Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-03-02T19:23:13-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Um dia de alívio (mas para o dólar não)

2 de março de 2020
19:23
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Caro leitor,

Depois de uma semana horripilante para os mercados, as bolsas globais finalmente descalçaram o sapato apertado do coronavírus e sentiram um certo alívio. Iniciado na última sexta-feira, o respiro teve continuidade no pregão desta segunda.

O Ibovespa fechou em forte alta, puxado principalmente pelo desempenho robusto das bolsas americanas. Em Wall Street, os índices acionários terminaram o dia com altas da ordem dos 5%.

Apesar da ameaça do coronavírus, agora o mercado vislumbra a possibilidade de os bancos centrais continuarem injetando dinheiro na economia, de maneira a segurar a pancada que a disseminação do coronavírus está prometendo para o crescimento mundial.

Os investidores já começam a precificar novos cortes de juros, inclusive nos Estados Unidos e no Brasil. Nossos juros futuros de curto prazo ficaram abaixo de 4% hoje pela primeira vez na história!

Até o dólar viu certo alívio - lá fora. Por aqui não. Perante o real, a moeda americana continuou seu movimento de alta e bateu - adivinha só - um novo recorde nominal. Você confere todos os detalhes do pregão de hoje na cobertura do Victor Aguiar.

A dona do seu remédio

A Hypera anunciou, pela manhã, a compra de um portfólio de 18 medicamentos que inclui as marcas Neosaldina e Dramin. A empresa vai pagar US$ 825 milhões (cerca de R$ 3,6 bilhões, pela cotação de sexta-feira) à japonesa Takeda. A aquisição animou os investidores e fez as ações da companhia dispararem mais de 16%, a maior alta do Ibovespa.

Uma bad trip daquelas…

Na outra ponta do índice, as ações da CVC despencaram no pregão de hoje e terminaram o dia como a maior baixa entre os papéis. O gatilho foi a divulgação de um possível erro contábil que teria afetado os balanços da companhia nos últimos cinco anos, como mostra o Victor Aguiar. 

Um “break” rápido

Mais uma companhia teve suas atividades diretamente afetadas pela disseminação do coronavírus. A Nike informou que manterá sua sede na Europa, localizada na Holanda, fechada por dois dias depois que um empregado testou positivo para o vírus. Veja os detalhes nesta matéria.

A criptomoeda do coronavírus

Mas se alguns negócios sofrem com o coronavírus, há quem tente ganhar dinheiro com o surto de Covid-19. Desenvolvedores criaram uma criptomoeda mórbida - para não dizer de mau gosto - que pode gerar lucros aos seus investidores à medida que o vírus se espalha e contamina a população mundial. Você confere mais detalhes sobre a CoronaCoin nesta matéria.

Pibinho à vista?

Na economia real, porém, tudo indica que o coronavírus deve mesmo causar um impacto negativo considerável neste ano. A Organização para a Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a projeção de crescimento global em 2020 para o seu menor nível desde 2009. A entidade destacou algumas medidas que os governos poderiam tomar para conter os impactos do surto da doença nas suas respectivas economias e até citou o Brasil nominalmente. Para a OCDE, ainda temos espaço para cortar os juros por aqui.

Embora o “clube dos países ricos” não tenha revisado para baixo a estimativa de crescimento para o PIB brasileiro neste ano, as instituições financeiras locais cortaram suas projeções pela terceira semana seguinte, segundo o boletim Focus divulgado hoje. Mas a projeção para os juros permaneceu a mesma.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Quarentena

Trump estende distanciamento social por coronavírus nos EUA até 30 de abril

Na semana passada, o presidente dos EUA havia sugerido que poderia “reabrir” a economia americana na Páscoa

Situação excepcional

Ministro do STF Alexandre de Moraes atende governo e relaxa exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal

Ao Supremo, a União pedia a relativização das exigências da Lei, devido à situação excepcional do novo coronavírus no País, destacando que o direito à saúde da população deve prevalecer

Balanço

Covid-19: número de mortes por coronavírus no Brasil sobe para 136

Os casos confirmados da doença aumentaram de 3.904 para 4.256. Mantendo o padrão identificado ao longo da semana, 90% tinham mais de 60 anos

Enquanto uns choram, outros vendem lenços

Na contramão do restante da economia, setores essenciais aceleram contratações

Varejistas como supermercados e farmácias, além de hospitais, estão contratando mais diante da pandemia de coronavírus

'rolezinho do presidente'

‘Provocação’ e ‘irresponsabilidade’: parlamentares condenam passeio de Bolsonaro

Saída do presidente aconteceu um dia depois de o ministro da Saúde reforçar medidas de isolamento e pedir que ele não menosprezasse a gravidade da pandemia do novo coronavírus em suas manifestações públicas

Do contra

Bolsonaro cogita decreto que permita volta ao trabalho a todas as profissões

Presidente disse ainda que irá recorrer da decisão judicial que derrubou decreto que permitia funcionamento de lotéricas no Brasil

Mais crédito

BNDES anuncia linha de R$ 2 bi para setor de saúde e prepara medidas para aéreas e setor público

Banco de fomento também fez balanço de medidas anunciadas até agora e reafirmou que será operador de linha de R$ 40 bilhões para pagamento de salários.

Mais paradas

Latam suspende rotas internacionais adicionais até 30 de abril

Em nota, a empresa diz que o valor do bilhete de todos os passageiros com voos cancelados será automaticamente mantido como crédito para futuras viagens

Mais autonomia

Guedes pede estudo para direcionar mais recursos aos municípios que aos Estados para combate ao coronavírus

Em videoconferência promovida pela Confederação Nacional de Municípios, ministro da Economia defendeu maior liberdade para prefeitos disporem de recursos durante combate ao coronavírus

Prioridades

Reabertura do país será decisão de saúde, diz secretário do Tesouro americano

Steven Mnuchin reconhece o aumento do número de desempregados e o declínio do PIB, mas diz que principal objetivo do presidente Donald Trump é a saúde das pessoas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu