Menu
2021-01-14T18:29:09-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
acordo vai pra frente?

Governo da França sinaliza oposição à compra do Carrefour e ações chegaram a cair 8% lá fora

Ministro das Finanças diz que venda da varejista coloca em risco os empregos e a soberania alimentar do povo francês

14 de janeiro de 2021
9:34 - atualizado às 18:29
couche-tard
Imagem: Divulgação

Mal foi anunciada e a proposta de aquisição do Carrefour pela operadora canadense de lojas de conveniência Alimentation Couche-Tard já está causando controvérsias.

O governo da França está avaliando a possibilidade de bloquear a operação, para proteger empregos e a cadeia de abastecimento alimentar da França, disse o ministro das Finanças do país, Bruno Le Maire.

"O que está em jogo aqui é a soberania alimentar do povo francês", afirmou ele em entrevista à emissora "TV France 5" na noite desta quarta-feira (13). "A ideia de que o Carrefour possa ser comprado por um ator estrangeiro – em princípio, não sou a favor de tal movimento."

O Carrefour é o maior empregador do setor privado da França e, como outras grandes redes de supermercados, desempenha um papel importante na distribuição de alimentos, disse Le Maire.

A declaração pesou no desempenho das ações do Carrefour na Bolsa de Paris, que fecharam em queda de 2,51%, a 17,10 euros. Na mínima do dia, chegaram a recuar quase 8%. Ontem, haviam fechado em alta de 13,42%, aos 17,54 euros.

No Brasil, as ações do Carrefour (CFRB3) encerraram a quarta-feira com valorização de 1,04%, a R$ 20,36, depois de registrarem alta de 8% no meio do pregão. Apesar de também terem recuado no início do dia, os papéis viraram para alta e fecharam com ganho de 1,03%, a R$ 20,47.

A proposta

A Alimentation Couche-Tard confirmou ontem que apresentou uma proposta de aquisição para o Carrefour, oferecendo 20 euros por cada ação da varejista francesa, totalizando a proposta em cerca de 16 bilhões de euros. A notícia da transação foi antecipada pela agência de notícias “Bloomberg”.

O grupo canadense é dono de uma enorme rede de lojas de conveniências e está tentando diversificar a atuação da empresa com a proposta apresentada ao Carrefour, entrando para o ramo de supermercado, além de expandir sua presença na Europa e na América Latina.

A Couche-Tard possui uma rede de mais de 9 mil lojas de conveniência no Canadá e nos Estados Unidos, a maioria com serviço de posto de combustível. Ela tem ainda cerca de 2,7 mil unidades na Europa e 2,2 mil lojas espalhadas por países como México, Nova Zelândia e Vietnã.

Caso seja concretizada, a combinação resultará em uma das maiores empresas varejistas do mundo, com valor de mercado superior a US$ 50 bilhões, de acordo com o jornal “Financial Times”.  

* Com informações da Estadão Conteúdo e Dow Jones Newswires

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

INVESTIMENTOS

ETF de criptomoedas: conheça o HASH11, a oportunidade de comprar bitcoin e outras 5 criptos na bolsa com um clique

Com esse fundo, é possível ter exposição a criptoativos de maneira simples, segura e regulada. Em entrevista ao podcast RadioCash, executivos da gestora brasileira Hashdex explicam quais os riscos e oportunidades do ETF e desse criptomercado, confira:

Na CCJ da Câmara

Reforma administrativa é bastante moderada e foi fruto de muita conversa, diz Guedes

Depois de muito tempo engavetada, a proposta de reforma administrativa foi enviada ao Congresso no começo de setembro do ano passado e não tem impacto na estabilidade e nos salários dos atuais funcionários públicos

Resultados do trimestre

A guerra dos bancões: qual deles performou melhor?

Comentar resultados de bancos nunca foi tarefa fácil. Seus grandes números exigem uma análise que contemple tudo o que foi divulgado para um resultado verossímil, considerando ainda seu tamanho e receita. Analisar um ano de valores de uma instituição financeira de maneira que eles façam sentido para o mercado exige profundidade. Por isso, hoje a […]

Exile on Wall Street

5 pontos para entender e superar a economia americana na era Biden

Não sei bem a razão. O Dia das Mães sempre me leva a Winnicott e sua prescrição por uma “good enough mother”. As mães, claro, deveriam ser boas aos filhos. Mas apenas suficientemente boas. Se se tornam mães edípicas, excessivamente protetoras e presentes, estragam a prole. A virtude está no meio.   Depois de duas depressões, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies