Menu
Eduardo Campos
Diário dos 100 dias
Eduardo Campos conta os bastidores do início do governo
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-06T17:16:13-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Dia 38

Pneumonia e Previdência

Paulo Guedes explica que teremos uma reforma do sistema atual e a proposição de uma “nova Previdência” para os jovens

7 de fevereiro de 2019
18:17 - atualizado às 17:16

O presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com pneumonia e não sabemos, ainda, quando estará apto a deixar o hospital em São Paulo.

Apesar do revés, o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, disse que o mandatário está “super disposto” e não se abalou com a notícia.

Ainda de acordo com o porta-voz, Bolsonaro ligaria para o ministro da Economia, Paulo Guedes, e que a reforma da Previdência deveria estar entre os temas da conversa.

Aqui em Brasília, o próprio Guedes voltou a falar sobre o assunto, despejando habituais críticas à injustiça e perversidade dos regimes previdenciário e trabalhista atuais. Reafirmou que teremos um regime de capitalização e avançou em explicações, dizendo que teremos uma reforma do sistema atual e a proposição de uma “nova Previdência”, para os jovens, que também traria mudanças em uma CLT “fascista” e 80 anos atrasada.

O ponto que chamou atenção na fala é que o governo quer que esse novo regime seja “desconstitucionalizado” ou seja, que esse pretendido novo regime não seja regra constitucional, mas alvo de outro modelo de legislação. A ideia é muito boa, pois dá flexibilidade para fazer eventuais correções de curso, sem precisar de grande mobilização do Congresso.

Mas isso deve elevar o custo político de negociar a medida, além de ampliar o “custo legal”, tendo em vista que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já disseram que não querem ver modificações em cláusulas pétreas e direitos adquiridos.

O ponto positivo, é que dia sim e outro também, Rodrigo Maia afirma sua disposição em comprar a briga do governo pela reforma e tanto ele quanto Guedes seguem firmes em atacar as “corporações” que usam os mais pobres como um escudo para manter seus privilégios.

Leia aqui todo o Diário dos 100 Dias.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Polêmica

Reserva de emergência e aplicações de curto prazo: CDB 100% do CDI pode ser melhor que Tesouro Selic?

Com a Selic mais alta, vale a pena voltar a discutir qual a opção ideal para a reserva de emergência; e, nesse sentido, os CDBs que pagam 100% do CDI com liquidez diária podem sim ser uma boa pedida

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies