🔴 ADEUS, SERASA? MILHÕES DE BRASILEIROS DEVEM SAIR DO VERMELHO COM ESTE PROGRAMA; VEJA QUEM SE DÁ BEM

2023-03-20T16:31:43-03:00
Camille Lima
INCERTEZA ECONÔMICA

Quem demite mais? Amazon anuncia nova rodada de cortes — e demissões vão passar de 27 mil

Segundo um memorando interno do CEO Andy Jassy, a empresa vai demitir mais 9 mil funcionários ao longo das próximas semanas, dentro da estratégia de corte de custos

Camille Lima
20 de março de 2023
14:32 - atualizado às 16:31
Amazon – SD

O fantasma da recessão parece ter se tornado um dos maiores medos das grandes corporações de tecnologia. O temor da economia incerta fez as big techs disputarem entre si a posição de “quem demite mais gente” — e a Amazon está liderando a corrida dos layoffs.

A empresa vai demitir mais 9 mil funcionários ao longo das próximas semanas, segundo um memorando do CEO Andy Jassy para a equipe, dentro da estratégia de corte de custos da companhia.

“Dada a economia incerta em que residimos e a incerteza que existe no futuro próximo, optamos por ser mais racionalizados em nossos custos e quadro de funcionários”, disse Jassy, em nota aos funcionários.

A nova rodada de demissões se soma à pilha de cortes anunciada em novembro do ano passado. Até janeiro, mais de 18 mil funcionários da empresa perderam seus empregos.

“Alguns podem perguntar por que não anunciamos essas reduções de funções junto com as anunciadas alguns meses atrás”, escreveu o CEO. "A resposta curta é que nem todas as equipes terminaram suas análises no final do outono; e, em vez de apressar essas avaliações sem a devida diligência, optamos por compartilhar essas decisões conforme as tomamos, para que as pessoas tivessem as informações o mais rápido possível.”

  • Você investe em ações, renda fixa, criptomoedas ou FIIs? Então precisa saber como declarar essas aplicações no seu Imposto de Renda 2023. Clique aqui e acesse um tutorial gratuito, elaborado pelo Seu Dinheiro, com todas as orientações sobre o tema. 

Amazon e os cortes de custos

A Amazon encerrou na semana passada a segunda fase do processo orçamentário anual, conhecido pelos funcionários como “OP2”. De acordo com o comunicado do CEO, o principal objetivo da companhia para este ano “era ser mais enxuto”.

“O princípio primordial de nosso planejamento anual este ano era ser mais enxuto, ao mesmo tempo em que nos permitisse investir fortemente nas principais experiências de longo prazo do cliente que acreditamos que podem melhorar significativamente a vida dos clientes e a Amazon como um todo.”

O novo layoff deve impactar principalmente os negócios de infraestrutura em nuvem (AWS, na sigla em inglês), a área de experiência de pessoas e solução de tecnologia (PXT), publicidade e a Twitch.

Porém, segundo Andy Jassy, as equipes afetadas ainda não tomaram as decisões finais sobre quais funções serão afetadas pelas demissões. A intenção é concluir o processo até a metade de abril.

O CEO ainda destaca que, apesar do corte de milhares de funcionários, ainda há vagas abertas e contratações em áreas estratégicas da Amazon.

Confira o comunicado de Andy Jassy na íntegra:

“Como acabamos de concluir a segunda fase de nosso plano operacional (“OP2”) na semana passada, escrevo para compartilhar que pretendemos eliminar cerca de 9.000 posições a mais nas próximas semanas - principalmente em AWS, PXT, Publicidade e Twitch. Esta foi uma decisão difícil, mas pensamos ser a melhor para a empresa a longo prazo.

Deixe-me compartilhar algum contexto adicional.

Como parte de nosso processo de planejamento anual, os líderes de toda a empresa trabalham com suas equipes para decidir quais investimentos desejam fazer para o futuro, priorizando o que é mais importante para os clientes e a saúde de longo prazo de nossos negócios. Por vários anos que antecederam este, a maioria de nossos negócios adicionou uma quantidade significativa de funcionários. Isso fazia sentido, dado o que estava acontecendo em nossos negócios e na economia como um todo. No entanto, dada a economia incerta em que residimos e a incerteza que existe no futuro próximo, optamos por ser mais racionalizados em nossos custos e quadro de funcionários. 

À medida que nossos negócios internos avaliavam o que mais interessava aos clientes, eles tomavam decisões de repriorização que às vezes levavam a reduções de funções, às vezes levavam à transferência de pessoas de uma iniciativa para outra e às vezes levavam a novas aberturas onde não temos as habilidades certas correspondência de nossos membros de equipe existentes. Isso inicialmente nos levou a eliminar 18.000 posições (que compartilhamos em janeiro); e, como concluímos a segunda fase de nosso planejamento este mês, isso nos levou a essas reduções adicionais de 9.000 cargos (embora você veja contratações limitadas em alguns de nossos negócios em áreas estratégicas nas quais priorizamos alocar mais recursos).

Alguns podem perguntar por que não anunciamos essas reduções de funções com as que anunciamos alguns meses atrás. A resposta curta é que nem todas as equipes terminaram suas análises no final do outono; e, em vez de apressar essas avaliações sem a devida diligência, optamos por compartilhar essas decisões conforme as tomamos, para que as pessoas tivessem as informações o mais rápido possível. O mesmo vale para esta nota, pois as equipes afetadas ainda não terminaram de tomar as decisões finais sobre exatamente quais funções serão afetadas. Assim que essas decisões forem tomadas (nosso objetivo é concluí-las até meados de abril), nos comunicaremos com os funcionários afetados (ou, quando aplicável na Europa, com os órgãos representativos dos funcionários). Iremos, é claro, apoiar aqueles que tivermos de demitir e forneceremos pacotes que incluem um pagamento de separação.

Se eu voltar ao nosso princípio — ser mais enxuto ao fazê-lo de uma maneira que nos permita investir fortemente nas principais experiências de longo prazo do cliente que acreditamos que podem melhorar significativamente a vida dos clientes e a Amazon como um todo — acredito que o resultado do ciclo de planejamento deste ano é um plano que atinge esse objetivo. Continuo muito otimista em relação ao futuro e à miríade de oportunidades que temos, tanto em nossos maiores negócios, Stores e AWS, quanto em nossas novas experiências de clientes e negócios nos quais estamos investindo.

Aos afetados por essas reduções, quero agradecer pelo trabalho que fizeram em nome dos clientes e da empresa. Nunca é fácil dizer adeus aos nossos companheiros de equipe, e você fará falta. Para aqueles que continuarão conosco, estou ansioso para fazer parceria com você, pois facilitamos a vida dos clientes todos os dias e inventamos incansavelmente para fazer isso.

Andy”

Compartilhe

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies