Menu
2019-08-01T23:09:00+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanço

Venda da TAG puxa lucro da Petrobras no 2º trimestre, que atinge R$ 18,9 bilhões

E vem mais por aí. Com a privatização da BR Distribuidora, a Petrobras espera um ganho de capital antes dos impostos de R$ 14,2 bilhões no próximo balanço

1 de agosto de 2019
23:09
Petrobras
Petrobras - Imagem: Shutterstock

A venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) deu um impulso aos resultados da Petrobras no segundo semestre. O lucro líquido da estatal foi de R$ 18,9 bilhões no segundo trimestre. Sem considerar esse efeito, porém, o lucro recorrente teve uma queda de 53%, para R$ 5,157 bilhões.

O resultado ajustado ficou abaixo da projeção média dos analistas, cuja média apontava para R$ 8,5 bilhões, de acordo com dados da Bloomberg.

O programa de venda de ativos da Petrobras rendeu um total de R$ 21,2 bilhões para a Petrobras no trimestre. E vem mais por aí. Com a privatização da BR Distribuidora, realizada via oferta de ações na B3 em julho, a empresa espera um ganho de capital antes dos impostos de R$ 14,2 bilhões no próximo balanço.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado aumentou 7,5% em relação ao segundo trimestre de 2018, para R$ 33,4 bilhões.

A despesa financeira, porém, pesou e cresceu 191% na comparação com o segundo trimestre do ano passado, para R$ 8,6 bilhões. As variações monetárias e cambiais reduziram o lucro em R$ 3,6 bilhões, segundo a companhia.

Dívida menor

A dívida líquida da Petrobras encerrou junho em US$ 83,7 bilhões, uma redução US$ 11,9 bilhões em relação ao 1T19. Com a queda, a relação entre o endividamento e o Ebitda ajustado caiu de 2,89 vezes no primeiro trimestre para 2,52 vezes.

Sem o efeito da mudança contábil ocorrida neste ano, a relação seria ainda menor, de 2,02 vezes. A meta da estatal é chegar a 2020 em uma relação dívida líquida/Ebitda de 1,5 vez.

Meta de produção reduzida

O aumento da produção de petróleo é uma das apostas dos que recomendam a compra das ações da Petrobras. Mas no segundo trimestre o desempenho ficou abaixo do esperado.

A produção da Petrobras alcançou 2,633 milhões de barris de óleo equivalente, com um crescimento de 3,8% em relação aos três primeiros meses do ano, mas uma redução de 0,4% na comparação com o segundo trimestre de 2018.

Após o resultado de produção, que foi divulgado na semana passada, a estatal reduziu a meta de produção para este ano de 2,8 milhões para 2,7 de barris de óleo equivalente, com variação de 2,5% para mais ou para menos.

Olha o dividendo

Junto com o balanço, a Petrobras anunciou que o conselho de administração aprovou a antecipação de distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) aos acionistas, no valor de R$ 2,6 bilhões, equivalente a R$ 0,20 por ação ordinária e preferencial. Trata-se do dobro dos R$ 0,10 por ação do trimestre anterior.

Os investidores com ações da estatal no dia 12 de agosto terão direito aos dividendos, que serão pagos no dia 4 de outubro.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Seu Dinheiro no domingo

Liberais não fazem pacotes

Dentro de mais alguns dias conheceremos o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre. O resultado será magro e há quem fale em recessão técnica. Na sequência veremos uma nova onda de críticas e demandas na linha: “o governo tem quem fazer alguma coisa! Tem que impulsionar a demanda! Esse BC está errado!”. Sinto desapontar […]

Trilhando caminhos

Jovens precisam ter resiliência e iniciativa, dizem executivos sobre ser um novo empresário

Executivos falam sobre os comportamentos que um jovem ingressante numa grande empresa deve ter para trilhar um caminho profissional de sucesso

Crise partidária

Pedro Simon, ex-governador do RS: ‘existe o risco de o MDB desaparecer’

Em entrevista ao Estadão, o filiado ao MDB desde 1965 diz que seu partido precisa fazer uma “profunda reflexão”

Barrado na embaixada?

Consultoria do Senado diz que indicação de Eduardo Bolsonaro configura nepotismo e senadores se articulam para rejeitar seu nome

Parecer foi embasado no entendimento da Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal, que trata sobre nepotismo

Analisando a situação dos hermanos

Crise Argentina, feitiço do tempo

Os grandes desafios econômicos de Maurício Macri também parecem reimpressões de velhos e bem conhecidos problemas argentinos

O HOMEM MAIS RICO

Jeff Bezos: paciência para esperar o lucro da Amazon fez o maior bilionário do mundo

Como o empresário transformou uma pequena livraria online em uma das maiores varejistas do mundo e desbancou Bill Gates da lista da Forbes com uma fortuna estimada em US$ 148 bilhões.

Demissão anunciada

Ministro da Fazenda da Argentina renuncia ao cargo e traz novas turbulências ao mercado internacional

Anúncio foi feito por meio de uma carta enviada a Mauricio Macri em que Nicolás Dujóvne justifica a necessidade de uma renovação na área econômica

Bandeira branca no radar?

EUA devem estender licença da chinesa Huawei para atender clientes do país

Movimento dos EUA pode ser visto como positivo para o fim da guerra comercial com a China já que a companhia foi um dos focos de tensões entre os gigantes

Governador de Minas

‘Governo entra em pautas minúsculas’, avalia Romeu Zema

Em entrevista, governador de MG nega que esteja sendo “tutelado” pelo partido Novo e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro deveria “focar em coisas maiores, grandiosas”

Corrida contra o tempo

Tarifa de importação do Mercosul pode cair já em 2020

Com receio de que o grupo político da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner volte ao poder, o governo brasileiro tem pressa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements