🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
GATO E RATO

Rússia e EUA brigam por China e Índia; entenda por que o apoio dessas potências é vital na guerra da Ucrânia

Os dois lados estão competindo para persuadir algumas das nações mais poderosas do mundo a tomarem partido no conflito, que já está em seu segundo mês

Carolina Gama
2 de abril de 2022
17:00 - atualizado às 8:38
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprimenta com um aperto de mãos o presidente da China, Xi Jinping
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o presidente da China, Xi Jinping - Imagem: Shutterstock

Como gato e rato. É assim que a Rússia e os países do Ocidente liberados pelos EUA estão atrás da China na busca de apoio para a guerra na Ucrânia. Agora, essa disputa ganhou um novo participante: a Índia

Muito se falou dos laços entre Moscou e Pequim — que vêm de antes da guerra no leste europeu começar — e inclui questões econômicas, financeiras e ideológicas. E quase nada foi mencionado até agora sobre a relação entre russos e indianos nessa guerra. 

Então por que os dois lados do conflito estão interessados em ter também o apoio da Índia? Desde que os EUA e seus aliados impuseram sanções pesadas à Rússia após a invasão da Ucrânia, o presidente Vladimir Putin vem buscando rotas de fuga para manter sua economia viva. 

O líder russo vem tentando contornar essas sanções por meio das alianças que construiu com seus vizinhos asiáticos e encontrou na venda de petróleo e gás à China e à Índia as possíveis vias para obter recursos e manter suas tropas avançando sobre o território ucraniano. 

A caminho da Índia

A corrida pela Índia ganhou tração na quarta-feira (30), quando um dos principais conselheiros dos EUA, Daleep Singh, fez uma viagem de dois dias para, segundo a Casa Branca, “consultar de perto com seus homólogos sobre as consequências da guerra injustificada da Rússia contra a Ucrânia e mitigar seu impacto na economia global”.

A empreitada do Ocidente ganhou reforços na quinta-feira (31), quando o Reino Unido enviou sua ministra das Relações Exteriores à Índia. 

Antes da visita oficial, Liz Truss disse que seu objetivo era mostrar a Nova Déli que laços mais profundos entre o Reino Unido e a Índia aumentarão a segurança regional e global e criarão empregos e oportunidades em ambos os países.

No mesmo dia, a Rússia despachou seu chanceler ao país na tentativa de atrair o governo do primeiro-ministro Narendra Modi para o comércio e a guerra na Ucrânia.

Sergei Lavrov encerrou sua visita à Índia na sexta-feira (01). Ele buscou aumentar os laços comerciais e vender mais petróleo para a Índia.

Saiba mais sobre os impactos das sanções globais contra Rússia:

Rússia e Índia além da guerra

Acredita-se que a China e a Índia sejam cautelosas com a guerra a portas fechadas. De particular preocupação para a China é a incerteza que traz para as relações e o comércio global. 

A Índia, por sua vez, tem amplos laços de defesa com a Rússia e é um importador de petróleo russo. Segundo especialistas, a Índia planejou seu orçamento com o preço do petróleo em torno de US$ 75. A guerra fez com que o barril ultrapassasse os US$ 100.

Por essa razão, os indianos não podem abandonar seu relacionamento com Moscou. De fato, nas últimas semanas, a Índia vem comprando petróleo russo que está sendo vendido com desconto, já que os clientes ocidentais estão reduzindo fortemente suas importações de energia da Rússia.

O melhor amigo de Putin com ou sem guerra

Putin cultivou relações cordiais com os líderes da Índia e da China. Em 2019, o presidente chinês Xi Jinping, chegou a chamar o colega russo de seu “melhor amigo”. 

Recentemente, Putin deu uma prova dessa amizade quando teria prometido a Xi não lançar nenhum tipo de invasão à Ucrânia enquanto os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim estivessem ocorrendo, no início de fevereiro. A guerra começou no dia 24 daquele mês.

Vinte dias antes da invasão russa, os dois líderes assinaram uma declaração de 5.300 palavras na qual afirmavam “que as novas relações interestatais entre Rússia e China são superiores às alianças políticas e militares da era da Guerra Fria” e que a amizade entre os dois estados não tem “limites”.

Pequim também se aliou a Moscou ao pedir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que pare de admitir novos membros — um dos principais problemas da Rússia quando se trata da Ucrânia.

Touros e Ursos #102 — terceira via nas eleições

A chamada terceira via ainda tem chances nas eleições depois da saída de Sergio Moro e a polêmica sobre a candidatura de João Doria? Aperte o play e ouça o comentário dos repórteres do Seu Dinheiro:

*Com informações da CNBC

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

EM FORTE QUEDA

China derruba preços do petróleo internacional e pode ajudar na redução da gasolina no Brasil; entenda

15 de agosto de 2022 - 11:06

Desde as máximas em março deste ano, o barril de petróleo Brent já recuou cerca de 26% com a perspectiva de desaceleração — e, possivelmente, recessão — global

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

BOMBOU NAS REDES

A catástrofe na Rússia que Putin não quer que o Ocidente descubra: Estados Unidos e aliados estão causando um verdadeiro estrago na economia do país; veja os maiores impactos

11 de agosto de 2022 - 8:37

Enquanto algumas matérias derrotistas apontam a Rússia ‘à prova’ de sanções, um estudo de Yale afirma que os efeitos são catastróficos; entenda detalhes

ALERTA LARANJA

China contra-ataca: entenda o recado que Xi Jinping mandou ao lançar mísseis que caíram no Japão

4 de agosto de 2022 - 14:29

Governo japonês diz que cinco mísseis balísticos lançados por Pequim durante exercícios militares em torno de Taiwan caíram na zona econômica exclusiva do Japão pela primeira vez

TENSÃO NO AR

Tambores de uma nova guerra? Entenda por que Taiwan coloca China e Estados Unidos em pé de guerra

2 de agosto de 2022 - 14:56

Visita de Nancy Pelosi a Taiwan acirra tensões entre Estados Unidos e China em meio a disputa por hegemonia global

Tensão no ar

Após alertar Pelosi para não visitar Taiwan, China realiza exercícios militares na costa em frente à ilha

30 de julho de 2022 - 12:37

O Ministério da Defesa chinês alertou Washington, na última semana, para não permitir que a presidente da Câmara dos Deputados americana visite Taiwan

QUEDA DE BILHÕES

Como a crise imobiliária na China pulverizou metade da fortuna da mulher mais rica da Ásia

29 de julho de 2022 - 11:35

Yang Huiyan viu sua fortuna de US$ 23,7 bilhões cair pela metade nos últimos 12 meses; a bilionária controla a incorporadora Country Graden

BOM PARA OS DOIS

Enquanto Rússia corta gás para a Europa, gasoduto que leva a commodity à China está perto da conclusão

27 de julho de 2022 - 17:12

O canal de transporte do gás natural está em fase final de construção e interliga a Sibéria a Xangai; a China aumentou o fornecimento da commodity russa em 63,4% no primeiro semestre deste ano

TREASURIES NA BERLINDA

Por que a China e o Japão estão se desfazendo – em grande escala – de títulos do Tesouro do Estados Unidos

20 de julho de 2022 - 14:30

Volume de Treasuries em poder da China e do Japão estão nos níveis mais baixos em anos com alta da inflação e aumento dos juros nos EUA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar