🔴 QUER SAIR DO ALUGUEL? NÃO USE O FGTS PARA FINANCIAR O IMÓVEL – CONHEÇA ESTA ESTRATÉGIA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
HERMANOS EM FOCO

Javier Milei conseguiu avanços na Argentina, mas catalisadores de curto prazo acabaram — esta analista revela o que ainda pode ser feito

Em um relatório publicado na última quarta-feira (3), a analista Sofia Ordonez, do BTG Pactual, destaca que o ritmo de ajustes econômicos na Argentina perdeu vapor

Renan Sousa
Renan Sousa
4 de julho de 2024
15:37 - atualizado às 13:52
Javier Milei, novo presidente da Argentina
Javier Milei, novo presidente da Argentina - Imagem: Reprodução das redes sociais

O presidente da Argentina, Javier Milei, completou recentemente seis meses à frente da Casa Rosada, no comando da segunda maior economia da América do Sul. E, para um país que era considerado praticamente “ingovernável” e “quebrado”, até que o ultraliberal obteve avanços — com efeitos colaterais. 

O país registrou os primeiros superávits em meses sob a gestão de Milei e a inflação voltou a registrar progressos mais comedidos. A joia da coroa da gestão do ultraliberal foi a aprovação da Ley de Bases, também chamada de Ley Ômnibus, uma série de medidas de desregulamentação da economia argentina. 

Porém, os críticos do presidente apontam que esses números contrastam com uma queda significativa da atividade econômica, além de índices de pobreza na Argentina que ultrapassam os 50% da população. 

Além disso, ainda que houvesse muito que ser feito no país, como explicou o analista da Empiricus, Matheus Spiess, em um episódio do Touros e Ursos, o podcast do Seu Dinheiro, os ganhos até agora podem ter chegado ao seu limite. 

Em relatório publicado na quarta-feira (3), a analista Sofia Ordonez, do BTG Pactual, destaca que o ritmo de ajustes econômicos na Argentina perdeu vapor e que não há maiores gatilhos de curto prazo para ficar otimista com o país. 

Argentina e Javier Milei: o que ainda pode ser feito?

“Acreditamos que ainda haja valorização potencial para a Argentina sob um cenário favorável, mas a maioria dos catalisadores positivos de curto prazo já se concretizaram, e o próximo grande marco, a retirada dos controles cambiais, ainda parece distante”, escreve Ordonez, em referência à suspensão do cepo cambial no país.

Voltando alguns passos, o chamado “cepo” cambial são várias restrições para a compra de dólares para evitar uma maior desvalorização do peso argentino. 

O termo começou a ser usado em 2011, no início do segundo mandato de Cristina Kirchner, em referência a um instrumento de tortura no qual as pessoas condenadas ficavam presas à madeira, pela cabeça e braços ou pelos pés.

Na ocasião, as restrições começaram como uma maneira forçada de fazer a economia argentina reter dólares e evitar a saída em massa da moeda norte-americana. 

Agora, Milei busca primeiro sanar o balanço do Banco Central da República da Argentina (BCRA) antes de retirar as restrições. O objetivo está longe, mas houve uma melhora significativa nas contas do BC do país.

Para a analista do BTG, esse seria o próximo “grande passo” da Argentina no seu plano de fazer a roda da economia voltar a girar. 

“Segunda etapa” em andamento

Em uma coletiva na última sexta-feira (28), o ministro da Economia, Luis “Toto” Caputo, anunciou que estava colocando de pé a “fase dois” do plano de estabilização, que envolve a eliminação dos passivos do Banco Central da Argentina (BCRA) por meio de troca pela dívida do Tesouro

As medidas provocaram desconforto entre os investidores e acabaram fazendo o dólar blue, a cotação paralela da moeda norte-americana, bater novos recordes. 

Vale lembrar que a Argentina vem fazendo uma substituição de seus títulos da dívida em pesos por aqueles em dólar, com prazos que vão até 2028.

Esse cenário poderia levar o governo a estar um passo mais perto da “fase três” do programa de estabilização: a eliminação do cepo cambial.

“Mesmo assim”, pondera Ordonez, nenhum cronograma foi fornecido para quando as restrições poderiam começar a ser suspensas”, explica. 

Compartilhe

ELEIÇÕES NOS EUA

Kamala Harris usa passado como promotora para se contrapor a Trump e seus problemas com a justiça — e já aparece em vantagem em pesquisa

24 de julho de 2024 - 10:31

Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Kamala Harris com 2 pontos de vantagem sobre Donald Trump no voto popular, mas não é ele que decide a eleição

TROPA NA RUA

Acabou para Maduro? Venezuela vive dias “quentes” antes de eleição que será teste de fogo para o chavista

23 de julho de 2024 - 19:58

Faltando poucos para a eleição de domingo (28), o presidente venezuelano trabalha mais arduamente do que nunca para reforçar a lealdade das Forças Armadas

KAMALAMANIA?

Kamala Harris já dispõe de apoio suficiente entre os democratas, mas ainda tem um caminho a percorrer até ser a candidata oficial do partido

23 de julho de 2024 - 10:42

Candidatura de Kamala Harris precisa ser ratificada pelos delegados do Partido Democrata, o que só deve acontecer em agosto

"EU TE AMO"

Discurso inesperado: Biden fala pela primeira vez após desistência; Harris também se pronuncia

22 de julho de 2024 - 19:57

Biden convocou uma reunião de campanha para agradecer à sua equipe pelo trabalho árduo e para reforçar o apoio à campanha presidencial de Harris

WOMAN POWER

É histórico: Kamala Harris arrecada mais de US$ 100 milhões para o partido menos de 24 horas após Biden desistir da reeleição

22 de julho de 2024 - 19:02

A possibilidade de a vice presidente dos EUA se tornar a candidata democrata canaliza uma enorme quantidade de recursos para os democratas enfrentarem Trump em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

A euforia com Trump vai durar? Os 5 fatores que podem fazer a onda vermelha se tornar um tsunami sobre os mercados

22 de julho de 2024 - 18:46

O estrategista-chefe do UBS Investment Bank listou os pontos de atenção para os investidores em caso de vitória do republicano em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

Como Kamala Harris pode complicar a vida de Donald Trump na disputa pela Casa Branca

22 de julho de 2024 - 10:06

Ao desistir da reeleição, Joe Biden endossou candidatura de sua vice, Kamala Harris, à presidência dos Estados Unidos

ELEIÇÕES NOS EUA

Não deu para Biden: presidente dos EUA cede à pressão e desiste da reeleição — saiba o que acontece daqui para frente 

21 de julho de 2024 - 15:44

No que depender de Biden, sua vice Kamala Harris deve ser o nome do partido para enfrentar Donald Trump nas urnas em 5 de novembro; Trump se manifesta sobre a desistência

ATUALIZANDO O PORTFÓLIO

Por que Warren Buffett decidiu vender US$ 1,48 bilhão em ações de um bancão norte-americano

20 de julho de 2024 - 17:48

A Berkshire Hathaway vendeu cerca de 33,9 milhões de ações desta instituição financeira em diversas transações nesta semana

MELHORES MOMENTOS GIRO DO MERCADO

Trump mais vivo do que nunca: os impactos no dólar, cripto e juros — e os principais riscos da provável vitória do republicano 

19 de julho de 2024 - 18:14

Donald Trump saiu do atentado do último sábado mais vivo do que nunca. Agora, se já não era antes, o republicano é o nome mais forte na corrida e provavelmente voltará a ocupar a Casa Branca — e os mercados já estão tentando prever os impactos disso.  A percepção de que o ex-presidente saiu ganhando […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar