Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-16T15:19:59-03:00
Estadão Conteúdo
IPO

Espaçolaser pode arrecadar até R$ 3 bilhões em estreia na B3

Maior rede de clínicas de depilação do País lançou ontem sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês)

16 de janeiro de 2021
15:19
Depilação a laser
Imagem: Shutterstock

A Espaçolaser, maior rede de clínicas de depilação do País, lançou ontem sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que poderá movimentar cerca de R$ 3 bilhões, a depender da demanda pelos papéis e por quanto a ação será vendida aos investidores. Se a operação se efetivar, a empresa estreará na B3 no dia 1º de fevereiro.

A rede tem 554 lojas e uma receita líquida anual na casa de R$ 650 milhões. Nos nove primeiros meses de 2020, a empresa registrou um prejuízo líquido de cerca de R$ 65 milhões, mediante o efeito da pandemia, que deixou parte das lojas fechadas, por conta da quarentena. Em 2019, o lucro líquido registrado foi de R$ 65,4 milhões.

Fundada há 16 anos, a empresa diz que, ao longo de sua trajetória, conquistou uma base de 3,6 milhões de clientes.

Segundo a companhia, o mercado de depilação no Brasil gira R$ 36 bilhões por ano, considerando os números de 2019, mas o espaço de crescimento ainda é grande. Isso porque o mercado de depilação a laser ainda é pouco difundido, atingindo apenas 4,9% da população brasileira.

"A penetração em outros países (…) como Estados Unidos e Espanha, corresponde a, aproximadamente, 20% e 50%, respectivamente, evidenciando assim um grande potencial de crescimento deste mercado no País", destaca a Espaçolaser no prospecto do IPO disponível no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Do total da oferta, a empresa poderá colocar em seu caixa R$ 1,3 bilhão, recursos que poderão ser utilizados para expansão e compra de dez sociedades franqueadas, ainda de acordo com informações que constam no documento. O restante dos recursos irá para atuais acionistas, que querem vender ações na oferta.

Aquecido

O começo do ano está aquecido para as ofertas de ações na Bolsa brasileira. Ao longo desta semana diversas empresas lançaram suas ofertas, como a companhia do setor de energia Focus; a Mosaico, dona do site Buscapé; a loja de móveis online Mobly; e a empresa de segurança eletrônica Intelbrás. Para a próxima semana é esperado o lançamento do IPO da subsidiária de mineração da CSN, uma das ofertas mais aguardadas do ano.

O movimento é uma continuação do interesse observado no ano passado, quando 28 empresas se tornaram públicas abrindo o capital na B3. O volume das ofertas, considerando também as emissões de empresas já listadas, somou cerca de R$ 110 bilhões. Para 2021, bancos de investimento esperam novo recorde.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Estreia forte

Ações da ClearSale estreiam na bolsa com disparada de 20% após IPO

No 40º IPO na B3 no ano, empresa de soluções antifraude movimentou pouco mais de R$ 1 bilhão

Deu ruim, Jeff Bezos

Quando o bom não é suficiente: Amazon despenca e afunda o Nasdaq após trimestre frustrante

As ações da Amazon têm a maior queda desde março do ano passado, afetadas pela perspectiva de desaceleração no crescimento das receitas

Débito, crédito e bitcoin

Com “super app”, PayPal quer ajudar você a pagar as contas com bitcoin; veja detalhes

No início deste mês, a empresa aumentou o limite de compra de criptomoedas de US$ 20 mil para US$ 100 mil ao ano

Contas do governo

Dívida Bruta do governo fecha junho a R$ 6,729 trilhões, 84% do PIB, diz Banco Central

No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do PIB

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies