Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-02T08:26:28-03:00
Ricardo Gozzi
NA PRÁTICA

O começo do fim do monopólio: Petrobras conclui venda de refinaria para fundo árabe

Empresa brasileira de óleo e gás recebeu US$ 1,8 bilhão pela refinaria situada em São Francisco do Conde, na Bahia

1 de dezembro de 2021
7:55 - atualizado às 8:26
Petrobras
Imagem: Divulgação

O fim do monopólio da Petrobras no setor de refino é visto por parte dos especialistas do setor como um caminho para desafogar a persistente alta nos preços dos combustíveis.

Pois é possível que a conclusão da venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) para o fundo de investimentos Mubadala Capital, confirmada no fim da noite de ontem pela Petrobras, marque, na prática, o início do fim do monopólio.

Na prática porque, formalmente, o monopólio da Petrobras (PETR3 e PETR4) na exploração e do refino de petróleo foi quebrado em 1997, mas o controle da empresa sobre o setor persistiu ao longo das décadas.

Em entrevista recente ao Seu Dinheiro, Pedro Rodrigues, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), disse acreditar que o avanço da venda das refinarias tende a aumentar a concorrência no setor.

No médio prazo, a expectativa é de que isso leve a uma menor pressão sobre os preços dos combustíveis, disse ele.

O negócio

A empresa brasileira de óleo e gás recebeu US$ 1,8 bilhão pela refinaria situada em São Francisco do Conde, na Bahia.

O valor é superior ao da oferta original do fundo soberano sediado em Abu Dhabi, de US$ 1,65 bilhão. De acordo com a Petrobras, o valor foi reajustado por correção monetária e variações de capital de giro, dívida líquida e investimentos.

“O contrato  ainda  prevê  um  ajuste final do preço de aquisição, que se espera seja apurado nos próximos meses”, prossegue a empresa.

“Acreditamos  que, com novas empresas atuando no refino, o mercado será mais competitivo e teremos mais investimentos, o que tende a fortalecer a economia e gerar benefícios para a sociedade”, disse o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

BofA vê 'grande passo' para o setor de refino

A RLAM é a primeira venda concluída pela Petrobras em seu plano de desfazer-se de oito refinarias.

Na avaliação do Bank of America (BofA), a transação representa um grande passo em direção à abertura do setor no Brasil.

"A finalização da venda deve agregar credibilidade ao esforço de desinvestimento das refinarias da Petrobras", enfatizou o analista Frank McGann.

Ao comentar a conclusão do negócio, o analista informou que o BofA mantém a recomendação de compra do banco para PETR4.

Petroleiros protestam

Enquanto o mercado comemora, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados a ela programam para o dia 3 um ato nacional contra a venda da RLAM e outros ativos da Petrobras.

Segundo a FUP, prosseguem em paralelo ações judiciais contra a venda da RLAM e de todos os ativos de refino da companhia

Na Justiça Federal da Bahia, uma ação civil pública denuncia o risco da criação de monopólio regional privado, com impactos negativos para o consumidor, decorrente da privatização da Rlam, a segunda maior refinaria do País.

Outra ação questiona o preço pago pelo Mubadala Capital, metade do que era originalmente previsto pela Petrobras, segundo a FUP. O valor também foi questionado pela XP Investimentos.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia de realização de lucros e fecha em queda, mas acumula alta de 2,72% na semana; dólar fecha em R$ 5,39

Semana foi marcada pela volatilidade nas bolsas internacionais, mas estrangeiro continuou buscando ações brasileiras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies