Menu
2019-04-04T14:15:36+00:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Mineradora divulga resultados

Lucro líquido da Vale no 3º trimestre vem acima do esperado e atinge R$ 8,3 bilhões

Um dos destaques do balanço foi a redução na dívida, que se aproximou da meta estabelecida pela companhia

24 de outubro de 2018
20:11 - atualizado às 14:15
Navio da Vale
Resultados vieram acima das projeções de analistas consultados pela BloombergImagem: Agência Vale

A Vale apresentou nesta quarta-feira, 24, um balanço bem animador para seus acionistas. O lucro líquido recorrente da mineradora fechou o 3º trimestre em R$ 8,309 bilhões, valor 24,7% maior do que os R$ 6,661 bilhões apurados no mesmo período do ano passado.

O lucro recorrente também ficou acima da projeção média de analistas consultados pela Bloomberg, que esperavam um resultado positivo de R$ 7,006 bilhões entre julho e setembro. Esse indicador (lucro líquido recorrente) é mais usado pelos investidores para avaliar se a empresa teve um bom desempenho, já que exclui do resultado fatores extraordinários do período, tais como a variação cambial e swap da dívida.

Já o lucro líquido contábil da Vale fechou o trimestre em R$ 5,6 bilhões, queda de 21,5% em relação aos R$ 7,14 bilhões do mesmo período de 2017.

Veja os principais números consolidados comparados com as estimativas de analistas consultados pela Bloomberg:

  • Lucro líquido recorrente atingiu R$ 8,309 bilhões, alta de 24,7% em relação ao 3º trimestre de 2017. A expectativa era de um lucro de R$ 7,006 bilhões.
  • Ebitda ajustado de R$ 17,4 bilhões, acima da projeção de R$ 16,07 bilhões da Bloomberg e do resultado de 2017 (R$ 13,25 bilhões).
  • Receita líquida de R$ 37,9 bilhões, forte crescimento em relação aos R$ 28,6 bilhões dp 3º trimestre de 2017 e acima da projeção de R$ 35,6 bilhões dos analistas.

A geração de caixa da empresa, medida pelo Ebitda ajustado (que considera o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), fechou o trimestre com alta de 31,2%, a R$ 17,4 bilhões. No mesmo trimestre de 2017, o Ebitda ajustado foi de R$ 13,25 bilhões.

O salto na receita

Outro item de destaque no resultado da mineradora foi o expressivo aumento da receita líquida trimestral. No terceiro período do ano, a Vale registrou receita de R$ 37,9 bilhões, o que representa uma alta de 32,5% na comparação com o mesmo período de 2017, quando a receita líquida foi de R$ 28,6 bilhões.

De acordo com o relatório da empresa, esse salto nas receitas teve três motivos principais: o primeiro deles foi o maior volume de vendas. Já o segundo motivo foi a forte variação cambial no período. Neste ponto vale lembrar que no terceiro trimestre, por conta de toda a especulação eleitoral, o dólar disparou e chegou a ser cotado acima de R$ 4,10. Como os principais produtos da Vale (minério de ferro) são negociados em dólar, a empresa se beneficiou dessa valorização cambial.

A terceira razão para que as receitas subissem foi a valorização dos preços desses mesmos produtos vendidos pela empresa, como o minério de ferro. No relatório, a Vale comenta:

"Os fortes resultados do terceiro trimestre mostram a mudança estrutural nos mercados de minério de ferro e aço chineses. Somos a empresa de mineração mais bem posicionada para nos beneficiarmos do "flight to quality", dada a crescente participação de produtos premium"

A produção de minério de ferro bateu recorde trimestral ao somar 104,945 milhões de toneladas. Isso representa um aumento de 10,3% em relação a igual período do ano anterior e fez com que o acumulado do ano chegasse a 283,652 milhões de toneladas, crescimento de 3,1%.

Os números em dólares

Como todo o comércio de minérios da Vale é realizado no mercado internacional, grande parte dos investidores fica atento aos resultados da Vale apresentados na moeda dos EUA. Nesse tipo de câmbio, o lucro líquido recorrente da Vale foi de US$ 2,056 bilhões, queda de 1% em relação ao mesmo período do ano anterior. Pelo modelo recorrente, a companhia informou que o número não considera o efeito da depreciação do real sobre a dívida denominada em dólares e ajustes contábeis.

O Ebitda ajustado somou US$ 4,374 bilhões, aumento de 4% ante o mesmo trimestre do ano anterior. Já a receita líquida chegou em US$ 9,543 bilhões no período, uma expansão de 5% ante o visto em 2017.

Aproveitando que estamos abordando números em dólar, a dívida líquida seguiu uma trajetória de queda que vem sendo observada no últimos trimestres. Segundo a Vale, ela praticamente alcançou a meta de US$ 10 bilhões e estava em US$ 10,704 bilhões em 30 de setembro de 2018, uma redução de US$ 815 milhões em relação a 30 de junho de 2018 e US$ 10,362 bilhões em relação a 30 de setembro de 2017, atingindo o menor nível de endividamento líquido desde o 3º trimestre de 2009.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Mais magrinha

Petrobras negocia venda de participações em áreas onde descobriu gás em SE

Como o foco do seu plano de negócios atualmente é o pré-sal, localizado na região Sudeste do País, o investimento em outras áreas, como em Sergipe, está atrelado à adoção de soluções financeiras que não comprometam o orçamento da companhia e também não gerem mais dívida

EUA x China

Qual o custo da guerra comercial? Para a Huawei, serão US$ 30 bilhões a menos em receita

O presidente da Huawei, Ren Zhengfei, passou estimativas quanto aos impactos que a guerra comercial trará para a empresa. E tanto a receita quanto as vendas internacionais de smartphones serão fortemente afetadas

Grave crise

Odebrecht pode fazer pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira

Com dívida de R$ 80 bilhões e com execuções em curso, a empresa está sem alternativas para resolver seu problema de liquidez financeira

em busca da previdência perfeita

Guedes quer ajustar relatório da reforma

Ministro vai buscar negociar ajustes no relatório da reforma da Previdência com o relator da proposta, deputado Samuel Moreira; o relator e o secretário Especial de Previdência, Rogerio Marinho, já conversaram informalmente neste fim de semana

Boas novas!

Nubank levanta R$ 375 milhões para financiar expansão e emplaca captação inédita

A fintech estreou a nova modalidade com uma oferta de R$ 75 milhões e que atraiu cinco investidores institucionais. Na mesma operação, o Nubank captou outros R$ 300 milhões via letras financeiras sênior

em busca do primeiro bilhão

Como Rihanna se tornou a artista feminina da música mais rica do mundo

Cantora pop acumulou uma fortuna de US$ 600 milhões, mas para isso ela teve de investir mais do que em música

segue o jogo

Caso Levy não atinge a Câmara, diz Rodrigo Maia

Maia fez o comentário em entrevista à emissora BandNews ao ser questionado sobre o pedido de demissão do agora ex-presidente do BNDES Joaquim Levy

Cortar ou não cortar?

Ex-diretores do BC se dividem sobre juros

Os que defendem ao menos um aceno ao corte no comunicado dão ênfase à avaliação da modelagem que considera a longa permanência da taxa de desemprego elevada e a ociosidade da economia

No vermelho

Economia parada deixa brasileiro refém das dívidas

Início de ano costuma ser um período de aperto no orçamento por causa do acúmulo de contas a pagar, mas neste ano o movimento está mais forte por causa da estagnação da economia

direto do posto

Etanol recua em 17 Estados e no DF, diz ANP; preço médio cai 0,80% no país

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve recuo de 0,80% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 2,859 para R$ 2,836.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements