial brasileiro".

A maior parte da composição da receita operacional líquida (ROL) foi composta pelo mercado externo, responsável por R$ 1,680 bilhões, 57% do total. A receita do mercado externo foi impactada pela variação do dólar norte-americano. No primeiro trimestre de 2018 o valor médio era de R$ 3,24 e passou para R$ 3,77 em 2019, uma valorização de 16,3%. O mercado interno teve um crescimento de 11% ante o mesmo trimestre do ano passado. Segundo a empresa, o crescimento teria sido de 7,9% ao se eliminar os efeitos da aquisição da TGM.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) registrado pela Weg foi de R$ 461,798 milhões, 21,6% maior na comparação com os primeiros meses de 2018. A margem Ebitda cresceu para 15,7% contra os 14,9% do mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro líquido no período foi negativo em R$ 36,1 milhões, ante R$ 27,9 milhões no comeõ de 2018. Segundo a empresa, a queda no comparativo semestral se deve à menor receita de aplicações financeiras e pela atualização monetária das provisões do período.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O Custo dos Produtos Vendidos (CPV) da Weg foi de R$ 2,074 bilhões no primeiro trimestre de 2019, 13,5% maior que o registrado em igual período de 2018 e 6% menor que o último resultado apresentado, no quarto trimestre.

Como resultado dos esforços da companhia em reduzir custos e aumentar a produtividade, a margem bruta subiu 0,8% com relação ao primeiro trimestre do ano passado. No período, o preço médio do cobre e o preço médio do aço apresentaram queda de 10,6% e 8,2% respectivamente no comparativo com o mesmo período do ano passado.

 

 

 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

INVESTIMENTOS

Suzano anuncia investimentos de R$ 4,4 bilhões em 2020

Além disso, a Suzano vai investir mais R$ 400 milhões em aquisição e/ou formação de terras e florestas

acordo EUA x CHINA

Casa Branca sinaliza que assinará acordo comercial limitado entre EUA e China

Trump se reuniu com importantes assessores econômicos e comerciais por uma hora nesta quinta-feira. A fonte disse que o acordo pode ser confirmado já nesta sexta-feira

INVESTIMENTOS

Para Freitas, decisão da S&P é “excelente” para atrair investimentos

O ministro prevê que a melhora de perspectiva para o Brasil pelas agências de rating vai impulsionar investimentos para as mais de 40 concessões que pretende vender em leilões em 2020

seu dinheiro na sua noite

Café com gosto amargo para a B3

Estive na manhã de hoje em um evento promovido pela bolsa brasileira B3 com advogados, representantes de bancos e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a xerife do mercado de capitais brasileiro. Com o Ibovespa alcançando mais um recorde hoje, em meio a um volume histórico de ofertas de ações realizadas no mercado brasileiro, 2019 […]

112.199,74 pontos

Copom, S&P e Trump dão força ao mercado e fazem o Ibovespa quebrar novos recordes

Impulsionado pelo corte na Selic, pela visão otimista da S&P em relação ao Brasil e pela perspectiva de acerto entre EUA e China, o Ibovespa rompeu o nível dos 112 mil pontos pela primeira vez

PROBLEMAS NO BALANÇO

Via Varejo confirma fraude contábil, com impacto de até R$ 1,4 bilhão no resultado do 4º trimestre

Segundo o documento, houve manipulação da provisão trabalhista da companhia e diferimento indevido na baixa de ativos e contabilização de passivos

RECOMENDAÇÃO

UBS eleva ações da Localiza para compra e inicia cobertura de Unidas e Movida como neutra

O UBS também aumentou o preço-alvo dos papéis ordinários da empresa para R$ 56, ante R$ 47,80, o que representaria uma alta de quase 23% em relação ao fechamento do pregão da última terça-feira

Altas e baixas

Sabesp, MRV e varejistas: os destaques da bolsa nesta quinta-feira

As ações da MRV e das varejistas aparecem entre as maiores altas do Ibovespa nesta quinta-feira, enquanto os papéis da Sabesp têm o pior desempenho do dia

Elevando as recomendações

Varejo em foco: o Credit Suisse está otimista com as ações da B2W e das Lojas Americanas

O Credit Suisse elevou as recomendações e preços-alvo para as ações da B2W e Lojas Americanas, citando perspectivas mais favoráveis para ambas as empresas no futuro

COM MENOS DÍVIDAS

CSN espera reduzir endividamento em quase R$ 8 bilhões

De acordo com Ribeiro, as principais medidas serão o pagamento mínimo de dividendos e a venda de ativos como a subsidiária da CSN na Alemanha. “Estamos em um processo bastante avançado de venda”, afirmou

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements