Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-03T17:47:42-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Guia do Tesouro Direto

Tesouro Direto ou Poupança: vale a pena comprar títulos públicos?

Com baixo risco e rentabilidade melhor que poupança, investimento no Tesouro Direto é mais indicado.

17 de outubro de 2018
5:04 - atualizado às 17:47
guia do Tesouro Direto
Guia do Tesouro Direto - Imagem: Seu Dinheiro com Shutterstock

Tesouro Direto ou poupança? Sendo direto com você, leitor: sim, vale a pena comprar títulos públicos do Tesouro Direto. A comodidade da poupança, sem dúvidas, é hoje a única explicação plausível que tenho para ter permanecido nesse investimento até os meus 23 anos. E tenho convicção de que se você mantém seu dinheiro lá, como milhares de brasileiros, também dá essa desculpa.

O Seu Dinheiro fez um guia completo para te ajudar a compreender tudo sobre o nosso amigo TD. Com ele, você vai saber:

Quem está com o dinheiro na poupança não sabe (ou simplesmente ignora) que  o Tesouro Direto é uma alternativa com o mesmo nível de comodidade e segurança, mas uma rentabilidade maior. E há uma série de razões para os economistas recomendarem o Tesouro Direto como substituto de peso da poupança. Separei algumas delas:

  • Ao comprar um título do Tesouro Direto, você “empresta” dinheiro ao Estado que, em retorno, te devolve com juros. Como o governo, numa situação extrema, tem o poder até mesmo de imprimir dinheiro, as chances de você não receber de volta o valor emprestado são mínimas (para não dizer zero).
  • O prazo de resgate varia de acordo com o papel que você adquire. A maior durabilidade do papel tende a representar maiores rendimentos. Precisou pegar o dinheiro de volta? No caso do título atrelado à Selic, o Tesouro garante sua compra diariamente. 
  • A poupança rende menos que o Tesouro Direto. Saiba aqui quais títulos rendem mais
  • A maioria das corretoras não cobram taxas para intermediar sua aplicação no Tesouro Direto, sendo que as aplicações começam em R$ 30

Melhor que a poupança?

Sim, mas já foi melhor. Isso é o que disse ao Seu Dinheiro o especialista de investimentos do Itaú, Martin Iglesias. Como esse tipo de aplicação está atrelada à inflação, há garantia de juros reais. Para se ter uma ideia, o rendimento da poupança neste ano é de 4,55% enquanto os papéis do Tesouro Direto podem render de 0,01% + Selic (hoje em 6,5%) a 10,50%. Além disso, uma forma de aumentar a rentabilidade, segundo Iglesias, é diversificar dentro do Tesouro Direto, comprando diferentes papéis.

Para te dar um exemplo prático, fiz uma simulação utilizando a ferramenta oficial do Tesouro. Vamos dizer que eu invista hoje um valor inicial de R$ 10.000 e fizesse um aporte mensal desse valor no Tesouro Selic 2023. Veja o resultado:

 

Ou seja, em 01/03/2023, eu teria acumulado um valor R$ 630.386,04 que, quando descontados custos e impostos, resultaria em 608.237,52. Já a poupança me resultaria em um valor líquido R$ 598.321,65, ou seja, R$ 9.850,87 menor.

Atento na inflação e nas taxas

Em conclusão, o Tesouro é uma opção melhor que a poupança em termos de retorno. Uma ressalva é quanto ao resgate antecipado de títulos de longo prazo. Como o título terá seu valor ajustado à conjuntura no momento de venda, o investidor pode ter perdas e não garantir a rentabilidade líquida esperada.

Imposto de Renda

A incidência de imposto de renda sobre as aplicações do Tesouro ainda é uma desvantagem dessa aplicação quando comparada à poupança, que é isenta. Nessa matéria, o meu colega, Fernando Pivetti, te explica que essas transações seguem a tabela regressiva do IR, que utiliza como base os seus rendimentos e o prazo de investimento:

  • 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;
  • 20% para aplicações com prazo de 181 dias até 360 dias;
  • 17,5% para aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias;
  • 15% para aplicações com prazo acima de 720 dias.

Maiores rendimentos

Agora, se você já está pronto para aplicar no Tesouro Direto preparei uma matéria com um passo a passo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Mais uma empreitada

Do espaço para as fazendas: Elon Musk consegue licença para oferecer internet via satélite no Reino Unido

A Starlink, segundo informações do jornal Telegraph, quer chegar a regiões onde a cobertura por fibra e 5G não alcançam, e tem planos mais ambiciosos

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies