Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-19T18:03:49-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Vídeos

O que faz o Bitcoin subir? Nem Elon Musk, nem China – Entenda o que está mexendo com o mercado de criptoativos

O analista André Franco comenta as últimas notícias sobre criptoativos e como ganhar dinheiro neste mercado. Confira o vídeo.

19 de agosto de 2021
17:55 - atualizado às 18:03

Após forte queda, o Bitcoin está se recuperando. No vídeo de hoje o analista da Empiricus André Franco comenta sobre as novidades envolvendo os criptoativos. Ele também explica como esse mercado se movimenta. 

Veja os principais pontos:

  • Qual é a influência do Bitcoin no mercado de criptoativos como um todo?

André explica que o mercado de criptoativos é bem correlacionado. Quando o Bitcoin sobe, as outras criptomoedas tendem a subir também. Assim como o contrário acontece. A desvalorização do Bitcoin leva também a baixas de outras criptomoedas menores.

O analista diz que, embora não veja coerência nessa tese, é assim que funciona na prática. Na opinião do especialista, isso é uma visão do mercado de que não exista diferenciação alguma entre os ativos digitais.

Essa tese do mercado sobre as criptomoedas, para André Franco, além de não ser verdadeira, ainda vai cair por terra e surpreender muita gente.

  • Afinal, o que levou o Bitcoin a subir?

Nada. Exatamente, o analista diz que não houve notícias ou fatos específicos para que a moeda entrasse em uma trajetória de alta. O que aconteceu foi que o mercado simplesmente percebeu que não era para tanto. Explico:

O Bitcoin caiu após notícias de aperto nas regulamentações sobre criptoativos na China e alguns comentários públicos feitos por Elon Musk de que não iria mais aceitar a moeda. Porém, o governo chinês e o CEO da Tesla acabaram voltando atrás. 

Porém, o que realmente fez o Bitcoin subir novamente foi o mercado repensar sua reação anterior,  perceber que foi exagerada.

André Franco ainda diz que enxerga um bull market ainda maior em sua frente, algo que faria as outras criptomoedas valorizassem tanto quanto ele.

  • Considerações finais de André Franco

Muitas notícias podem alterar o preço do Bitcoin, mas nada vai de fato tirar sua real valorização. André acredita que os criptoativos ainda vão ganhar um espaço enorme no mercado e que vale a pena segurar alguns dos melhores na carteira.

Existem também moedas digitais que estão em fase inicial e têm baixo valor de mercado - são os chamados microcoins. André comenta que alguns deles podem ser as “pimentinhas do portfólio”, em estratégias mais rápidas e localizadas. Ele vai revelar em um evento gratuito 5 microcoins com alto potencial de valorização para investir R$ 500 em cada, com a possibilidade de atingir R$ 1 milhão. Convido você a saber mais clicando neste link.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DESTAQUE DO DIA

Minério de ferro despenca mais 8% e siderúrgicas e Vale acompanham queda

A redução da produção de aço vem trazendo seguidas perdas para o minério de ferro.

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: falas de Ray Dalio e da gestora que previu alta das ações da Tesla movimentam o dia

Otimismo com bitcoin a US$ 500 mil e preocupação com a regulamentação: quem vencerá o cabo de guerra das criptomoedas

Parceria digital

Assaí (ASAI3) faz parceria com Cornershop, aplicativo de compras online

A plataforma foi criada para que consumidores comprem produtos de supermercados locais com entregas rápidas ou programadas

Exile on Wall Street

O que faz as empresas falharem? Conheça as cinco “assassinas silenciosas” que podem impactar nos seus investimentos

O verdadeiro início da derrocada de uma empresa não pode ser devidamente noticiado pelas finanças ou pelas operações, mas somente dentro do núcleo de cultura corporativa

CAPTAÇÕES BILIONÁRIAS

Localiza, Unidas e Movida vão a mercado em busca de R$ 5 bilhões com emissões de debêntures

Locadoras de veículos se recuperaram rapidamente da crise da covid-19 e buscam recompor o caixa em meio à escassez de componentes no setor automotivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies