Menu
2021-05-25T18:41:28-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
mercado de ações

Rogério Xavier, da SPX, vê euforia local e minimiza disputa entre Lula e Bolsonaro

Para o gestor, investidores vão ancorar otimismo em crescimento dos EUA neste ano, “novo boom das commodities” e avanço do processo de vacinação

24 de maio de 2021
17:57 - atualizado às 18:41
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital - Imagem: Divulgação/Santander

O sócio-fundador da SPX Capital, Rogério Xavier, disse que não vê as eleições de 2022 como um problema para o mercado doméstico, ao menos pelos próximos seis meses.

"O mercado é muito cínico. As pessoas ainda vão usar o argumento de que [uma eventual eleição do ex-presidente] Lula não é tão ruim assim, de que ele será o mesmo do primeiro mandato", disse em evento da EQI Investimentos nesta segunda-feira (24).

Por outro lado, a reeleição do presidente Jair Bolsonaro seria uma continuação da política de Paulo Guedes, defende o gestor. "Acho que não há nada que atrapalhará a animação dos ativos no geral".

Pesquisa Datafolha divulgada no último dia 12 mostrou que Lula tem 41% das intenções de voto no primeiro turno e Bolsonaro, 23%. Candidatos da "terceira via" têm no máximo 7%, segundo o levantamento.

Euforia local

Xavier fala em uma "certa euforia" do mercado local por conta de três fatores: possível crescimento dos Estados Unidos na ordem de 10% neste ano, "novo boom das commodities" e avanço do processo de vacinação.

"Se o investidor pudesse escolher um cenário, ele estaria escolhendo esse".

Rogério Xavier, da SPX

O gestor, no entanto, aponta o risco de o Fed, o banco central dos EUA, estar errado a respeito da inflação. Apesar da alta recente dos preços, a autoridade monetária vê as expectativas de longo prazo "bem ancoradas" e aponta uma tendência desinflacionária.

Segundo Xavier, se o Fed estiver errado, "essa estrutura de curva [de juros] do mercado está toda errada". "Os efeitos são óbvios: EUA chupam a poupança do mundo para eles, e sobra menos para os emergentes", disse.

O que fazer

Para o gestor, os títulos NTN-B, que acompanham a inflação, podem ser uma "excelente alternativa". "Pode ser que a inflação implícita não esteja tão barata assim, mas os juros embutidos no papel estão elevados."

Em maio, a SPX disse em carta que estava com posições compradas, no mercado acionário brasileiro, nos setores de consumo, mineração e serviços financeiros. A alta das commodities e o reaquecimento gradual do consumo foram apontados como fatores decisivos para a alocação.

No exterior, a SPX também fez algumas apostas para surfar os temas do momento, aumentando o posicionamento comprado em Europa; no mercado americano, ações de empresas que se beneficiam da proposta de aumento de impostos corporativos agora têm um peso maior no portfólio.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies