Menu
2019-12-02T15:27:36-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Bank of America estima Ibovespa a 130 mil pontos em 2020

Brasil é única recomendação “acima da média” do BofA na América Latina em função de mudanças estruturais

2 de dezembro de 2019
15:27
Bull-Bovespa touro
Imagem: Andrei Morais / Montagem/Shutterstock

O Bank of America trabalha com Ibovespa na linha dos 130 mil pontos no fim de 2020. Para o banco, o mercado de ações deve se beneficiar de maiores lucros, juros baixos e da rotação de ativos da renda fixa.

O banco é o último a engrossar a fila de instituições financeiras estrangeiras que fazem previsões positivas para o mercado brasileiro em 2020, como o JP Morgan, Credit Suisse e BTG Pactual (veja baixo).

Em relatório publicado, hoje, o BofA afirma que o Brasil é único país do portfólio de América Latina com recomendação “acima da média” (overweight – OW). Para o banco, o país deve se beneficiar das mudanças estruturais que estão em marcha.

Três temas

De acordo com o banco, três vetores ou temas devem guiar o mercado de 2020 na América Latina. A atual rotação de ativos para o mercado de ações no Brasil. Menor custo de capital no Brasil e maior no México e preços (valuations) tentadores em alguns países depois de acentuadas correções relacionadas ao aumento da incerteza política.

O banco trabalha com Selic terminando 2019 em 4,5% e recuando a 4% em 2020. Essa queda do juro está causando uma mudança estrutural na indústria de investimentos. O banco lembra que mais de R$ 80 bilhões foram destinados ao mercado de ações desde as eleições de 2018, e que há mais espaço para novos aportes tendo em vista que o setor de fundos tem cerca de R$ 5 trilhões e está com baixa exposição ao mercado acionário, com alocação de 12% em outubro de 2019, contra uma média histórica superior a 20%.

Para o banco, ofertas de ações (IPOs) e a venda de ativos pelo braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDESPar podem ser uma fonte de ativos para o mercado.

Custo de capital – Para o banco, as reformas estruturais e as chances de retomada do grau de investimento alimentam as perspectivas de que o custo de capital no país seguirá recuando. Pelas estimativas do banco, para uma queda de 100 pontos-base no custo de capital, o Ibovespa amplia seu potencial de alta em 27%.

Portfólio

No relatório, o BofA também apresenta as suas ações preferidas no país. Setores de consumo e construção devem se beneficiar da retomada do crescimento e também há avaliação positiva para Petrobras e Vale (veja abaixo).

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Tem cupom pra isso?

Ações da Méliuz sobem após lançamento de plataforma de empréstimos online

A companhia, que desde 2019 oferece um cartão de crédito sem anuidade e com cashback, vem ampliando a gama de serviços financeiros

MERCADOS HOJE

Ibovespa ignora tensão em Brasília e busca romper marca histórica; dólar recua

Exterior positivo traz fôlego aos negócios locais, mas problemas em Brasília persistem

Exile on Wall Street

Bolsa não precisa de motivos para subir e os ganhos acontecerão – mesmo no pior cenário

Do fim de fevereiro até este meio de abril, o Ibovespa retomou os 120 mil pontos rapidamente, e sem qualquer utopia. Isso nos traz uma importante lição enquanto investidores agnósticos: a Bolsa não precisa de motivos para subir. Repita o mantra: não precisa de motivos para subir, não precisa de motivos… assim como você não […]

Taxa zero pra todo o lado

Easynvest zera taxa de corretagem para maioria das operações com ações, BDRs e opções

A corretora digital já não cobrava por investimentos em renda fixa e agora quer expandir essa ideia para ações, BDRs e opções do aplicativo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies