Menu
2019-01-31T12:34:33+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanços

Vai acelerar. Bradesco tem lucro de R$ 21,6 bilhões e projeta alta de até 13% do crédito em 2019

Resultado do segundo maior banco privado brasileiro aumentou 13,4% no ano passado e ficou acima das expectativas do mercado. Rentabilidade atingiu 19,7% no quarto trimestre

31 de janeiro de 2019
6:57 - atualizado às 12:34
Bradesco Acelerando
Bradesco: expectativas do mercado para lucro do Bradesco eram altasImagem: Montagem Andrei Morais / Estadão Conteúdo / Shutterstock

Com a volta do crédito depois de praticamente "jogar parado" nos últimos anos, o Bradesco registrou lucro líquido de R$ 21,6 bilhões em 2018, um aumento de 13,4%. E sinalizou que vai acelerar na concessão de financiamentos neste ano.

Depois de bons números apresentados no terceiro trimestre e do balanço do Santander divulgado ontem, as expectativas do mercado para os resultados do Bradesco eram altas.

Mas o lucro do banco superou as projeções dos analistas, que apontavam para R$ 21,0 bilhões, de acordo com dados da Bloomberg. O lucro de R$ 5,8 bilhões nos últimos três meses do ano também ficou acima da expectativa do mercado.

Não é Usain Bolt

Com o lucro maior, o segundo maior banco privado brasileiro entregou uma rentabilidade de 19,7% aos acionistas no quarto trimestre. No ano como um todo, o retorno saltou de 18,1% para 19%.

"Temos convicção de continuar entregando níveis ainda mais elevados de retorno", afirmou o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, em teleconferência com jornalistas para comentar o balanço.

Lazari disse que a busca por maior retorno "não é uma corrida de Usain Bolt, mas de longo prazo". Ele não citou concorrentes, mas a afirmação pode ser uma referência ao Santander, que teve um salto na rentabilidade no quarto trimestre do ano passado e se aproximou do Itaú Unibanco.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Crédito de volta

Um dos destaques do balanço foi o crédito. O saldo dos financiamentos atingiu R$ 531,6 bilhões em dezembro passado.

Trata-se de um avanço de 1,6% no trimestre e de 7,8% em 12 meses. O resultado ficou acima da estimativa feita pelo banco no início do ano, de um aumento de 3% a 7% na carteira de crédito.

Para este ano, o banco pretende acelerar na concessão de financiamentos. A expectativa é que o crédito apresente uma expansão entre 9% e 13%.

Com a volta do crédito, a instituição reverteu a trajetória de queda da margem financeira, que atingiu R$ 63,3 bilhões ano no passado, alta de 0,3%.

Inadimplência em queda

Embora tenha ficado atrás do Santander em rentabilidade, o Bradesco manteve a tendência de redução da inadimplência no balanço, ao contrário do concorrente.

O índice de atrasos acima de 90 dias na carteira do banco encerrou o ano em 3,5%, uma redução de 0,1 ponto percentual no trimestre e de 1,2 ponto em relação a dezembro de 2017.

"Ainda entendemos que a inadimplência está em um patamar um pouco elevado e vemos espaço para redução, principalmente nas linhas de grandes empresas", afirmou Lazari.

A queda nas despesas de provisão para calotes do banco foi um fator fundamental para a melhora no lucro do banco. Elas recuaram 29,6% no ano passado, para R$ 14,5 bilhões. No trimestre, porém, houve uma alta de 4,9%.

A alta nos últimos três meses do ano não deve ser uma tendência. A expectativa do Bradesco para 2019 é que, na pior das hipóteses, as provisões fiquem no mesmo nível do ano passado.

Tarifas e despesas

A cobrança de tarifas na conta corrente e outros serviços rendeu R$ 32,4 bilhões ao Bradesco no ano passado, um aumento de 5,2% em relação a 2017 e acima da inflação do período. Do lado das despesas, o avanço foi de apenas 1,7%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Entrevista

Bolsonaro: Petrobras não deve mudar o preço dos combustíveis

Presidente falou que tendência é seguir preço internacional, mas que como movimento é atípico, Petrobras manterá preços. CPMF saiu de vez dos planos

Jogando para o mercado

Infraero: venda de fatia em 4 aeroportos deve ocorrer em 2020

Companhia está em fase de contratação da consultoria que fará a avaliação dos ativos para colocá-los no mercado

Seu Dinheiro na sua noite

Um evento pode mudar tudo (ou não)

Se você tivesse a oportunidade de perguntar a qualquer analista de mercado na última sexta-feira o que esperar para os preços do petróleo, ele provavelmente responderia “queda”. Havia de fato todas as razões para acreditar na baixa. A guerra comercial entre Estados Unidos e China, o risco de recessão da economia internacional e o excesso […]

Pagando as contas

Tesouro diz que União honrou R$ 633,71 milhões em dívidas de GO, MG, RJ e RN em agosto

Nos primeiros oito meses de 2019, o governo federal precisou desembolsar R$ 5,252 bilhões para honrar dívidas garantidas pela União desses quatro Estados

No Oriente Médio

Ataque pode ser considerado um ’11 de setembro’ no petróleo, diz diretor da ANP

Ao fazer a declaração via redes sociais, Décio Oddone levou em consideração o risco ao mercado de petróleo

Será que vinga?

Papéis da Cielo fecham com alta de 6%, após notícia de conversas com a rival Stone

As ações da Stone, que são negociadas na Nasdaq, também foram impactadas positivamente. Os papéis da companhia terminaram o dia cotados em US$ 33.49, com uma alta de 1,82%

condições

‘Não quero ser presidente enquanto as contas públicas não foram organizadas’, diz Rodrigo Maia

Maia disse que tem visto as agruras dos presidentes, governadores e prefeitos. Na avaliação dele, os chefes dos executivos sofrem escrutínio da sociedade

Investimentos

Site do Tesouro Direto está de cara nova

Tesouro Nacional e B3 lançaram novo site do Tesouro Direto, com acesso facilitado ao passo a passo de como investir e simulador de investimentos

olho lá fora

Oferta de troca de títulos da Petrobras com vencimento em 2030 chega a US$ 6 bi

Os novos títulos somam US$ 4.109.583.000, com cupom de 5,093% a.a., com retorno (yield) das notas do Tesouro Americano de referência, fixada em 1,873%, mais taxa de 3,220%

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements