O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-09T09:30:12-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Está barato

Compre bolsa no Brasil e venda no México, recomenda o Bank of America

Analistas do BofA decidiram buscar alternativas mais baratas nas bolsas e empresas na América Latina e elevaram a recomendação para as ações brasileiras

9 de fevereiro de 2022
9:30
Touro com óculos na frente do logo da B3, bolsa brasileira
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A “invasão estrangeira” deve ganhar ainda mais força na B3. O Bank of America (Bofa) engrossou a lista de instituições financeiras que passaram a recomendar a compra de ações na bolsa brasileira.

Com a perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos, os analistas do banco decidiram buscar alternativas mais baratas nas bolsas e empresas na América Latina.

Com isso, o BofA elevou a recomendação para o Brasil de neutra para "overweight" — equivalente a compra — na região, ao mesmo tempo em que reduziu a exposição no México para "underweight" (venda).

O que comprar na bolsa

Em relatório a clientes divulgado nesta quarta-feira, o BofA informou que, no atual cenário, prefere as chamadas ações de valor — de setores mais descontados e boas geradoras de caixa.

Na B3, os papéis que se encaixam nesse perfil são os grandes bancos privados, empresas produtoras de commodities como as petroleiras e siderúrgicas, frigoríficos e varejistas voltadas para o público de alta renda.

Como riscos à alta da bolsa, os analistas do BofA aponta as próximas decisões do Fed (banco central norte-americano) sobre os juros e a China. Além, é claro, das eleições presidenciais aqui no Brasil.

Invasão estrangeira na bolsa

Com alta de 7% no ano, o Ibovespa é o improvável destaque de alta neste início de 2022. E boa parte desse impulso veio da entrada de capital estrangeiro na B3, que já soma quase R$ 39 bilhões.

No início do mês, o JP Morgan já havia recomendado a compra da bolsa brasileira, com a perspectiva de que o desempenho das ações nacionais supere a dos demais mercados emergentes mesmo com o risco eleitoral adiante.

A volta do gringo acontece depois de uma ausência de quase quatro anos, período em que o Brasil veio perdendo participação relativa nas carteiras globais dos investidores.

Leia também:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies