Menu
PUBLICAÇÕES SOBRE
Juros
Publicações
fim do dia

Tudo para cima: Ibovespa fecha em alta com vacina de Oxford 70% eficaz, enquanto risco fiscal pressiona dólar e juros

Principal índice da B3 fecha no maior patamar desde 21 de fevereiro e acumula ganhos de 14% em novembro. Paralisia com reformas e crescente dívida pública instigam alta da moeda americana

desempenho positivo

Ibovespa sobe 4% na semana com Petrobras, bancos e Ambev, surfando esperança de vacina em meio à 2ª onda da covid-19

Principal índice acionário da bolsa brasileira avança de olho em perspectivas da vacina e, ao mesmo tempo, vê uma segunda onda da covid-19 se fortalecer — e incerteza fiscal continuar pairando no ar. IBC-Br e falas de Guedes também ajudam

fim do dia

Ibovespa fecha no maior nível desde agosto com otimismo sobre vacina, mas risco fiscal limita queda de dólar e juros

Apetite ao risco é sustentado por eficácia de 90% da vacina da farmacêutica Pfizer, sustentando o vigor das bolsas globais. Ibovespa atingiu maior nível registrado desde julho no “intraday”, com destaque para aéreas e shoppings; após “ficar barato”, dólar atrai compradores e modera baixa

mercados hoje

Nos 100 mil, por favor: Ibovespa dispara 3% e dólar cai a R$ 5,54 com expectativa sobre Biden sem ‘onda azul’

Bolsas americanas têm mais uma sessão de ganhos elevados, puxando índice local. Fed mantém taxas de juros paradas, vendo riscos consideráveis à economia e dizendo que poderá comprar ativos para estimular atividade

Decisão de juros

Banco central da Inglaterra mantém juro básico em 0,10%, mas eleva estímulos

O novo tamanho do programa de relaxamento quantitativo (QE), de 895 milhões de libras, surpreendeu analistas

Um pra lá, dois pra cá

Ibovespa sobe, dólar e juros caem: ingredientes locais e externos animam investidores, de olho em eleição nos EUA

Percepção externa sobre eleição favorece bolsas, com leitura de que onda democrata não ocorreu, sem ameaças de regulamentações da economia. Além disso, a liderança de Joe Biden em alguns Estados pode trazer resultado mais rapidamente, eliminando incertezas contínuas da disputa. Cenário político local alivia câmbio e juros

ajuste positivo

De olho em Trump x Biden, Ibovespa sobe em linha com exterior após feriado; juros disparam após ata do Copom

Índice marca alta de 2,16%, se ajustando a dois dias seguidos de alta no exterior — na segunda-feira (2), os mercados locais permaneceram fechados pelo feriado de Finados. Siderúrgicas brilham com reajuste do preço do aço e pesos-pesados também sobem forte. Dólar avança

não é só sobre o teto de gastos

Juros futuros disparam em reação à ata do Copom com novidade sobre cenário fiscal

Documento mostra BC confortável com comportamento recente da inflação, mas que alteração na situação das contas públicas, mesmo que o teto de gastos seja mantido, pode gerar reavaliação sobre manutenção da Selic a 2% ao ano

Até eles

BC da Austrália reduz taxa básica de juros de 0,25% para 0,10%

Foi a primeira revisão após sete meses de manutenção da taxa em uma tentativa de recuperar a economia da recessão induzida pela pandemia da covid-19

Análise

O mercado trucou, e o Banco Central mandou descer ao bancar juro baixo

Emparedado pelo repique da inflação e pelo aumento do risco fiscal, o BC foi inflexível e sustentou o “forward guidance”, a sinalização de que a Selic permanecerá baixa por um longo período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies