Menu
2019-12-02T15:27:36-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Bank of America estima Ibovespa a 130 mil pontos em 2020

Brasil é única recomendação “acima da média” do BofA na América Latina em função de mudanças estruturais

2 de dezembro de 2019
15:27
Bull-Bovespa touro
Imagem: Andrei Morais / Montagem/Shutterstock

O Bank of America trabalha com Ibovespa na linha dos 130 mil pontos no fim de 2020. Para o banco, o mercado de ações deve se beneficiar de maiores lucros, juros baixos e da rotação de ativos da renda fixa.

O banco é o último a engrossar a fila de instituições financeiras estrangeiras que fazem previsões positivas para o mercado brasileiro em 2020, como o JP Morgan, Credit Suisse e BTG Pactual (veja baixo).

Em relatório publicado, hoje, o BofA afirma que o Brasil é único país do portfólio de América Latina com recomendação “acima da média” (overweight – OW). Para o banco, o país deve se beneficiar das mudanças estruturais que estão em marcha.

Três temas

De acordo com o banco, três vetores ou temas devem guiar o mercado de 2020 na América Latina. A atual rotação de ativos para o mercado de ações no Brasil. Menor custo de capital no Brasil e maior no México e preços (valuations) tentadores em alguns países depois de acentuadas correções relacionadas ao aumento da incerteza política.

O banco trabalha com Selic terminando 2019 em 4,5% e recuando a 4% em 2020. Essa queda do juro está causando uma mudança estrutural na indústria de investimentos. O banco lembra que mais de R$ 80 bilhões foram destinados ao mercado de ações desde as eleições de 2018, e que há mais espaço para novos aportes tendo em vista que o setor de fundos tem cerca de R$ 5 trilhões e está com baixa exposição ao mercado acionário, com alocação de 12% em outubro de 2019, contra uma média histórica superior a 20%.

Para o banco, ofertas de ações (IPOs) e a venda de ativos pelo braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDESPar podem ser uma fonte de ativos para o mercado.

Custo de capital – Para o banco, as reformas estruturais e as chances de retomada do grau de investimento alimentam as perspectivas de que o custo de capital no país seguirá recuando. Pelas estimativas do banco, para uma queda de 100 pontos-base no custo de capital, o Ibovespa amplia seu potencial de alta em 27%.

Portfólio

No relatório, o BofA também apresenta as suas ações preferidas no país. Setores de consumo e construção devem se beneficiar da retomada do crescimento e também há avaliação positiva para Petrobras e Vale (veja abaixo).

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

nova abertura de capital

Com preço da ação no piso, Melnick, da Even, movimenta mais de R$ 700 milhões em IPO

A empresa divulgou os planos para sua abertura de capital na B3 em julho e é a 15ª empresa a realizar abertura de capital na bolsa em 2020

reparação histórica

MPT rejeita denúncias de racismo contra Magazine Luiza por programa para negros

Para o MPT, não houve violação trabalhista, mas sim uma ação afirmativa de reparação histórica

seu dinheiro na sua noite

O Abaporu da bolsa

Tarsila do Amaral pintou em 1928 uma figura de traços relativamente simples. Com a cabeça diminuta e os pés gigantes, ela surge nua tendo por companhia apenas o sol a pino e um enorme cacto. Foi só depois da reação empolgada do marido Oswald de Andrade que a artista veio a batizar o quadro de […]

Um outro olhar

Investidores mudam o foco, dólar cai e Ibovespa vive dia de forte recuperação

Bolsa recupera terreno e fecha em alta de 1,33%; dólar retorna a R$ 5,51 com reação a sinalizações de banqueiros centrais

fintech do Mercado Livre

Mercado Pago recebe aporte de R$ 400 milhões do Goldman Sachs

Os recursos têm como destino a divisão de crédito da instituição, o Mercado Crédito, e servirão para expandir a oferta de crédito para pequenos e médios vencedores que usam o Mercado Pago e o Mercado Livre

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements