Menu
2019-10-15T11:09:03-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Risk-off

Gestores acreditam em Ibovespa abaixo de 110 mil pontos e dólar acima de R$ 4

Pesquisa do Bank of America Merrill Lynch capta postura mais cautelosa dos investidores institucionais, mas visão para longo prazo segue positiva. Ações emergentes podem ser destaque em 2020

15 de outubro de 2019
10:07 - atualizado às 11:09
Touro congelado WallStreet
Imagem: Shutterstock

O otimismo ou empolgação dos gestores consultados pelo Bank of America Merrill Lynch continuou se reduzindo agora em outubro. O percentual dos que viam Ibovespa acima dos 110 mil pontos no fim do ano caiu de 54% em setembro para 47% agora, depois de marcar 87% em julho. Para o dólar, subiu de 22% para 40%, o percentual daqueles trabalhando com cotação acima dos R$ 4 no fim de 2019.

Segundo o banco, a tomada de posição dos investidores foi gradualmente mudando para a saída do risco (risk-off). A posição em caixa atingiu 4% em outubro, maior leitura do ano, e acima da média histórica da pesquisa.

Apenas 13% dos participantes dizem estar com posição acima do normal, contra 24% no mês passado, e aumentou a procura por hedge (proteção) de posições (37%). A guerra comercial continua como o maior risco (53%) pelo quarto mês seguido.

Mas mesmo com essas ressalvas, 43% dos investidores planejam elevar suas alocações no mercado de ações dentro dos próximos seis meses. E para 90% o Brasil vai recuperar o grau de investimento entre 2021 e 2022.

Selic x Dólar

Segundo o banco, o Brasil tem muitos catalisadores positivos, como reformas, inflação controlada e corte de juros, mas muito disso já parece estar no preço. Com relação à taxa básica Selic, 83% trabalham com juro em 4,75% ou abaixo disso e 37% estão com 4,5% ou abaixo.

E o real fraco não parece um problema. Os gestores foram questionados que taxa de câmbio seria um impeditivo para a Selic ir abaixo dos 5%. Três em quatro gestores citaram patamares entre R$ 4,30 a R$ 4,50.

Os gestores também estão contando com a continuidade da agenda de reformas, com 80% esperando aprovação da reforma tributária em 2020.

Por fim, os gestores foram perguntados sobre que vetor seria mais relevante para a retomada do crescimento (algo que falta para melhorar a avaliação com relação ao país). Metade dos participantes citou uma retomada do investimento privado. Para 23%, o fator mais necessário seria a reforma tributária.

Pesquisa Global

Na pesquisa feita com os gestores globais, o tom cauteloso predomina e o maior ponto de preocupação segue sendo a guerra comercial. De fato, para cerca de 40% dos gestores, a disputa entre China e EUA é o "novo normal", ou seja, algo sem solução com data marcada.

O ponto que chama atenção para nosso mercado dentro dessa pesquisa é a visão positiva com relação aos mercados emergentes em 2020. As ações dos EUA foram destaque nos últimos 10 anos, mas agora 30% dos gestores acreditam que as ações emergentes terão performance melhor (outperform) no próximo ano.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Reflexos da pandemia

Com coronavírus, lucro do Iguatemi cai 77,5% no 1º tri, para R$ 12,5 milhões

Operadora de shopping centers viu queda nas vendas, na receita líquida e no Ebitda com fechamento da maioria das lojas no fim de março por conta da pandemia

Atualização do Ministério da Saúde

Brasil tem 391.222 casos confirmados e 24.512 mortes pelo coronavírus

Segundo Ministério da Saúde, 158.593 pacientes foram recuperados

Projeto de ajuda a Estados

Bolsonaro diz não poder mais socorrer Estados e insiste na reabertura da economia

“Nós não podemos continuar socorrendo Estados e municípios que devem no meu entender de forma racional começar a abrir o mercado”, afirmou

seu dinheiro na sua noite

Magalu à prova de coronavírus

No último dia 18 de março, o Ibovespa amargou uma queda de 10,35%, depois de passar pela sexta vez no mês por um circuit breaker – a paralisação que acontece toda vez que o principal índice da bolsa cai mais de 10% durante um pregão. Nesse mesmo dia, as ações do Magazine Luiza registraram uma […]

Condição para socorro financeiro

MP que concede reajuste salarial a policiais e bombeiros no DF é publicada

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro disse que deve sancionar o projeto de socorro a Estados e municípios até amanhã; edição de medida provisória era uma das condições para a sanção

Energia elétrica

Aneel retira de pauta reajuste da Cemig e prorroga vigência de tarifas atuais

Com isso, as tarifas atuais serão prorrogadas até 30 de junho

Pessimismo aumenta

IIF passa a prever que PIB do Brasil terá contração de 6,9% em 2020

Em relatório divulgado nesta terça-feira, 26, a instituição explica que a crise terá efeitos duradouros para o País

Mais alívio no câmbio

R$ 5,35: com uma ajuda do exterior, o dólar zerou os ganhos no mês e virou para queda

O clima tranquilo visto nos mercados globais abriu espaço para mais uma queda no dólar à vista — a sexta nas últimas sete sessões. Com isso, a moeda americana voltou aos níveis do fim de abril, afastando-se cada vez mais do patamar dos R$ 6,00

Títulos públicos

Tesouro Direto tem emissão líquida recorde de R$ 1,57 bilhão em abril

Com a emissão recorde, o estoque do programa fechou abril em R$ 60,24 bilhões, um aumento de 3,1% em relação ao mês anterior (R$ 58,44 bilhões)

Em meio à pandemia

56,6 milhões de brasileiros já receberam auxílio emergencial, diz Caixa

Todos receberam o pagamento da primeira parcela do benefício, no valor total de R$ 39,9 bilhões, enquanto 44,2 milhões de brasileiros também já receberam a segunda parcela, em um total de R$ 30,9 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements