Menu
EXEMPLO

Gestor que apostou em queda das ações da Vale doará ganho às famílias de vítimas em Brumadinho

“Não podemos ficar com o ganho dessa operação”, disse James Gulbrandsen em sua conta no Twitter

27 de janeiro de 2019
11:51 - atualizado às 11:42
Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho - Imagem: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas

O gestor da administradora de investimentos americana NCH Capital no Brasil, James Gulbrandsen, afirmou na noite de sábado (26), em sua conta no microblog Twitter, que doará às famílias vítimas em Brumadinho, em Minas Gerais, o equivalente ao ganho de performance da posição vendida na ação ordinária da Vale (VALE3) que ele possui no NCH Maracanã Long Biased FIM nesta segunda-feira.

Após ficar fechada na sexta-feira devido ao feriado do aniversário de São Paulo, a Bolsa brasileira voltará a operar na segunda-feira, com perspectiva de forte queda nas ações ON da Vale.

Na sexta-feira, o American Depositary Receipt (ADR) da Vale, negociado na bolsa de Nova York, registrou queda de 8,08%, para US$ 13,68.

Leia também

Em entrevista ao portal da revista Exame, Gulbrandsen explica que há duas semanas a equipe da NCH Brasil realizou uma "short selling", ou venda a descoberto, que consiste em vender, no mercado, um papel que não se possui esperando que seu preço caia para depois recomprar mais barato e ganhar a diferença.

Segundo o gestor, a doação ocorrerá, uma vez que sua aposta para a queda das ações da empresa foi embasada em cima de uma desaceleração da China e não em uma tragédia ambiental e humana.

"Infelizmente, a nossa posição deu lucro no curtíssimo prazo por um motivo muito triste, que é o rompimento da barragem em Brumadinho. Não podemos ficar com o ganho dessa operação", disse Gulbrandsen à Exame.

Leia também

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Captação de US$ 15 milhões

Dos tijolos aos bytes, BTG Pactual lança criptoativo com lastro em imóveis

A ideia do banco é proporcionar aos investidores do ReitBZ retorno com a recuperação dos ativos e a venda por um valor superior ao preço de aquisição. Lançamento envolve parceria com os gêmeos Winklevoss, que atuaram na criação do Facebook

Nova crise?

Flávio Bolsonaro diz que revista faz “ilação irresponsável” ao vinculá-lo à milícia

Reportagem obteve dois cheques de Flávio assinados por Valdeci: um de R$ 3,5 mil e outro no valor de R$ 5 mil; em nota, Flávio afirma que Val Meliga é tesoureira geral do PSL

Com pressão do mercado

Se reforma vier da Câmara em abril, entra no recesso aprovada, diz Alcolumbre

Para presidente do Senado Federal, proposta de reforma da Previdência pode estar aprovada até junho, caso o texto seja aprovado pela Câmara dos Deputados em abril

Clima otimista no governo

Expectativa é que aprovação da reforma ocorra no primeiro semestre, diz Guedes

Ministro da Economia demonstrou confiança com a articulação política no congresso e disse estar “sentindo ventos de otimismo” com a tramitação da proposta

Exile on Wall Street

Uma boa hora para comprar ativos geradores de renda

“Se uma empresa nunca teve meme, posts no Reclame Aqui e erros no meio do caminho, só há uma possibilidade: nunca teve cliente também.”

Imóveis

Qual o tamanho do mercado imobiliário no Brasil?

Parceria entre governo, registradores de imóveis e Fipe começa a responder essa questão de forma objetiva, melhorando a nota do país no ranking de facilidade de negócios do Banco Mundial

Mudanças na Previdência

Deputados querem segurar tramitação da reforma até proposta para militares sair

Para líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), o governo deve ser rápido para não aparentar tratamento diferenciado

Exclusivo

O que pensa o deputado cotado para presidir a comissão especial da reforma da Previdência?

Deputado Mauro Benevides Filho defende alterações no regime de capitalização, aposentaria de professoras e BPC

Salto de 368%

Com Fibria, Suzano registra lucro de R$ 2,987 bilhões no 4º trimestre

Excluindo Fibria, companhia reverteu prejuízo e obteve lucro líquido de R$ 1,462 bilhão, indicando um salto de 308,5% ante lucro de R$ 358 milhões de igual período do ano anterior

Conteúdo patrocinado por Startse

Milionária sem sair da cama

O caso da inglesa que ficou milionária trabalhando de pijama no quarto – e o número de brasileiros que querem enriquecer da mesma forma.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu