Menu
2019-04-17T11:02:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Agora vai?

CCJ prevê votação nesta quarta-feira; oposição tenta adiar para semana que vem

Para que a votação seja iniciada, é necessário um quórum de 37 integrantes; há dúvida se haverá essa quantidade de presenças

17 de abril de 2019
6:49 - atualizado às 11:02
CCJ
CCJ - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara volta a se reunir na manhã desta quarta-feira, 17, e pode votar a admissibilidade da reforma da Previdência.

A oposição, no entanto, quer adiar a votação para semana que vem. Os deputados desse grupo apresentaram 24 requerimentos de obstrução.

Há possibilidade de o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), derrubar os pedidos em bloco. Mas deputados contrários à proposta do governo devem apresentar novos requerimentos ao longo da sessão.

O dia já começou agitado. Parlamentares contrários à proposta do governo madrugaram na porta da CCJ.

A deputada Erika Kokay (PT-DF) chegou às 4h40 para ocupar uma cadeira na porta da comissão, que abre às 9h para entrada dos integrantes. Já Júlio Delgado (PSB-MG) está no local desde as 6h20. Os deputados trouxeram nas mãos requerimentos para tentar arrastar os trabalhos.

Ontem, 16, foram mais de 13 horas de reunião no colegiado. Inicialmente, a previsão era de que esta primeira fase pudesse durar até a semana que vem. Mas a fase de discussão foi acelerada porque os governistas abriram mão de seus discursos.

De acordo Francischini, 55 deputados discursaram contra a reforma da Previdência, 19 foram favoráveis e 14 líderes se pronunciaram ao longo desta terça.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Balanço do mês

Bitcoin e dólar são os melhores investimentos de outubro; ativos de risco ficaram para trás de novo

Por pouco o Ibovespa não ficou entre os melhores investimentos do mês, mas segunda onda de coronavírus na Europa derrubou as bolsas; risco fiscal, eleições americanas e indefinição quanto a estímulos fiscais nos EUA também pesaram

seu dinheiro na sua noite

O saci à solta nos mercados

Não sei dizer exatamente quando nem quem tomou a iniciativa de importar dos países anglófonos a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas. O fato é que desde que as crianças brasileiras começaram a sair fantasiadas pedindo doces no último dia de outubro houve uma série de tentativas de “tropicalizar” o evento. Embora não seja […]

Disparou

Dívida bruta do governo deverá encerrar o ano em 96% do PIB

Endividamento cresceu 20,2 pontos por causa de pandemia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies