🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-05-23T14:30:11-03:00
Carolina Gama
QUEM FALA O QUE QUER…

Duelo de titãs: Biden dá ultimato à China e enfurece Xi Jinping; veja o que o presidente dos EUA disse

O chefe da Casa Branca está em viagem ao Japão — a primeira ao país, um importante aliado na Ásia, desde que tomou posse — e não economizou provocações a Pequim

23 de maio de 2022
14:30
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, grita ao microfone
Joe Biden, presidente dos EUA -

Os titãs enfrentaram Zeus e os deuses do Olimpo pela ascensão de poder. A batalha definiria o domínio do universo. A rivalidade entre EUA e China não fica devendo em nada para uma das guerras mais emblemáticas da mitologia grega. 

Assim como os titãs lançaram mão de uma nova arma — Tifão — para um último desafio aos deuses, nesta segunda-feira (23), o presidente norte-americano, Joe Biden, deu um ultimato aos chineses com Taiwan

O chefe da Casa Branca disse que estaria disposto a usar a força para defender a ilha, provocando agradecimentos do lado taiwanês, mas enfurecendo o presidente da China, Xi Jinping.

Biden falou, Xi não gostou

O presidente norte-americano está no Japão — um grande aliado na Ásia — em sua primeira viagem ao país desde que assumiu o cargo. 

Quando perguntado em uma entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, se os EUA estariam preparados para defender Taiwan se atacados, Biden respondeu: “Sim”.

“Concordamos com a política de ‘uma China’. Nós assinamos isso. Todos os acordos de atendimento [foram] feitos a partir daí. Mas a ideia de que isso pode ser tirado à força simplesmente não é apropriado”. 

Presidente dos EUA, Joe Biden, sobre relação entre China e Taiwan

Sob a política de “uma China”, os EUA reconhecem diplomaticamente a posição de Pequim de que existe apenas um governo chinês.

No entanto, os norte-americanos também mantêm um relacionamento “não oficial robusto” com Taiwan, fornecendo equipamentos militares para a ilha de acordo com a Lei de Relações de Taiwan, de 1979. 

Este ato não exige que os EUA intervenham militarmente para defender Taiwan se a China invadir, mas torna uma política garantir que a ilha tenha recursos para se proteger e impedir Pequim de unificar unilateralmente a região.

Taiwan e a China continental são separadas pelo Estreito de Taiwan, que tem apenas 160 quilômetros de largura em seu ponto mais estreito. 

A China reivindica Taiwan como parte de seu próprio território e vem pressionando a ilha democrática a aceitar seu governo.

Quem fala o que quer…

Se tem uma coisa que o governo chinês não admite é a intromissão em assuntos internos. E é assim que o presidente Xi Jinping vê Taiwan — como um assunto interno da China

Por isso, a reação de Pequim às declarações de Biden foi imediata. O governo de Xi fez questão de reafirmar que a China não tem espaço para compromissos ou concessões relacionadas a questões de soberania e integridade territorial.

“Ninguém deve subestimar a forte determinação, vontade firme e forte capacidade do povo chinês de defender a soberania nacional e a integridade territorial, e não se opor aos 1,4 bilhão de chineses”, disse o Ministério das Relações Exteriores da China.

Pequim  também expressou “forte insatisfação e firme oposição” às declarações do rival norte-americano. 

EUA x China: a guerra dos titãs

A China intensificou suas provocações militares a Taiwan nos últimos anos, em um esforço ostensivo para intimidar o que vê como uma província rebelde na aceitação das exigências de Pequim de se unificar com o continente.

No início do ano, um analista político destacou a tensa relação entre os EUA e a China em relação a Taiwan como o principal risco para a Ásia em 2022.

Com uma ameaça desse tamanho no quintal, o premiê japonês disse que a posição de EUA e Japão sobre Taiwan permanece inalterada. 

Ele “ressaltou a importância da paz e estabilidade do Estreito de Taiwan, que é um elemento indispensável para a paz e a prosperidade das comunidades internacionais”.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

A UM PASSO DA REGULAÇÃO

Parecer da lei de criptomoedas retira propostas que dão mais segurança ao investidor; confira mudanças no texto

5 de julho de 2022

O texto precisa ser aprovado em sessão no plenário da Câmara; sem maiores alterações, vai para a sanção presidencial

É CEDO OU TARDE DEMAIS…

UBS vê potencial de valorização menor para Hapvida — será que é hora de dar adeus à HAPV3?

5 de julho de 2022

O banco cortou o preço-alvo das ações, de R$ 15,40 para R$ 9,00, o que representa um potencial de valorização de 49% em relação ao fechamento de segunda-feira (05)

O MEDO SE ESPALHA

Por que o petróleo tomba mais de 10% e arrasta as ações da Petrobras (PETR4) e PRIO (PRIO3) hoje

5 de julho de 2022

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%

SEM ACORDO

Greve do BC termina na data marcada; paralisação durou 95 dias

5 de julho de 2022

Os servidores do Banco Central cruzaram os braços em abril e reivindicavam reajuste salarial e reestruturação da carreira — demandas que não foram atendidas a tempo

ELEIÇÕES 2022

Pode isso, Arnaldo? Lula critica orçamento secreto enquanto oposição discute divisão das verbas em 2023

5 de julho de 2022

O orçamento secreto envolve a distribuição, sem transparência, de recursos federais a redutos eleitorais de deputados e senadores. O governo usa os pagamentos para comprar apoio político no Congresso.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies