🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa fecha em leve alta, com pressão de Weg (WEGE3) e Petrobras (PETR4); dólar sobe a R$ 4,95

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
22 de fevereiro de 2024
7:33 - atualizado às 18:17

RESUMO DO DIA: O otimismo dos mercados internacionais contagiou a bolsa brasileira nesta quinta-feira (21) — e tudo por conta do balanço da Nvidia.

Com a ajuda da gigante dos chips de inteligência artificial, o Ibovespa pegou o embalo de Nova York e encerrou o dia em alta de 0,16%, aos 130.240 pontos. Enquanto isso, o dólar subiu 0,30%, negociado a R$ 4,9530 no mercado à vista.

Na B3, as ações das varejistas foram destaque de alta na sessão, com o Magazine Luiza (MGLU3) puxando a fila de ganhos, com alta de 6,63%.

Já no campo negativo, o Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) liderou as quedas, com recuo de 5,39%, após o balanço do quarto trimestre de 2023, refletindo as incertezas do mercado sobre uma recuperação mais concreta da empresa.

As ações da Weg (WEGE3) também registraram forte queda de 3,14%, em realização de lucros após os fortes ganhos da sessão passada.

Lá fora, a Nvidia surpreendeu mais uma vez com os números operacionais do quarto trimestre de 2023 e disparou mais de 16% em Wall Street.

Os ganhos da companhia ainda impulsionaram os papéis de outras empresas do setor de tecnologia, levando os índices de ações norte-americanos Nasdaq e S&P 500 a recordes nesta tarde.

Já na Europa, os resultados corporativos conseguiram ofuscar os sinais de cautela e mantiveram as bolsas no azul mesmo depois de o Banco Central Europeu (BCE) publicar a ata da última reunião de política monetária, que veio em um tom mais duro que o esperado pelo mercado.

Confira o que movimentou os mercados nesta quinta-feira (22):

MAIORES ALTAS E QUEDAS DO PREGÃO

Confira as maiores altas do Ibovespa no fechamento desta quinta-feira (22):

CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 2,117,65%            1,98            2,11
BRKM5Braskem PNR$ 20,606,35%          19,46          20,65
HAPV3Hapvida ONR$ 3,585,60%            3,37            3,58
VIVT3Telefônica Brasil ONR$ 56,184,77%          53,77          56,18
BHIA3Casas Bahia ONR$ 8,954,68%            8,61            9,07

E as maiores quedas:

CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
PCAR3GPA ONR$ 3,98-6,79%            3,98            4,46
WEGE3Weg ONR$ 35,47-3,17%          34,94          36,79
GOLL4Gol PNR$ 2,57-3,02%            2,57            2,75
JBSS3JBS ONR$ 21,61-2,57%          21,61          22,30
COGN3Cogna ONR$ 2,44-2,40%            2,44            2,55
FECHAMENTO DE WALL STREET

Os índices de ações de Nova York terminaram o pregão desta quinta-feira (22) em festa. Confira:

  • Dow Jones: +1,18%
  • S&P 500: +2,11%
  • Nasdaq: +2,96%
FECHAMENTO DO IBOVESPA

O Ibovespa encerrou o pregão em leve alta de 0,16%, aos 130.240 pontos.

O principal índice de ações da B3 acompanhou o otimismo do exterior, mas reduziu os ganhos da sessão devido ao recuo da Weg (WEGE3) e Petrobras (PETR4).

VOTORANTIM QUER ABOCANHAR PARTE DA INTERCEMENT BRASIL

A Votorantim Cimentos anunciou que apresentou uma oferta individual e independente para a compra de parte dos ativos da Intercement Brasil.

Segundo o comunicado, a proposta está em análise e não foram assinados documentos que gerem obrigação ou compromisso de aquisição dos ativos.

A companhia afirmou que não faz parte e nem lidera qualquer consórcio nessa negociação.

DESTAQUES DO PREGÃO

As ações das varejistas ignoram a alta dos juros futuros por aqui e são destaque de alta nesta quinta-feira (22). O Magazine Luiza (MGLU3) puxa a fila de ganhos do Ibovespa, com alta de 6,63%, a R$ 2,09.

A Braskem (BRKM5) avança 6,14%, a R$ 20,56, com as expectativas da venda da fatia da Novonor na petroquímica.

A Telefônica (VIVT3), dona da Vivo, também é destaque positivo após o balanço do quarto trimestre de 2023.

Já o Pão de Açúcar (PCAR3) lidera as quedas do Ibovespa, com baixa de 4,92%, a R$ 4,06, após o balanço do quarto trimestre de 2023, refletindo as incertezas do mercado sobre uma recuperação mais concreta da varejista.

A Weg (WEGE3) também recua 3,11% hoje, a R$ 35,49, devolvendo os ganhos robustos do pregão anterior depois de passada a euforia com o resultado trimestral.

As ações da Petrobras ainda operam entre as maiores quedas do Ibovespa nesta tarde, com recuo de 1,46%, a R$ 41,89. Os investidores acompanham as notícias envolvendo a decisão do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) de manter cobrança de R$ 9,18 bilhões à estatal.

FECHAMENTO DO DÓLAR

O dólar terminou o pregão desta quinta-feira (21) em alta. A moeda norte-americana avançou 0,30%, cotada em R$ 4,9530 no mercado à vista.

OI (OIBR3) EM QUEDA NA B3

A Oi (OIBR3) começou a devolver parte dos ganhos na B3 dos últimos dias. Por volta das 17h, os papéis recuavam 5,63%, cotados a R$ 1,34 antes de entrar em leilão.

Apesar do recuo, as ações ainda acumulam alta de 116% em fevereiro.

FLÁVIO DINO TOMA POSSE COMO MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

O ex-ministro da Justiça Flávio Dino tomou posse como ministro do Supremo Tribunal Federal na tarde desta quinta-feira (21).

Dino poderá ficar na Corte até 2044, quando completará 75 anos.

FECHAMENTO DO PETRÓLEO

Os contratos do petróleo encerraram esta quinta-feira (22) em mais um dia de alta.

O Brent, considerado referência no mercado internacional, para abril subiu 0,72%, a US$ 82,70 o barril na Intercontinental Exchange (ICE).

Por sua vez, o barril do WTI para abril encerrou com ganhos de 0,90%, a US$ 78,61 New York Mercantile Exchange (Nymex).

BCE TEM PRIMEIRO PREJUÍZO EM 20 ANOS

O Banco Central Europeu (BCE) foi vítima de sua própria política. A autoridade monetária registrou o primeiro prejuízo anual desde 2004 e a culpa é dos pesados pagamentos devido às taxas de juros mais altas.

O BCE registrou perdas de 1,3 bilhão de euros (R$ 7 bilhões no câmbio atual), que teriam sido mais acentuadas se o banco não tivesse liberado 6,6 bilhões de euros — a totalidade da provisão para riscos financeiros, constituída ao longo de vários anos.

E o pior está por vir: o banco central responsável pela política da zona do euro disse esperar mais perdas nos próximos anos.

Apesar do recado duro, aliviou a pressão ao indicar que essas perdas futuras não afetariam “a capacidade de conduzir uma política monetária eficaz”, antes de voltar a lucros sustentados.

Leia mais.

COMO ANDAM OS MERCADOS

O Ibovespa avança 0,36% por volta das 16h40, aos 130.504 pontos.

No mesmo horário, o dólar subia 0,33%, negociado a R$ 4,9526.

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

As ações do Magazine Luiza (MGLU3) continuar a liderar os ganhos do Ibovespa durante a tarde.

A Telefônica (VIVT3), dona da Vivo, também é destaque de alta após o balanço do quarto trimestre de 2023.

Confira como anda a ponta positiva do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 2,096,63%
BRKM5Braskem PNR$ 20,566,14%
BHIA3Casas Bahia ONR$ 8,954,68%
VIVT3Telefônica Brasil ONR$ 55,934,31%
DXCO3Dexco ONR$ 8,154,22%

Já do lado negativo, os papéis do Pão de Açúcar (PCAR3) puxam as perdas depois do resultado financeiro do último trimestre.

A Weg (WEGE3) também opera em forte queda, em uma realização dos lucros da última sessão.

Veja as maiores quedas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
PCAR3GPA ONR$ 4,05-5,15%
WEGE3Weg ONR$ 35,41-3,33%
CSAN3Cosan ONR$ 18,21-1,83%
JBSS3JBS ONR$ 21,80-1,71%
COGN3Cogna ONR$ 2,47-1,20%
PETROLEIRAS CAEM EM BLOCO

As ações de petroleiras caem em bloco nesta quinta-feira (22), na contramão do petróleo.

A exceção é a PetroRecôncavo (RECV3), que avança mais de 1% no Ibovespa.

AtivoNomeVarUlt
RECV3PETRORECÔNCAVO ON 1,30%R$ 24,14
RRRP33R PETROLEUM ON -1,05%R$ 29,13
PETR4PETROBRAS PN -0,77%R$ 42,18
PRIO3PETRORIO ON -0,55%R$ 46,74
PETR3PETROBRAS ON -0,27%R$ 43,59
WALL STREET NAS ALTURAS

O otimismo com o setor de tecnologia levou os principais índices de ações de Wall Street a quebrarem recordes nesta quinta-feira (22).

O S&P 500 avançou para um máximo histórico após o resultado mais forte que o esperado da gigante de chips Nvidia.

Enquanto isso, o Dow Jones ultrapassou o patamar de 39.000 pontos pela primeira vez.

Já o Nasdaq caminha para o maior ganho diário desde o começo de fevereiro deste ano.

Confira:

  • Dow Jones: +1,04%
  • S&P 500: +2,02%
  • Nasdaq: +2,88%
FECHAMENTO DO OURO

Os contratos futuros do ouro terminaram a sessão desta quinta-feira (21) em baixa, de olho no maior apetite ao risco e no avanço dos rendimentos das Treasurys em Nova York.

O metal precioso com entrega prevista para abril fechou com queda de 0,17%, a US$ 2.030,70 a onça-troy na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

RETRATO DO MERCADO

O Ibovespa voltou a acelerar os ganhos nesta tarde. Por volta das 15h40, o principal índice de ações da B3 subia 0,20%, aos 130.294 pontos.

No mesmo horário, o dólar avançava 0,21%, negociado a R$ 4,9464 no mercado à vista.

COMO ANDAM OS JUROS FUTUROS

Os juros futuros atingiram novas máximas nesta tarde, acompanhando a valorização do dólar no mercado à vista e a alta dos rendimentos das Treasurys, os títulos de dívida do governo norte-americano, em Nova York.

Confira como andam os DIs:

CÓDIGONOMEULT MIN MAX ABE FEC 
DI1F25DI Jan/2510,01%9,98%10,01%9,98%9,99%
DI1F26DI Jan/269,85%9,76%9,86%9,78%9,78%
DI1F27DI Jan/2710,01%9,91%10,02%9,92%9,93%
DI1F28DI Jan/2810,27%10,17%10,27%10,17%10,18%
DI1F29DI Jan/2910,44%10,34%10,45%10,35%10,36%
DI1F30DI Jan/3010,60%10,49%10,61%10,51%10,53%
DI1F31DI Jan/3110,69%10,57%10,70%10,58%10,61%
DI1F32DI Jan/3210,75%10,68%10,75%10,68%10,64%
DI1F33DI Jan/3310,80%10,69%10,81%10,69%10,72%
IBOVESPA OSCILA

O Ibovespa inverteu a trajetória e chegou à mínima de 129.970 pontos, com recuo de 0,05% por volta das 15h10.

COMO ANDAM OS MERCADOS

Ibovespa perdeu o fôlego nesta tarde, sentindo o peso da queda das ações da Petrobras (PETR3;PETR4) na bolsa brasileira hoje.

Por volta das 14h55, o principal índice de ações da B3 tinha leve alta de 0,08%, aos 130.134 pontos.

No mesmo horário, o dólar subia 0,22% no mercado à vista, cotado a R$ 4,9468.

Em Wall Street, as bolsas norte-americanas continuaram passo da escalada no pregão. Confira:

    • Dow Jones: +0,86%
    • S&P 500: +1,83%
    • Nasdaq: +2,63%
    BRASKEM (BRKM5) ACELERA GANHOS NA B3

    As ações da Braskem (BRKM5) aceleraram os ganhos na B3 e passaram a liderar os ganhos do Ibovespa nesta tarde.

    Por volta das 14h35, os papéis avançavam 6,35%, negociados a R$ 20,60.

    BOFA RECOMENDA COMPRA DOS PAPÉIS CRFB3 E AÇÕES SOBEM

    A culinária francesa é tida como uma das mais refinadas do planeta, mas não dá para fazer um bom prato sem bons ingredientes. E foi no Carrefour Brasil (CRFB3) que os analistas do Bank of America (BofA) encontraram as especiarias perfeitas para o que acreditam ser a receita do sucesso.

    Em relatório publicado nesta quinta-feira (22), os analistas do banco norte-americano atualizaram a recomendação de neutro para compra.

    Além disso, eles estipularam um novo preço-alvo para de R$ 12 para R$ 16, o que representou uma alta de mais de 25% em relação às cotações de fechamento da última quarta-feira (21). 

    As ações subiam 1,98% por volta das 14h, negociadas a R$ 12,65. No mesmo horário, o Ibovespa avançava 0,14%, aos 130.211 pontos

    Leia mais.

    BC REVELA FLUXO CAMBIAL DE FEVEREIRO

    O Brasil registrou um fluxo cambial total em fevereiro positivo de US$ 218 milhões, segundo dados preliminares do Banco Central, considerando os montantes até o dia 16.

    De acordo com o BC, em janeiro, houve entrada líquida de US$ 5,203 bilhões.

    Se considerado o acumulado do ano até essa data, o fluxo cambial total em 2024 foi de US$ 5,421 bilhões.

    Em fevereiro, o canal financeiro marcou uma saída líquida de US$ 1,172 bilhão no período, enquanto o saldo do comércio exterior foi positivo em US$ 1,389 bilhão.

    Ainda de acordo com o BC, o Boletim Focus da próxima semana será publicado na terça-feira, enquanto os dados do fluxo cambial sairão na quinta.

    PETROBRAS OPERA ENTRE AS MAIORES QUEDAS DO IBOVESPA

    As ações da Petrobras operam entre as maiores quedas do Ibovespa nesta tarde, na contramão do petróleo, que avança nos mercados internacionais.

    Por volta das 14h10, os papéis PETR3 recuavam 1,26%, negociados a R$ 43,16. No mesmo horário, as ações PETR4 caíam 1,25%, a R$ 41,98.

    Os investidores acompanham as notícias envolvendo a decisão do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) de manter cobrança de R$ 9,18 bilhões à Petrobras.

    Na última terça-feira (20), o presidente da estatal, Jean Paul Prates, afirmou que iria se reunir com o Ministério da Fazenda hoje.

    "A ideia é fazer uma discussão em prol da industrialização, mas se tiver que falar disso, vamos falar”, disse Prates.

    LIGHT (LIGT3) EM QUEDA NA B3

    As ações da Light (LIGT3) operam em forte queda nesta quinta-feira (22) após a falta de acordo com os credores.

    A empresa revelou na noite de ontem os detalhes das condições propostas para a reestruturação de dívidas que estiveram sobre a mesa desde novembro do ano passado. Confira aqui.

    Por volta das 14h, os papéis LIGT3 caíam 3,13%, a R$ 5,57.

    GESTORA DO MXRF11 DIZ COMO OS FIIS DE PAPEL PODEM SER BENEFICIADOS POR NOVAS REGRAS DE CRIs

    Já faz 20 dias que o governo decidiu mudar as regras para a emissão de títulos financeiros isentos de Imposto de Renda como os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs). Mas os gestores de fundos de papel — incluindo o do maior FII da categoria, o Maxi Renda (MXRF11) — ainda tentam entender qual será o impacto das novidades no setor.

    A equipe da XP,  que é responsável pelo MXRF11 e outros três FIIs de CRI, confirmou que está estudando o tema e “reavaliando algumas operações que já estavam em estágio de estruturação”.

    A informação consta no relatório de desempenho do quarto trimestre dos fundos, divulgado na última quarta-feira (21). No documento, a XP relembra que a resolução nº 5.118 proibiu a emissão de CRI por companhias abertas não relacionadas ao mercado imobiliário.

    A restrição mira em impedir casos emblemáticos como o da Localiza, que utilizou o título para financiar o pagamento de aluguéis.

    Leia mais.

    SOBE E DESCE DO IBOVESPA

    As ações das varejistas são destaque de alta nesta quinta-feira (22), com o Magazine Luiza (MGLU3) liderando os ganhos do Ibovespa pela tarde.

    A Hapvida (HAPV3) também avança hoje, em recuperação após as perdas da última sessão.

    Confira as maiores altas do Ibovespa:

    CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
    MGLU3Magazine Luiza ONR$ 2,086,12%            1,98            2,09
    BRKM5Braskem PNR$ 20,355,06%          19,46          20,44
    BHIA3Casas Bahia ONR$ 8,934,44%            8,61            9,03
    HAPV3Hapvida ONR$ 3,503,24%            3,37            3,53
    DXCO3Dexco ONR$ 8,073,20%            7,87            8,11

    Já do lado negativo, a Weg (WEGE3) lidera as quedas, devolvendo os ganhos robustos do pregão anterior junto com a Gerdau (GGBR4).

    O Pão de Açúcar (PCAR3) também marca forte baixa após o balanço do quarto trimestre de 2023.

    CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
    WEGE3Weg ONR$ 35,29-3,66%          34,94          36,79
    PCAR3GPA ONR$ 4,13-3,28%            4,08            4,46
    CSAN3Cosan ONR$ 18,34-1,13%          18,30          18,61
    GGBR4Gerdau PNR$ 21,60-1,10%          21,48          21,97
    PETR3Petrobras ONR$ 43,23-1,10%          42,99          43,95
    FECHAMENTO NA EUROPA 

    As bolsas de valores da Europa fecharam o pregão desta quinta-feira (22) em alta, sustentadas pelo otimismo dos investidores com os balanços corporativos locais e norte-americanos.

    • FTSE 100 (Londres): +0,29%
    • CAC 40 (Paris): +1,27%
    • DAX (Frankfurt): +1,47%
    PUTIN 'FDP', BIDEN 'CAUBÓI' E UMA GUERRA NAS ESTRELAS

    Vladimir Putin é um “louco FDP”. Joe Biden age como um “caubói de Hollywood”. A troca de elogios entre os presidentes dos EUA e da Rússia tem como pano de fundo o conflito na Ucrânia e temores de uma reedição nuclear da guerra nas estrelas.

    Na terça-feira, a agência Reuters noticiou que funcionários do governo norte-americano “acreditam” que os russos estariam desenvolvendo uma ogiva nuclear para uso no espaço sideral.

    O armamento consistiria em uma bomba nuclear posicionada na órbita da Terra destinada a atacar satélites norte-americanos.

    Uma eventual detonação do suposto artefato poderia provocar o caos nos sistemas de comunicação não apenas dos Estados Unidos, mas também ao redor do mundo.

    Leia mais.

    PETRÓLEO ACELERA GANHOS

    Os contratos futuros de petróleo aceleraram a alta, impulsionados pelos dados de estoques semanais nos Estados Unidos.

    De acordo com informações do governo norte-americano, os estoques de petróleo subiram, mas os de gasolina caíram na semana.

    Por volta de 13h15, o preço do petróleo WTI para abril subia 0,95% na Nymex, a US$ 78,65, enquanto o do Brent para maio avançava 0,57% na ICE, a US$ 82,58.

    COMO ANDAM OS MERCADOS

    O Ibovespa mantém leves ganhos nesta tarde. Por volta das 12h30, o principal índice de ações da B3 subia 0,11%, aos 130.174 pontos.

    No mesmo horário, o dólar avançava 0,18% no mercado à vista, cotado a R$ 4,9452.

    Já em Wall Street, os índices norte-americanos marcam forte valorização. Confira:

    • Dow Jones: +0,71%
    • S&P 500: +1,67%
    • Nasdaq: +2,46%
    BALANÇO DO PÃO DE AÇÚCAR VEM MELHOR QUE O ESPERADO, APESAR DE QUEDA NAS AÇÕES; E AGORA, OFERTA DE AÇÕES SAI?

    Com alto endividamento, o Grupo Pão de Açúcar (GPA) empreendeu uma reestruturação – turnaround, no jargão do mercado – que parece já estar rendendo frutos.

    Na noite de ontem (21), a rede varejista reportou seu balanço do quarto trimestre de 2023, que ainda apresentou prejuízo, mas bem inferior às estimativas dos analistas.

    Os destaques positivos, por sua vez, foram o crescimento das vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês), da receita bruta e sobretudo das margens bruta e Ebitda ajustado.

    Os resultados do Pão de Açúcar (PCAR3) foram bem recebidos por analistas e inicialmente também pelo mercado – as ações chegaram a subir quase 1% no início do pregão.

    Leia mais.

    COMO ANDAM OS JUROS FUTUROS

    Os juros futuros ampliaram os ganhos nesta tarde, acompanhando a valorização do dólar no mercado à vista.

    Confira:

    CÓDIGONOMEULT MIN MAX ABE FEC 
    DI1F25DI Jan/259,99%9,98%10,00%9,98%9,99%
    DI1F26DI Jan/269,81%9,76%9,84%9,78%9,78%
    DI1F27DI Jan/279,99%9,91%10,00%9,92%9,93%
    DI1F28DI Jan/2810,24%10,17%10,26%10,17%10,18%
    DI1F29DI Jan/2910,42%10,34%10,44%10,35%10,36%
    DI1F30DI Jan/3010,58%10,49%10,60%10,51%10,53%
    DI1F31DI Jan/3110,66%10,57%10,68%10,58%10,61%
    DI1F32DI Jan/3210,72%10,68%10,74%10,68%10,64%
    DI1F33DI Jan/3310,78%10,69%10,80%10,69%10,72%
    INDICADORES DOS EUA

    O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos Estados Unidos caiu de 52,0 em janeiro para 51,4 na preliminar de fevereiro, segundo a S&P Global.

    O indicador veio levemente abaixo das expectativas dos analistas consultados pela FactSet, que previam 51,5.

    No setor de serviços, o PMI recuou de 52,5 em janeiro para 51,3 na prévia de fevereiro. A previsão era de 52,0.

    Por sua vez, o PMI da indústria subiu de 50,7 em janeiro para 51,5 na preliminar de fevereiro, contra uma expectativa de 50,2.

    NVIDIA SOBE EM WALL STREET

    Após o balanço corporativo do quarto trimestre surpreender outra vez, a ação da Nvidia opera entre as maiores altas do mercado norte-americano hoje.

    Por volta das 11h45, os papéis subiam 12,92%, negociados a US$ 761,91 em Wall Street.

    O otimismo com a empresa ainda impulsiona os papéis de outras gigantes dos chips de inteligência artificial.

    A Super Micro Computer avança 16,41%, a US$ 854,64. Por sua vez, a Arm Holdings registra alta de 10,03%, a US$ 135,77.

    ABERTURA DE NOVA YORK 

    Os principais índices de ações de Wall Street começaram o dia no azul, repercutindo o otimismo dos investidores com o balanço corporativo da Nvidia.

    Confira:

    • Dow Jones: +0,57%
    • S&P 500: +1,32%
    • Nasdaq: +2,03%
    GPA (PCAR3) RECUA NA B3

    As ações do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) devolvem parte dos ganhos da última sessão nesta quinta-feira (22), após a divulgação do balanço do quarto trimestre de 2023.

    Por volta das 11h15, os papéis recuavam 2,11%, negociados a R$ 4,18 no Ibovespa.

    O GPA apresentou um prejuízo líquido consolidado de R$ 87 milhões no quarto trimestre de 2023, uma redução de 67,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

    Se consideradas apenas as "operações descontinuadas", o saldo ficou negativo em R$ 216 milhões, equivalente a uma melhora de 74% no comparativo anual.

    De acordo com a companhia, o desempenho pode ser explicado devido à melhora do Ebitda ajustado e de outras receitas e despesas operacionais.

    A receita líquida cresceu 7,2% em relação ao mesmo período de 2022, para R$ 5,25 bilhões.

    Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado consolidado ficou em R$ 404 milhões, um avanço de 70,7% na relação ano a ano.

    As despesas com vendas, gerais e administrativas totalizaram R$ 988 milhões no trimestre, representando 18,8% da receita líquida, para o menor patamar alcançado no ano.

    Por sua vez, a dívida líquida do GPA chegou a R$ 721 milhões no último trimestre de 2023, uma redução de R$ 700 milhões na comparação com o mesmo intervalo do ano anterior. Já a posição de caixa atingiu R$ 3 bilhões.

    OI (OIBR3) ESTENDE GANHOS

    A ação da Oi (OIBR3) tem mais uma sessão de alta. Por volta das 11h, os papéis subiam 9,15%, a R$ 1,55.

    Em fevereiro, as ações da operadora acumulam valorização de 150%.

    Veja o que está por trás da alta das ações.

    DO QUE DEPENDE A QUEDA DE JUROS NO BRASIL, SEGUNDO FERNANDO HADDAD

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta quarta-feira (21) que a continuidade da redução da taxa de juros vai depender também de fatores externos, para além das medidas de política fiscal.

    "Não é que haja uma dependência, mas negar a importância da taxa de juros dos Estados Unidos seria leviano da minha parte", disse o ministro, em entrevista à jornalista Miriam Leitão, da GloboNews.

    Haddad avalia que o Brasil poderá se beneficiar de um ciclo de crescimento sustentável mais longo, a depender do ritmo de queda de juros nos países desenvolvidos. O ministro acredita que as taxas começarão a cair nas maiores economias ainda no primeiro semestre.

    Haddad fala em crescimento do Brasil

    Na mesma entrevista, Haddad disse que as perspectivas para o crescimento do Brasil serão melhores a partir do segundo semestre do ano, porque os primeiros seis meses ainda estão sob efeito de uma taxa de juros real mais elevada.

    Leia mais.

    ASSAÍ (ASAI3): REAÇÃO AO BALANÇO

    As ações do Assaí operam em forte alta nesta quinta-feira (21). Por volta das 10h40, os papéis ASAI3 subiam 3,21% na B3, a R$ 14,78.

    O desempenho positivo vem na esteira da divulgação do balanço do quarto trimestre de 2023.

    A varejista registrou um lucro líquido de R$ 297 milhões no período, resultado 26,8% menor em relação ao mesmo intervalo de 2022. Na comparação com o trimestre anterior, porém, a cifra subiu 60%.

    A receita líquida chegou a R$ 18,421 bilhões entre outubro e dezembro de 2023, um avanço de 15,5% no comparativo anual.

    Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em R$ 1,436 bilhão, equivalente a um avanço de 22,6% frente ao mesmo período do ano anterior.

    A margem Ebitda ajustada subiu 0,5 ponto porcentual na base ano a ano, para 7,8%.

    Segundo a empresa, o desempenho "reforça o posicionamento da companhia mesmo diante de um cenário composto por deflação e pressão no poder de compra dos consumidores".

    Na avaliação do Safra, apesar do lucro líquido ter encolhido na base anual, o resultado foi positivo, "uma vez que a maturação das lojas convertidas apoiou o crescimento da receita da empresa, a melhoria da margem e, finalmente, a desalavancagem".

    Os analistas projetam que a tendência continue em 2024, ajudada pela melhoria das vendas mesmas lojas (SSS) devido à maior inflação de alimentos.

    Já o Citi avalia que a varejista reportou números em linha com o esperado, sendo que a maior preocupação permanece com o nível de endividamento.

    VALE (VALE3) SOBE NA B3

    As ações da Vale (VALE3) são destaque de alta na abertura e figuram entre os maiores ganhos do Ibovespa pela manhã.

    Por volta das 10h30, os papéis subiam 1,43%, negociados a R$ 67,46.

    O avanço da mineradora é impulsionado pelas expectativas dos investidores com o balanço referente ao quarto trimestre de 2023, que será divulgado após o fechamento dos mercados hoje.

    MAIORES ALTAS E QUEDAS DA ABERTURA

    As ações das aéreas são destaque de alta nesta quinta-feira (22), em uma correção de preços à forte queda dos papéis na última sessão.

    Confira as maiores altas do Ibovespa na abertura:

    CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
    DXCO3Dexco ONR$ 8,063,07%            7,87            8,11
    AZUL4Azul PNR$ 12,172,96%          11,95          12,25
    CRFB3Carrefour Brasil ONR$ 12,902,87%          12,46          13,01
    GOLL4Gol PNR$ 2,722,64%            2,68            2,75
    BHIA3Casas Bahia ONR$ 8,742,22%            8,61            8,77

    Já a Weg (WEGE3) lidera as perdas pela manhã, devolvendo parte dos ganhos registrados no pregão anterior.

    Veja as maiores baixas do índice:

    CÓDIGONOMEULTVARMIN MAX 
    WEGE3Weg ONR$ 36,41-0,60%          36,30          36,79
    UGPA3Ultrapar ONR$ 30,89-0,61%          30,82          31,28
    BPAC11BTG Pactual unitsR$ 37,92-0,29%          37,67          38,06
    JBSS3JBS ONR$ 22,10-0,36%          22,06          22,22
    HAPV3Hapvida ONR$ 3,390,00%            3,37            3,42
    INDICADORES DOS EUA

    Os pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos recuaram 12 mil na semana, para 201 mil, segundo o Departamento de Trabalho norte-americano.

    O número ficou abaixo das expectativas dos analistas consultados pela FactSet, que esperavam 217 mil solicitações.

    Já os pedidos da semana anterior foram revisados, de 212 mil para 213 mil.

    VALE PAGA R$ 776 MILHÕES POR 15% DE SUBSIDIÁRIA DA ANGLO AMERICAN

    A Vale (VALE3) vai divulgar na noite desta quinta-feira (22) o balanço referente ao quarto trimestre de 2023.

    A expectativa é de que o Ebitda da Vale tenha crescido 40% na comparação com o mesmo período de 2022, alcançando US$ 6,48 bilhões, segundo projeções do Broadcast.

    Paralelamente, o conselho de administração da mineradora talvez aproveite para discutir hoje o processo de sucessão em meio a dúvidas quanto à permanência de Eduardo Bartolomeo na posição de CEO.

    O mandato de Bartolomeo termina em maio e o conselho da Vale tem se mostrado dividido entre uma possível recondução e a abertura de um processo para recrutar um novo executivo.

    Leia mais.

    DE OLHO NO CÂMBIO

    O dólar ronda a estabilidade na sessão desta quinta-feira (22). Por volta das 10h25, a moeda norte-americana marcava leve alta de 0,02%, cotada em R$ 4,9370 no mercado à vista.

    ABERTURA DO IBOVESPA

    O Ibovespa iniciou o pregão desta quinta-feira (22) em alta de 0,36%, aos 130.034 pontos.

    O principal índice de ações da B3 acompanha o otimismo dos mercados internacionais após a publicação de novos balanços corporativos.

    ADRS DE VALE E PETROBRAS 

    Os recibos de ações (ADRs) de Vale e Petrobras operam em alta, no pré-mercado em Nova York, na contramão do desempenho das commodities hoje. 

    • Petrobras (PBR): +0,96%, a US$ 17,81;
    • Vale (VALE): +0,74%, a US$ 13,53. 
    MERCADO DE COMMODITIES 

    Os contratos futuros de petróleo iniciaram o dia no vermelho.

    Por volta das 9h45, o Brent, considerado referência no mercado internacional, para abril caía 0,18%, a US$ 82,88 o barril.

    No mesmo horário, o WTI para março recuava 0,17%, negociado a US$ 77,78 o barril.

    Por sua vez, o minério de ferro encerrou outra sessão em queda. A commodity para maio fechou em baixa de 1,49% em Dalian, cotado a US$ 124,26.

    MATHEUS SPIESS: MERCADO EM 5 MINUTOS

    Bom dia, pessoal. Hoje, os mercados globais mostram sinais positivos ao amanhecer.

    Na Ásia, as bolsas tiveram um desempenho notável nesta quinta-feira, com destaque para o índice de Tóquio, que alcançou um novo patamar recorde ao fechar.

    Os mercados na Europa e os futuros nos Estados Unidos também apresentam uma tendência de alta significativa, antecipando um dia favorável em escala mundial, impulsionados por um apetite ao risco acentuado.

    Esse otimismo é impulsionado pelo desempenho surpreendentemente positivo da Nvidia, uma líder americana em semicondutores.

    A reação do mercado aos resultados da empresa foi tão intensa que suas ações se tornaram o centro das atenções, refletindo um momento de grande otimismo que pode até ofuscar a postura ligeiramente mais cautelosa, ou hawkish, evidenciada na ata do Federal Reserve divulgada na véspera.

    A ata do Fed trouxe mais clareza sobre as diretrizes de sua política monetária, indicando uma estratégia alinhada com possíveis reduções de taxa e a expectativa de um "pouso suave" para a economia.

    Adicionalmente, a reunião do Banco Central Europeu (BCE) hoje está gerando expectativas, podendo seguir os passos recentes do Banco da Inglaterra (BoE) com indicações de um corte de juros mais cedo do que o previsto inicialmente.

    No entanto, acredita-se que as autoridades monetárias europeias aguardarão as ações do Fed antes de implementar quaisquer ajustes significativos.

    Ainda assim, a reunião do BCE hoje promete ser um marco importante.

    Esse clima positivo também influenciou o mercado de commodities, criando um ambiente propício que beneficiou os ativos brasileiros, que ontem viram o Ibovespa superar novamente a marca de 130 mil pontos.

    A ver…

    00:56 — Ou vai ou racha

    No Brasil, a atenção do mercado hoje está voltada para a divulgação dos dados de arrecadação de janeiro, com altas expectativas de resultados positivos.

    Paralelamente, no âmbito fiscal, Lula planeja uma reunião com Arthur Lira e outros líderes políticos para definir as prioridades legislativas do semestre, com um olhar especial para a agenda econômica.

    Temas críticos como a reoneração de certos setores e o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) estarão na mesa de discussões, visando ajustar as receitas do governo ou minimizar sua deterioração.

    Sobre a questão da reoneração, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou que a proposta, que afetará 17 setores, será transformada de medida provisória para projeto de lei, a ser enviado ao Congresso na próxima segunda-feira (26).

    Embora a implementação não seja imediata, devido à necessidade de aprovação legislativa e ao período de noventa dias para entrada em vigor, essa abordagem representa um compromisso funcional.

    Além disso, os resultados financeiros da Vale, previstos para serem anunciados esta noite, só serão completamente analisados amanhã.

    Contudo, a expectativa já gera um clima de ansiedade no mercado hoje.

    A mineradora enfrenta um momento de tensão com o governo, que se intensificou após recusar uma indicação presidencial de Guido Mantega.

    O presidente Lula, sem reconhecer falhas ou retratar-se por declarações absurdas recentes, tem demonstrado uma postura de retaliação contra a empresa.

    Agora, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará suspendeu a licença operacional da Vale para a mina de cobre de Sossego, em Canaã dos Carajás.

    A Vale já comunicou que está avaliando as ações necessárias para restabelecer a licença. Este episódio é mais um indicativo de relações tensas entre a empresa e o governo, marcado por uma nuance de revanchismo.

    01:44 — Levemente mais hawkish, como o esperado

    Nos Estados Unidos, ontem, nos momentos finais do pregão, o mercado de ações estava à beira de registrar o terceiro dia consecutivo de perdas.

    No entanto, o S&P 500 surpreendeu com sua maior virada do ano, fechando em alta de 0,1% após uma queda inicial de 0,6% durante a sessão.

    Esta recuperação representou a mais significativa do índice em um único dia desde 6 de outubro de 2023, quando, após uma queda de 0,9%, conseguiu fechar com um avanço de 1,2%.

    O índice Dow Jones seguiu o mesmo caminho, enquanto o Nasdaq ficou um pouco atrás, refletindo sobre as implicações da ata do Federal Reserve e antecipando os resultados da Nvidia.

    A publicação da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto foi um dos principais fatores que influenciaram o mercado ontem.

    O documento revelou que a maioria dos membros do Fed permanece mais cautelosa em relação ao risco de reduzir as taxas de juros prematuramente do que o de mantê-las altas por um período prolongado, o que poderia eventualmente prejudicar a economia.

    Em resumo, parece que o Fed não tem pressa em iniciar a redução das taxas de juros, com expectativas apontando para o início desse processo em junho, em vez de maio, especialmente se a economia mantiver sua trajetória de força.

    Além disso, discursos de autoridades monetárias programados para hoje e novos dados sobre o mercado de trabalho estão previstos, podendo fornecer suporte adicional ao mercado, ajudando a estabilizar as expectativas futuras.

    02:38 — Nvidia: a festa tem que continuar!

    A Nvidia continua a surpreender o mercado. Apesar de uma queda inicial esta semana, que viu suas ações recuarem cerca de 7% com os investidores realizando lucros antes da divulgação dos resultados financeiros, o entusiasmo em torno da inteligência artificial (IA) permanece inabalável e promete equilibrar as operações do dia.

    As ações da empresa registraram um salto significativo nas negociações após o fechamento da quarta-feira, contratando uma belíssima quinta-feira, uma vez que os resultados divulgados superaram as expectativas.

    O lucro ajustado por ação no trimestre de janeiro alcançou US$ 5,16, ultrapassando as previsões dos analistas que apontavam para US$ 4,59.

    Com uma receita de US$ 22,1 bilhões, a Nvidia superou as estimativas de mercado de US$ 20,4 bilhões.

    Ao longo dos últimos doze meses, a empresa viu suas vendas atingirem US$ 60,922 bilhões, marcando um impressionante crescimento de 126% em comparação ao ano fiscal anterior.

    Mesmo a notícia de que as vendas de chips para a China, um de seus maiores mercados, sofreram uma queda significativa no trimestre devido às restrições impostas pelo governo dos EUA não foi suficiente para abalar o otimismo dos investidores.

    A IA generativa, em particular, alcançou um momento decisivo, com a demanda por essa tecnologia crescendo globalmente entre empresas, setores e países.

    A Nvidia reportou que o aumento nos resultados de seu segmento de data centers reflete um crescimento nas remessas de GPUs Nvidia Hopper, que são empregadas no treinamento e inferência de modelos de IA, incluindo aplicações de IA generativa e processamento de linguagens complexas.

    Os grandes fornecedores de serviços de computação em nuvem contribuíram com mais da metade da receita do segmento de data centers no trimestre, evidenciando a contínua euforia em torno da IA entre os investidores.

    03:29 — É proibido vender

    Na mais recente e drástica medida para estabilizar o mercado de ações, a China implementou uma proibição que impede grandes investidores institucionais de diminuir suas posições no início e no término das sessões diárias de negociação.

    Essa restrição vem na sequência de uma limitação prévia ao "short selling" (venda a descoberto), que é a prática de apostar contra o mercado.

    A diretiva foi comunicada pela entidade reguladora do mercado a grandes gestores de fundos e equipes de operações.

    Adicionalmente, a Comissão Reguladora da China estabeleceu um grupo especial em colaboração com as bolsas de valores nacionais para supervisionar as operações de venda a descoberto, além de advertir as entidades que se beneficiam dessas operações.

    Essas ações marcam uma intensificação do controle governamental sobre as atividades de mercado, colocando em xeque as estratégias de fundos e de investidores institucionais.

    Tal intervenção sugere a criação de uma atmosfera artificial no mercado de ações, o que levanta dúvidas sobre a eficácia e a saúde a longo prazo dessa abordagem na manutenção da estabilidade do mercado.

    04:13 — O império da dívida

    O Instituto de Finanças Internacionais (IIF) reportou que a dívida global experimentou um acréscimo superior a US$ 15 trilhões no último ano, elevando o total a uma cifra inédita de US$ 313 trilhões.

    Apesar desse crescimento marcante, a relação entre a dívida e o Produto Interno Bruto (PIB) mundial seguiu uma trajetória de queda pelo terceiro ano seguido, movimento este majoritariamente liderado pelos mercados desenvolvidos.

    No entanto, a taxa de redução dessa proporção dívida/PIB perdeu ímpeto de forma acentuada no último ano, refletindo uma desaceleração no crescimento econômico e na inflação.

    Por outro lado, em economias emergentes, observou-se um avanço para níveis recordes na relação dívida/PIB em 2023, destacando-se aumentos significativos em países como Índia, Argentina, China, Rússia, Malásia e Arábia Saudita.

    Este panorama sublinha que as preocupações com a estabilidade fiscal ultrapassam limites nacionais, constituindo-se em um desafio de escopo mundial.

    O avanço desregrado do endividamento ameaça precipitar uma volatilidade acentuada nas condições globais de financiamento.

    Esse quadro é exacerbado pela crescente divisão geoeconômica, conflitos geopolíticos e um reforço no protecionismo comercial, fatores que podem intensificar as oscilações e a severidade nas percepções de risco ao redor do mundo.

    O Brasil, inserido nesse contexto, enfrenta suas próprias incertezas fiscais e políticas, que obstruem uma valorização mais significativa do real.

    Um ajuste cambial para faixas próximas de R$ 4,50 a R$ 4,70 seria mais condizente com os princípios da balança comercial do país.

    Uma rota fiscal brasileira convincente em direção ao equilíbrio, ancorada por um regime fiscal robusto, poderia fortalecer o real de maneira considerável.

    ABERTURA DOS JUROS FUTUROS

    Os juros futuros (DIs) começaram o dia com viés de alta em toda a curva, com avanço mais acentuado nos títulos de vencimentos mais curtos.

    Os DIs acompanham o desempenho misto dos rendimentos dos Treasurys, os títulos de dívida do governo norte-americano, em Nova York. 

    Veja como abriram os DIs hoje: 

    CÓDIGONOMEULT MIN MAX ABE FEC 
    DI1F25DI Jan/259,99%9,98%9,99%9,98%9,99%
    DI1F26DI Jan/269,80%9,76%9,80%9,78%9,78%
    DI1F27DI Jan/279,96%9,91%9,96%9,92%9,93%
    DI1F28DI Jan/2810,20%10,17%10,20%10,17%10,18%
    DI1F29DI Jan/2910,38%10,34%10,38%10,35%10,36%
    DI1F30DI Jan/3010,52%10,49%10,53%10,51%10,53%
    DI1F31DI Jan/3110,61%10,57%10,61%10,58%10,61%
    CIELO (CIEL3): GESTORAS CONTESTAM PREÇO DA OPA

    Um grupo de acionistas minoritários da Cielo (CIEL3) decidiu contestar o preço que Bradesco e Banco do Brasil se propuseram a pagar para fechar o capital da empresa.

    Donas de mais de 10% do capital da Cielo, as gestoras Encore, Clave, Mantaro, Ibiuna, XP Gestão e AZ Quest pediram a convocação de uma assembleia de acionistas, com a participação apenas dos minoritários.

    O objetivo é aprovar a realização de um novo laudo para embasar a oferta pública de aquisição (OPA) pelas ações da empresa de maquininhas.

    Bradesco e Banco do Brasil ofereceram R$ 5,35 por ação da companhia na OPA. O valor representa um prêmio de 6,36% sobre as cotações na B3 no fechamento anterior ao anúncio da oferta.

    Leia mais.

    AGENDA DO DIA
    HoraPaísEvento
    5h30AlemanhaPMI composto, industrial e de serviços de fevereiro
    6hZona do EuroPMI composto, industrial e de serviços de fevereiro
    6h30Reino UnidoPMI composto, industrial e de serviços de fevereiro
    7hZona do EuroÍndice de preços ao consumidor (CPI, em inglês) de janeiro
    9h30Zona do EuroAta da mais recente reunião de política monetária
    10h30Estados UnidosPedidos de auxílio-desemprego
    11h45Estados UnidosPMI composto, industrial e de serviços de fevereiro
    Fonte: Investing.com

    Balanços do dia

    NomeTickerDataHorário de divulgação
    ValeVALE322/02/2024Após o fechamento
    AssaíASAI322/02/2024Antes da abertura
    Caixa SeguridadeCXSE322/02/2024Após o fechamento
    B3B3SA322/02/2024Após o fechamento
    NubankNUBR3322/02/2024Após o fechamento
    Fonte: Levantamento Seu Dinheiro
    ESQUENTA DOS MERCADOS

    O Ibovespa futuro começou o dia em alta de 0,49%, aos 132.900 pontos. Já o dólar à vista passou a cair 0,25%, sendo negociado a R$ 4,9260.

    BOLETIM FOCUS

    O Boletim Focus, tradicionalmente publicado às segundas-feiras, acaba de ser divulgado pelo Banco Central. Veja:

    Inflação

    • IPCA 2024: De 3,82% para 3,81% (↓)
    • IPCA 2025: De 3,51% para 3,52% (↑)

    Atividade econômica

    • PIB 2024: De 1,60% para 1,68% (↑)
    • PIB 2025: Permaneceu em 2,00% (=)

    Juros

    • Selic 2024: Permaneceu em 9,00% (=)
    • Selic 2025: Permaneceu em 8,50% (=)

    Câmbio

    • Dólar 2024: De R$ 4,92 para R$ 4,93 (↑)
    • Dólar 2025: Permaneceu em R$ 5,00 (=)
    NVIDIA IMPULSIONA FUTUROS DE NOVA YORK

    Os índices futuros das bolsas de valores de Nova York amanheceram em alta nesta quinta-feira.

    O mercado norte-americano de ações é impulsionado pelo balanço melhor que o esperado da Nvidia, o que coloca o Nasdaq em destaque.

    Ao longo do dia, os investidores vão monitorar comentários de vários dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), além de dados de atividade econômica (PMIs) e do mercado de trabalho dos EUA.

    Confira:

    • S&P 500 futuro: +1,13%
    • Dow Jones futuro: +0,19%
    • Nasdaq futuro: +1,98%
    BOLSAS DA EUROPA ABREM EM ALTA

    As principais bolsas de valores da Europa abriram em alta nesta quinta-feira.

    Os investidores reagem ao avanço da temporada de balanços da região enquanto monitoram dados de atividade econômica.

    Confira:

    • DAX: +1,11%
    • FTSE 100: +0,05%
    • CAC 40: +0,68%
    • Euro Stoxx 50: +1,04%
    OUTRAS BOLSAS DA ÁSIA TAMBÉM FECHAM EM ALTA

    Não foi apenas a bolsa de Tóquio que fechou em alta hoje na Ásia.

    Outros mercados da região também se beneficiaram do balanço da Nvidia, mas não só.

    Os investidores também repercutiram novas ações de Pequim para estabilizar seus mercados.

    Com isso, a bolsa de Xangai fechou em alta de 1,27% e a de Hong Kong avançou 1,45%.

    As bolsas de Seul e Taiwan registraram altas mais modestas — 0,41% e 0,94%, respectivamente.

    Confira:

    • Nikkei: +2,20%
    • Xangai: +1,27%
    • Hang Seng: +1,45%
    • Kospi: +0,41%
    BOLSA DE TÓQUIO RENOVA PICO HISTÓRICO

    A bolsa de valores de Tóquio estabeleceu um novo pico histórico de fechamento.

    O índice Nikkei chegou ao fim da sessão desta quinta-feira em alta de 2,2%, alcançando os 39.098,68 pontos.

    O recorde anterior, de 38.915,87 pontos, perdurava desde 29 de dezembro de 1989. A máxima intradiária do Nikkei hoje, aos 39.156,97 pontos, também é recorde.

    A notícia de que as vendas da fabricante americana de chips Nvidia mais do que triplicaram no último trimestre de 2023 ajudaram o Nikkei a bater as marcas.

    O índice Nikkei vem se recuperando desde novembro e já subiu 16% em 2024.

    Além dos benefícios da expansão da inteligência artificial à indústria tecnológica, os investidores acreditam que o Japão finalmente conseguiu superar um problema de longa data de preços estáveis ou em queda.

    O QUE ROLOU NOS MERCADOS ONTEM?

    Até poucos minutos antes do fechamento dos mercados, era quase certo que a sessão desta quarta-feira (21) terminaria tingida de vermelho. Mas nos 45 minutos do segundo tempo, a bolsa brasileira conseguiu inverter a trajetória e marcar um tímido avanço.

    O Ibovespa encerrou em leve alta de 0,09%, aos 130.031 pontos. Por sua vez, o dólar avançou 0,14% no mercado à vista, cotado a R$ 4,9384.

    O movimento de alívio da B3 veio do exterior, com a recuperação de Wall Street após a ata da reunião de janeiro do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

    O documento reforçou a mensagem de que o Fed precisa ter mais confiança nos dados sobre a inflação para só aí começar o ciclo de afrouxamento monetário nos EUA.

    Depois da publicação, os mercados norte-americanos deixaram a maior aversão ao risco de lado e terminaram o dia mistos. Apenas a bolsa de tecnologia Nasdaq se manteve no vermelho, em compasso de espera pelo balanço financeiro da gigante de chips Nvidia.

    Já no cenário doméstico, os destaques positivos ficaram com as ações da Weg (WEGE3), que lideraram os ganhos após mais um resultado trimestral robusto.

    Os papéis do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) também ocuparam lugar de relevância, subindo 5% com as expectativas em torno dos números do quarto trimestre de 2023.

    A Oi (OIBR3) também atraiu os holofotes após acumular alta de mais de 138% no mês de fevereiro, impulsionada pela expectativa com a aprovação do novo plano de recuperação judicial e pela montagem de posição da Trustee DTVM na operadora.

    Ainda por aqui, a agenda vazia de indicadores cedeu lugar ao calendário político, com os olhos voltando-se para o encontro do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    O tema da reunião não foi revelado, mas a expectativa é que os políticos tenham tratado de negociações em torno da proposta de reoneração da folha de pagamentos.

    Confira o que movimentou os mercados nesta quarta-feira (21).

    BALANÇO DA NVIDIA SURPREENDE INVESTIDORES MAIS UMA VEZ E AÇÕES SALTAM 15%

    Depois de subir quase 230% em 2023, o balanço da Nvidia (BDR: NVDC34 / Nasdaq: NVDA) era um dos mais esperados pelo mercado nesta quarta-feira (21). 

    Em 12 meses, o desempenho da fabricante de chips, microchips e semicondutores superou facilmente seus rivais AMD (AMD) e Intel (INTC), cujas ações subiram 91% e 67%, respectivamente.

    Essa esticada nos papéis levantou a suspeita nos investidores de que as ações não deveriam subir mais e que a empresa poderia começar a reduzir o ritmo de crescimento. Mas não foi o que aconteceu — e a companhia de chips surpreendeu com resultados sólidos mais uma vez.

    Com isso, por volta das 7h10 desta quinta-feira (22), os papéis da Nvidia subiam 14,73% no pré-mercado em Nova York depois de um salto de mais de 7% no after market de ontem, cotados a US$ 773,96.

    Leia mais.

    Compartilhe

    MERCADOS HOJE

    Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) limita ganhos do Ibovespa; dólar cai a R$ 5,10 e recua mais de 1% na semana

    17 de maio de 2024 - 17:35

    RESUMO DO DIA: Como uma montanha-russa, o Ibovespa iniciou a semana em alta com a ata do Copom que aliviou, momentaneamente, o temor dos investidores. Mas Petrobras (PETR4) roubou a cena com a demissão repentina de Jean Paul Prates da presidência da estatal. Com isso, o Ibovespa termina a última sessão da semana em baixa […]

    MERCADOS HOJE

    Bolsa hoje: Ibovespa se recupera do tombo de Petrobras (PETR4) e fecha em alta; dólar cai a R$ 5,13

    16 de maio de 2024 - 17:40

    RESUMO DO DIA: Após um dia de tensão por conta das mudanças na Petrobras (PETR4), o Ibovespa conseguiu conter as perdas embalado pelas máximas em Wall Street. O principal índice da bolsa brasileira terminou a sessão com alta de 0,20%, aos 128.283 pontos. O dólar fechou a R$ 5,13, com baixa de 0,13% no mercado […]

    TEMPOS DE GLÓRIA CHEGARAM?

    Nas alturas: Dow Jones ultrapassa os 40 mil pontos pela primeira vez na história 

    16 de maio de 2024 - 16:30

    Quando começou a operar, Dow Jones era composto apenas por 12 ações. Hoje, o índice tem ações das 30 maiores empresas dos Estados Unidos

    DESTAQUES DA BOLSA

    De malas prontas: Presidente e dois membros do conselho da CVC (CVCB3) renunciam; ações caem mais de 7% na B3 

    16 de maio de 2024 - 13:41

    Valdecyr Maciel Gomes renunciou ao cargo depois de três anos na função; movimentação acontece uma semana após balanço do primeiro trimestre

    MERCADOS HOJE

    Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) rouba as atenções e Ibovespa fecha em queda em dia de NY nas máximas; dólar sobe a R$ 5,13

    15 de maio de 2024 - 17:16

    RESUMO DO DIA: Sinal vermelho para os mercados: a repentina demissão de Jean Paul Prates da presidência da Petrobras (PETR4) pegou os investidores de surpresa e as atenções se voltaram para os desdobramentos da mudança no comando da companhia. Dado o peso de Petrobras no principal índice da bolsa brasileira, o Ibovespa terminou o pregão […]

    VOLATILIDADE

    Opções de venda de ações da Petrobras (PETR4) disparam mais de 1000% com ruído em torno da demissão de CEO

    15 de maio de 2024 - 15:06

    Investidores com posições em opções de venda de ações da Petrobras lucram com o estrago provocado pelo anúncio da saída de Jean Paul Prates

    O QUE VOCÊ PRECISA SABER

    Magda Chambriard vai virar a Petrobras (PETR4) de ponta-cabeça? Veja o que pensa a indicada de Lula para suceder Prates

    15 de maio de 2024 - 14:06

    Compilamos as opiniões da Magda Chambriard sobre os investimentos, os dividendos e o futuro da Petrobras

    DANÇA DAS CADEIRAS

    Prates não sai sozinho: Petrobras (PETR4) anuncia demissão de CFO e nomeia presidente interina 

    15 de maio de 2024 - 13:22

    A estatal confirmou Clarice Coppetti, atual diretora executiva de assuntos corporativos, como presidente interina

    O DIA QUE NÃO TERMINOU

    O que fazer com as ações da Petrobras (PETR4) agora? Saiba se é hora de vender ou se a queda abriu oportunidade

    15 de maio de 2024 - 12:42

    O ruído em torno da saída de Jean Paul Prates na presidência da estatal já custou a perda de mais de R$ 60 bilhões em valor de mercado

    MERCADOS HOJE

    Bolsa hoje: Ibovespa avança com ata do Copom, enquanto dólar cai a R$ 5,13; Hapvida (HAPV3) e Natura (NTCO3) chamam atenção após balanços

    14 de maio de 2024 - 17:27

    RESUMO DO DIA: Dizem que para toda pergunta há uma resposta. Pois bem, o mercado finalmente recebeu a sua hoje, com a divulgação da ata do Copom, após a decisão dividida sobre o corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic. No documento, a explicação foi resumida por uma decisão “técnica”, nada além disso. Afastando […]

    Fechar
    Menu

    Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

    Continuar e fechar