Menu
2020-08-21T09:59:32-03:00
dinheiro na crise

CVM flexibiliza regras para pequenas empresas captarem em ‘vaquinha’

Startups conseguirão levantar valores menores em crowdfunding de investimento, segundo nova resolução; autarquia prevê possibilidade de lote adicional em oferta

20 de agosto de 2020
12:49 - atualizado às 9:59
startup empresa
Imagem: Shutterstock

A CVM anunciou a flexibilização das regras para o crowdfunding de investimento - modalidade que permite a pequenas empresas captarem recursos de investidores usando plataformas na internet.

Com a mudança, uma empresa poderá concluir uma oferta mesmo que consiga adesão de apenas metade do valor pretendido. Antes a autarquia só permitia a conclusão do crowdfunding se o projeto conseguisse pelo menos dois terços dos recursos.

A nova resolução também prevê a possibilidade de um lote adicional - mas limitado a 20% do valor alvo máximo. Essa e as outras regras são válidas para ofertas até 31 de dezembro e já estão em vigor.

A autarquia adotou ainda como critério para caracterizar uma sociedade empresária de pequeno porte a receita bruta de R$ 5 milhões em balanço intermediário do primeiro semestre de 2020. O valor era de R$ 10 milhões em balanço do ano anterior.

Vaquinha de startup

Regulado desde 2017 pela CVM, o crowdfunding de investimento funciona como uma "vaquinha" para pequenas e médias empresas.

A modalidade é viabilizada por meio de plataformas especializadas que fazem uma curadoria de startups, disponibilizando-as para que o investidor aplique seu dinheiro na companhia.

Em 2019, as plataformas movimentaram R$ 59 milhões, segundo a CVM. Na comparação com o ano anterior, o número de ofertas lançadas cresceu de 56 para 81 - de ofertas fechadas com sucesso o avanço foi de 46 para 60.

Para uma empresa, estar em uma plataforma de crowdfunding de investimento é uma oportunidade de captar recursos sem recorrer aos fundos de investimento, empréstimo bancário, ou ter de tirar mais dinheiro do próprio bolso.

Do lado do investidor, é a chance de encontrar uma startup que não seja uma furada. É claro que o fato de a empresa estar em uma plataforma de equity crowdfunding não é garantia de sucesso, pelo contrário. Mesmo que o projeto seja promissor, as chances de uma startup vingar é baixa.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Fique de olho

Petrobras finaliza oferta de recompra de títulos no exterior de mais de US$ 3,5 bi

O montante total da ofertado pelos investidores na oferta de recompra excedeu o limite de US$ 4 bilhões previamente estabelecido, desta forma, o volume ofertado para alguns dos títulos não foi aceito

VEM DINHEIRO AÍ

B3 vai pagar R$ 1,3 bilhão em dividendos e R$ 302 milhões em JCP

Operadora da bolsa de valores vai pagar R$ 0,6483 por ação em dividendos e R$ 0,1256 em JCP em 7 de outubro

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

7 notícias para começar o dia bem informado

No primeiro romance de Jane Austen, as irmãs Dashwood ficam na pindaíba depois da morte do pai. O irmão mais velho ficou com toda a herança e às mulheres resta a esperança de conseguir um bom casamento. O próprio amor está sujeito a doses de razão e sensibilidade. Na coluna de hoje, o Matheus Spiess […]

ata do copom

Redução adicional da Selic pode gerar instabilidade no preço dos ativos, diz BC

Ata da última reunião do Copom mostra que grupo ponderou ainda sobre estímulos do governo e a chamada “prescrição futura”; taxa básica foi mantida em 2%

INCLUSÃO SOCIAL

Magazine Luiza, Ambev e P&G indicam tendência de inclusão

Companhias querem ampliar a diversidade dos novos funcionários e, principalmente, prepará-los para que ocupem cargos de direção

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements