Menu
2019-11-28T09:26:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
nova no pedaço

Pão de Açúcar e Raia Drogasil criam plataforma de resgate de pontos

Batizada de Stix Fidelidade, nova empresa tem composição acionária de 66,7% de participação do GPA e 33,3% da RD

28 de novembro de 2019
9:25 - atualizado às 9:26
Grupo Pão de Açúcar
Imagem: Jacques Lepine / Estadão Conteúdo

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) e a Raia Drogasil anunciaram a criação de uma nova empresa: a Stix Fidelidade. A plataforma oferece o acúmulo e resgate de pontos no varejo, para descontos e benefícios aos clientes fiéis. A empresa tem composição acionária de 66,7% de participação do GPA e 33,3% da RD.

Nesta quarta-feira (27), as ações PN do GPA (PCAR4) terminaram o dia cotadas a R$ 78,80 - os ativos tem baixa de quase 2% no ano. Já a Raia Drogasil terminou com suas ações ON ( RADL3) valendo R$ 113,55 - a valorização no ano é da ordem de 99%. Veja como deve ser o dia dos mercados na Bula. 

A iniciativa do GPA e da RD é a primeira coalizão brasileira de varejistas com empresas de abrangência nacional, reunindo como âncoras do programa as marcas Extra, Pão de Açúcar, Drogasil e Droga Raia - são cerca de três mil estabelecimentos em todo o País, informam as empresas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A Stix Fidelidade terá como parceiro estratégico o Banco Itaú. “Dada a relevância dos parceiros nos segmentos em que atuam e a robusta base de clientes, temos nas mãos uma oportunidade única para oferecer aos nossos clientes uma experiência de valor excepcional, sem atrito e multicanal”, diz o Diretor-Presidente do GPA, Peter Estermann.

Como vai funcionar

A partir do segundo semestre de 2020, os clientes que fizerem suas compras nas lojas da Droga Raia, Drogasil, Extra e Pão de Açúcar, além de outros parceiros que vierem integrar a parceria, poderão acumular pontos Stix em uma conta única.

Eles também poderão trocar pontos acumulados nos cartões de crédito Itaú, ou mesmo adquirir cartões Itaú que permitam acumular os pontos diretamente em sua conta, por pontos Stix.

Ao permitir aos clientes que somem pontos em uma ampla gama de setores com os quais eles já se relacionam no seu dia a dia, além de poder ganha-los utilizando o seu cartão de crédito, a Stix permitirá aos clientes somar um volume relevante de pontos com validade suficiente para garantir sua utilização.

Cada ponto valerá R$ 1,00 (um real), o que permitirá aos clientes terem o claro entendimento do seu valor. Os pontos poderão ser utilizados tanto no pagamento normal das suas compras como na troca por produtos do catálogo Stix, os quais oferecerão descontos bastante atraentes.

As trocas poderão ser feitas diretamente nas lojas ou por meio dos aplicativos da Stix e de cada varejista participante.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PRIVATIZAÇÃO

Privatização da Eletrobras será discutida no 1º semestre, diz Ferreira Júnior

“É a primeira vez que o Brasil vai fazer uma operação desse tamanho, temos que ir com calma”, disse durante palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

ESTÁ DE SAÍDA

Oi anuncia saída de Eurico Teles da presidência

A saída ocorre no mesmo dia em que a companhia foi alvo da 69ª fase da Operação Lava Jato e que investiga supostos repasses financeiros que teriam sido realizados pela Oi / Telemar em favor de empresas do grupo Gamecorp/Gol

Oferta de ações

XP vende ação acima da faixa indicativa no IPO e estreia na Nasdaq valendo R$ 62 bilhões

Preço por ação da XP na oferta realizada na bolsa americana foi definido em US$ 27, acima do teto da faixa estipulada, que variava de US$ 22 a US$ 25, segundo a Broadcast/Estadão

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Rodada decisiva no jogo das tarifas

Além dos números da economia e das empresas, entender pelo menos um pouco sobre relações internacionais tornou-se fundamental para os investidores desde o início da guerra comercial entre Estados Unidos e China. A disputa, que está mais para um jogo de cartas do que para uma guerra propriamente dita, é acompanhada com tensão pelo mercado porque […]

Jogo tenso

Com as cartas da guerra comercial ainda na mesa, o Ibovespa e as bolsas globais fecharam em queda

O Ibovespa teve a segunda baixa consecutiva, refletindo o clima de cautela que tomou conta dos ativos globais nesta terça-feira. Lá fora, os mercados ficaram de olho nas movimentações da guerra comercial — e, ao menos por enquanto, não há nada definido entre EUA e China

DE OLHO NO GRÁFICO

Sinal amarelo para o S&P 500 e 16 ações para ficar de olho

Neste vídeo, eu analiso o S&P 500, o Ibovespa e outros indicadores americanos e indica 16 ações brasileiras para ficar de olho. A contagem regressiva para o fechamento de minha Última Imersão a preço de Black Friday está terminando. Garanta aqui o seu acesso

BANCO

Presidente do BB diz que não há nenhuma negociação sobre venda do banco para concorrente

Ele destacou que “é mentira” que o Banco do Brasil esteja negociando seu controle com outro grupo econômico. “Isso nunca passou por nossa cabeça”, disse Novaes

NOVIDADES À VISTA

Marfrig lança marca própria de hambúrgueres vegetais

Além dos investimentos na parte de produtos de origem vegetal, a Marfrig quer trazer mais dinheiro para o caixa da empresa. A empresa confirmou no começo deste mês que fará uma oferta subsequente de ações (follow-on)

Altas e baixas

Gol, Azul, Itaú e Banco do Brasil: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

O setor aéreo liderou as perdas do Ibovespa nesta terça-feira, com as ações da Gol e da Azul fechando em queda. Itaú e Banco do Brasil também caíram

AÇO E ALUMÍNIO

‘Já foi sobretaxado aço e alumínio? Então, não tem o que discutir’, diz Bolsonaro

Trump escreveu no Twitter no último dia 2, sobre a intenção de aumentar tarifas sobre aço e alumínio de Brasil e Argentina, como forma de compensar a desvalorização da moeda desses países

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements