🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
FII DO MÊS

Fundos de papel retornam ao topo da preferência dos analistas; veja quais são os FIIs favoritos para julho

Em meio ao temor de recessão global, as corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro voltaram-se novamente para a proteção do papel

Larissa Vitória
Larissa Vitória
6 de julho de 2022
7:01 - atualizado às 16:09
Selo Melhores Fundos Imobiliários 2 | Fundo Imobiliário Bresco Logística BRCO11 FIIs Magazine Luiza Fundo Imobiliário
Confira os três fundos preferidos de cada corretora para o mês. Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Quem acompanha a seleção de fundos imobiliários do Seu Dinheiro há mais tempo deve se lembrar que o ano passado foi dominado pelos FIIs de papel, assim chamados por investirem em títulos de crédito ligados ao setor.

A soberania foi abalada pelas perspectivas do fim do ciclo de alta da Selic e do arrefecimento da inflação, e os fundos de papel cederam o primeiro lugar do pódio para os de tijolo no início deste ano.

Por investirem em ativos reais, como prédios, shoppings e galpões logísticos, as cotas dessa classe de fundos foram duramente penalizadas durante a pandemia de covid-19 e ofereceram descontos atrativos para os investidores.

Mas o domínio do tijolo durou pouco, apenas quatro meses. Apesar de seguirem mostrando bons pontos de entrada, as oportunidades são eclipsadas pelo temor de recessão global que obscurece a visão dos principais mercados mundiais.

Nesse cenário de risco generalizado, as corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro voltaram-se novamente para a proteção do papel. Com três indicações, o fundo mais recomendado para julho é o Kinea Índice de Preços (KNIP11).

Oferecido por uma das gestoras mais tradicionais da indústria, o KNIP11 aloca principalmente em títulos indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Por isso, deve seguir pagando bons dividendos na esteira da inflação — que, apesar de ter desacelerado no mês anterior, deve seguir elevada e já acumula alta de 4,78% neste ano.

Mas, apesar da preferência pelo papel, as corretoras também indicam opções para quem planeja seguir aproveitando os descontos do tijolo.

Outros quatro ativos receberam duas indicações cada e completaram o pódio de julho. São eles: Bresco Logística (BRCO11), BTG Pactual Logística (BTLG11), CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11) e CSGH Renda Urbana (HGRU11).

Confira a seguir os fundos preferidos de cada corretora entre os indicados nas suas respectivas carteiras recomendadas para julho: 

Entendendo o FII do Mês: todos os meses, o Seu Dinheiro consulta as principais corretoras do país para descobrir quais são suas apostas para o período. Dentro das carteiras recomendadas, normalmente com até 10 fundos imobiliários, os analistas indicam os seus três prediletos. Com o ranking nas mãos, selecionamos os que contaram com pelo menos duas indicações.

Kinea Índice de Preços (KNIP11) — tradição, proteção e dividendos 

A inflação é um dos piores pesadelos dos brasileiros. Mas, depois de tanto tempo convivendo com altas absurdas dos preços, os investidores já estão um pouco mais calejados e não se assustam facilmente. Além disso, há formas de proteger parte do patrimônio desse bicho-papão.

Uma delas é comprando as cotas do Kinea Índice de Preços (KNIP11). O portfólio do fundo é composto por 97 CRIs e está 97,8% alocado no IPCA, índice oficial da inflação no país.

Isso significa que os mais de 67 mil investidores que têm o FII na carteira, na verdade, estão lucrando com o cenário.

O dividend yield — indicador que mede o retorno de um investimento a partir da distribuição de proventos — do KNIP11 está em 17,06% nos últimos 12 meses. E esse percentual pode subir ainda mais. As duas últimas alocações do fundo, por exemplo, foram realizadas a uma taxa média de IPCA + 7,64% ao ano.

Além dos rendimentos fartos, o Kinea Índice de Preços possui outros atributos que agradam os analistas. Um deles é o fato de ser um produto com a marca da Kinea, casa reconhecida pela expertise em crédito e pela gestão ativa de fundos imobiliários.

Para quem valoriza a liquidez, o FII também é uma ótima opção. De acordo com o último relatório gerencial, a média de liquidez diária do KNIP11 chegou a R$ 15,45 milhões.

Repercussão — fundos imobiliários em queda

O IFIX, índice que reúne os principais fundos imobiliários da B3, recuou 0,88% em junho. Por isso, não é surpresa que a maior parte dos FIIs recomendados também tenha apresentado desempenho negativo.

Os dois campeões do mês, por exemplo, Bresco Logística (BRCO11) e Mauá Capital Recebíveis Imobiliários (MCCI11), recuaram 1,06% e 0,05%, respectivamente.

Entre os três ativos que escaparam da queda, a melhor performance foi registrada pelo CSHG Renda Urbana (HGRU11), que subiu 0,93%. Veja a seguir como operaram todos os fundos dos top 3 das corretoras:

Veja também RENDA MENSAL INSENTA DE IR: conheça os fundos com retorno de até 8% ACIMA DA INFLAÇÃO I RENDA EXTRA

Compartilhe

FECHAMENTO DOS MERCADOS

Xô abraço de urso: depois do S&P 500, Dow Jones supera máximas e passa dos 40 mil pontos

12 de julho de 2024 - 17:06

A escalada começou no dia anterior, quando o Dow avançou na contramão dos outros índices, que enfrentaram uma liquidação. Nesta sexta-feira (12), o índice de 30 ações continuou subindo, apoiado nas apostas de investidores em nomes industriais.

DINHEIRO NO BOLSO

Ações da Santos Brasil (STBP3) disparam 5% na B3 com proposta de depósito bilionário para os acionistas

12 de julho de 2024 - 12:36

O conselho da companhia propôs ontem a realização de uma redução de capital com devolução em dinheiro aos investidores

DESTAQUES DO SETOR IMOBILIÁRIO

Ações de construtoras caem apesar de recordes de vendas e elogios dos analistas; confira os destaques das prévias de Cyrela, Direcional, Even e Tenda

12 de julho de 2024 - 11:39

A maior queda entre o quarteto é registrada pelos papéis da Cyrela, que reportou queda nas vendas e lançamentos do segundo trimestre

DESTAQUES DA BOLSA

Fundo imobiliário de hotéis anuncia queda de mais de 70% nos dividendos e cotas voltam a despencar 15% na B3; veja o que afetou os proventos do MGHT11

11 de julho de 2024 - 17:24

O fundo imobiliário distribuirá R$ 0,13 por cota neste mês, uma queda forte ante os R$ 0,45 por cota pago aos investidores em junho

AGENTE DO CAOS

A culpa é do dólar? O efeito borboleta que pode provocar novas intervenções do Japão no câmbio

11 de julho de 2024 - 16:43

O iene chegou a ser negociado nesta quinta-feira (11) a 158,55 em relação ao dólar — o maior salto diário da moeda japonesa desde o final de 2022

REAÇÃO ÀS PRÉVIAS

Ações da Mitre (MTRE3) saltam 6% e MRV (MRVE3) também sobe após quebrar recorde; Cury (CURY3) recua apesar de trimestre com maiores vendas da história

11 de julho de 2024 - 11:36

Os investidores repercutem as prévias operacionais do segundo trimestre divulgadas ontem pelas três companhias

MOVIMENTAÇÃO ACIONÁRIA

Even (EVEN3) poderá despejar quase 10 milhões de ações na Melnick (MELK3) no mercado após sinal verde de fundadores da incorporadora gaúcha

11 de julho de 2024 - 10:44

Os papéis em questão foram retirados do Acordo de Acionistas entre os controladores da companhia e poderão ser negociados no mercado sem nenhuma restrição

SD ENTREVISTA

BTLG11: gestor do fundo imobiliário queridinho dos analistas diz onde vê oportunidades e detalha estratégias de reciclagem e aquisições

11 de julho de 2024 - 6:07

Segundo um dos gestores do FII, Francisco Tavares Júnior, o tamanho da carteira tem ajudado em uma das principais estratégias para o fundo

FIIs HOJE

Dois fundos imobiliários com mais de 38 mil cotistas também confirmam exposição a devedora de CRIs que pediu recuperação judicial

10 de julho de 2024 - 19:01

Ourinvest JPP (OUJP11) e JPP Capital Recebíveis Imobiliários (JPPA11) enviaram comunicados ao mercado sobre o tema

VEJA QUAL É O PAPEL

Ações de construtora saltam mais de 160% e registram maior retorno entre os IPOs de empresas que estrearam na bolsa desde 2020

10 de julho de 2024 - 18:24

Vale destacar que os IPOs dos últimos quatro anos e meio concentraram-se em 2020 e 2021, que tiveram 28 e 46 ofertas iniciais, respectivamente. De 2022 para cá, não houve nenhuma outra oferta inicial de ações

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar