Menu
2019-06-19T10:07:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Presença ilustre

CCJ do Senado recebe o ministro Sergio Moro nesta quarta-feira para esclarecimento sobre mensagens vazadas

Mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram mostram conversas entre Moro, então juiz, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, sobre procedimentos e decisões em processos da operação

19 de junho de 2019
8:52 - atualizado às 10:07
Sérgio Moro
Sérgio Moro - Imagem: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado recebe nesta quarta-feira (19) o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para esclarecimentos sobre as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil.

As mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram, que tiveram sua primeira divulgação no dia 9 de junho, mostram conversas entre Moro, então juiz, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, sobre procedimentos e decisões em processos da operação.

Novas mensagens

Em nova série de reportagens divulgadas nesta terça-feira (19) pelo site The Intercept Brasil, o atual ministro da Justiça aparece questionando o procurador da República Deltan Dallagnol sobre uma investigação envolvendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).  Nas mensagens, Moro afirma que a apuração poderia "melindrar" alguém cujo apoio era importante para a operação.

O diálogo teria acontecido em 13 de abril de 2017, após a imprensa divulgar que a força-tarefa havia enviado à Procuradoria da República em São Paulo dados sobre supostas doações eleitorais via caixa 2 para campanhas eleitorais de FHC em 1994 e 1998.

O TIB também publicou troca de mensagens entre procuradores nos quais eles concluem que a investigação sobre doações de Grupo Odebrecht para o Instituto Fernando Henrique Cardoso se resumiria a um crime tributário. O argumento poderia enfraquecer a acusação contra o Instituto Lula e a Lils, a empresa de palestras e eventos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), também investigados pela força-tarefa. Segundo o site, FHC foi citado em nove oportunidades pelos procuradores.

Estratégia

O ministro Sergio Moro terá 30 minutos para fazer uma exposição inicial do caso e após o tempo, cada senador terá 5 minutos para fazer perguntas. Moro terá o mesmo tempo para a réplica, além de mais dois minutos para a tréplica.

Os membros governistas da CCJ planejam atacar a invasão de celulares e defender os contatos entre magistrados e procuradores.  A oposição, no entando, planeja focar no conteúdo das mensagens divulgadas

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies