Menu
2021-04-09T11:04:10-03:00
Bruno Monteiro

JHSF3: ainda vale comprar?

9 de abril de 2021
11:04

Uma empresa de um segmento que gera dúvidas nos investidores é o tema deste vídeo. JHSF, que tem participação em 4 shoppings, é a companhia que Henrique Florentino analisa hoje.

Com participações nos shoppings Cidade Jardim, Catarina Fashion Outlet, Ponta Negra e Bela Vista, a empresa tem um portfólio com desempenho superior aos seus concorrentes:

  • Same Store Sales: em 2020 a média do setor caiu 29%, enquanto JHSF caiu apenas 19,8%;
  • Same Store Rents: no mesmo ano JHSF caiu 24,4% e seus concorrentes, 20%;
  • Taxa de ocupação: no ano passado, JHSF fechou em 97% e seus pares, 94,5%;
  • Custo de ocupação: enquanto seus correntes fecharam 2020 em 12%, a JHSF encerrou o ano em 9,6% (número que indica abertura de espaço para aumento de aluguel no futuro maior parceria com lojistas).

Além disso, a empresa está inserida no setor de incorporação. Aqui é importante lembrar que com a recente elevação na curva de juros o setor sofreu como um todo, embora o perfil de consumidor da companhia não seja tão sensível ao aumento do juros.

A JHSF também tem participação nos setores de gastronomia e hospitalidade, com a marca Fasano, além de um aeroporto, no valor de 530 milhões de reais.

Olhando o todo, é possível fazer a soma das partes e chegar ao cálculo de que a empresa vale aproximadamente 3,9 bilhões de reais, resultando em um valor de R$5,80 por ação. Levando esse dado em consideração, sem colocar na conta nenhum projeto futuro, a empresa está 15% abaixo da cotação de mercado.

Assista ao vídeo com Henrique Florentino:

Mas por que olhar para JHSF3? Existem projetos futuros sendo desenhados pela companhia, entre eles expansões de shoppings e incorporação, adicionando R$1,26 e R$3,20 por ação, respectivamente. Além disso, é preciso considerar uma abertura maior da economia no segundo semestre, o que ajuda todos os segmentos da empresa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

BANCÕES EM ALTA

Lucro do Banco do Brasil sobe 44,7% no 1º trimestre e atinge R$ 4,9 bilhões

O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 44,7% maior que os R$ 3,4 bilhões reportados em igual período de 2020 e 32,9% superior ao resultado obtido nos últimos três meses do ano passado. “O lucro recorde para um trimestre é resultado de uma estratégia […]

Vol é vida?

Lucro líquido da B3 cresce 22,5% e atinge R$ 1,25 bi no 1º trimestre

O lucro líquido recorrente atingiu R$ 1,4 bilhão, alta de 15,5% frente ao mesmo período do ano passado e de 15,2% na comparação com o trimestre anterior

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Carnaval fora de época da Ambev e mais…

O varejo tem várias datas importantes: dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, dia dos namorados, Black Friday, Natal… Há uma data comemorativa em quase todos os meses, e todas são aguardadas com ansiedade pelo setor — afinal, qualquer impulso nas vendas é bem vindo. Pois para a Ambev, a coisa funciona um […]

FECHAMENTO DO DIA

Balanços e commodities metálicas ditam o ritmo e Ibovespa fecha em alta; dólar volta à casa dos R$ 5,20

Com a agenda de indicadores fracas e um Copom sem grandes surpresas, os investidores se debruçaram nos números do trimestre e no novo recorde do minério de ferro.

Queda no apetite

Fed sinaliza risco de tombo nos preços de ativos em relatório de estabilidade

O banco central dos EUA demonstrou preocupação com um possível declínio no apetito ao risco dos investidores norte-americanos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies