Menu
2019-10-14T14:39:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
na agenda

Presidente da CCJ no Senado indica que reforma da Previdência deve ser aprovada em meados de outubro

Simone Tebet afirmou ainda que o debate sobre capitalização está “totalmente afastado”; ela também disse que a chance é mínima desse tema ser tratado em 2020

4 de setembro de 2019
12:57 - atualizado às 14:39
CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania
Senadora Simone Tebet (MDB-MS). - Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), afirmou nesta quarta-feira, 4, em entrevista à GloboNews, que a aprovação da reforma da Previdência no plenário do Senado deve ocorrer mais para o dia 15 de outubro.

"Dez de outubro é uma quinta-feira, arrisco mais 15 de outubro. Temos condições de entregar até a primeira quinzena de outubro", disse.  Nesta quarta-feira, a CCJ analisa a proposta para a Previdência. Simone abriu pela manhã a sessão que irá analisar a proposta.

A senadora afirmou que o debate sobre capitalização está "totalmente afastado". "A capitalização está para a Previdência assim como um novo imposto está para a reforma tributária."

Ela também disse que a chance é mínima desse tema ser tratado no ano que vem e que, depois que a reforma da Previdência for aprovada, o Parlamento deve partir para novos temas.

Mudanças

Após novas mudanças aceitas pelo relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), a economia esperada com a reforma da Previdência voltou a cair.

A principal alteração foi a a revinculação de todas as pensões por morte ao valor do salário mínimo (hoje em R$ 998). Dessa forma, o impacto passa de R$933,5 bilhões em dez anos, como saiu da Câmara dos Deputados, para R$ 870 bilhões, segundo cálculos da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Análise

Como ficam as peças do xadrez da política após as eleições municipais

A eleição marcou a conquista de peças importantes, vitórias que serviram apenas para demarcar território e derrotas claras. Mas houve também avanços importantes mesmo de quem perdeu nas urnas

Barroso cita Shakespeare ao falar sobre 2º turno: “vai bem quando tudo acaba bem”

Barroso disse que o TSE conseguiu “neutralizar” as tentativas de cancelamento das eleições por causa da covid-19, o que, segundo o ministro, teria impactos negativos para a democracia

Eleições 2020

Doria comemora vitória de Bruno Covas com recado a Bolsonaro

Na visão do governador, o PSDB foi o grande vencedor destas eleições no Estado de São Paulo, sabe conjugar união e não foi negacionista no combate à pandemia

eleição em sp

‘Não foi nesta eleição, mas a gente vai ganhar’, diz Boulos

O psolista, que recebeu 40,62% dos votos na cidade de São Paulo, termina a eleição como um dos principais nomes do campo progressista

termômetro online

Covas cresce em buscas no Google, mas Boulos lidera ranking

Candidato do PSOL foi o mais buscado nacionalmente entre os 34 candidatos de capitais brasileiras concorrendo neste domingo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies