Menu
2019-04-20T13:39:01-03:00
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
CONTRA-ATAQUE

Gol e Latam entram na briga pela Avianca – e empresa pode ser dividida em 7 partes

A proposta é uma reação das duas maiores empresas aéreas do país para evitar que a terceira colocada, a Azul, compre sozinha a Avianca e ganhe participação no mercado brasileiro.

3 de abril de 2019
12:13 - atualizado às 13:39
Avianca Brasil
Aeronave da Avianca Brasil - Imagem: shutterstock

A Gol e a Latam vão entrar na briga pelos ativos da Avianca. A companhia aérea mudou o seu plano de recuperação judicial e prevê a divisão da empresa em sete partes. Nesta manhã (3), a Gol e a Latam disseram que vão fazer proposta por ao menos uma das empresas por um valor mínimo de US$ 70 milhões. Quem procurou as empresas aéreas para fechar o acordo foi o fundo Elliot, um dos principais credores da companhia.

O novo plano será submetido à assembleia de credores marcada para próxima sexta-feira, dia 5. Se aprovado, as sete Unidades Produtivas Isoladas (UPIs), estruturas criadas para vender partes da Avianca. Seis delas vão conter os direitos de uso dos horários de pouso e decolagem nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Santos Dumont, os chamados "slots", e uma delas terá os ativos referentes ao sistema de milhagem da Avianca, o programa Amigo.

A proposta é uma reação das duas maiores empresas aéreas do país para evitar que a terceira colocada, a Azul, compre sozinha a Avianca e ganhe participação no mercado brasileiro. A Azul fez uma proposta de US$ 105 milhões pela Avianca em 11 de março- em fatia equivalente a seis partes da empresa. A companhia tinha assinado um acordo preliminar com os sócios da Avianca. Procurada, a Azul não se pronunciou.

É uma má notícia para os investidores da Azul, que levou uma rasteira das concorrentes. A ação da companhia abriu o pregão desta quarta-feira em baixa e chegou a cair 2,81%, mas já se recuperou e estava em alta no fim da manhã.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Disputa de mercado

Com a recuperação judicial da Avianca, está em jogo a divisão da participação de mercado do setor aéreo brasileiro e espaços nobres nos aeroportos mais rentáveis.

Mesmo afetada pela crise e pela pressão de credores, a Avianca fechou o mês de janeiro com 11% de participação de mercado no setor aéreo brasileiro, de acordo com dados da Anac. Um fonte de mercado me disse que os slots que serão vendidos pela Avianca respondem por algo em torno de 60% da sua operação.

 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Antes tarde do que nunca?

No dia do IPO da XP, CVM lança proposta para facilitar listagem de BDR

Se já estivesse em vigor, a regra permitiria a listagem de recibos de ações da XP na bolsa brasileira. CVM também pretende liberar investimento em BDR para o varejo

SEM BUROCRACIAS

Em evento na CNI, Bolsonaro faz acenos ao empresariado ao criticar “burocracias”

“Cada instrução normativa deve ser muito bem pensada. Deve atender ao interesse do Brasil. Não de grupos”, disse o presidente

MAIS MAGRINHA

Venda de 51% da Gaspetro com 20 distribuidoras deverá ser por IPO, diz Petrobras

“As conversas continuam com a Mitsui e a nossa expectativa é realizar a transação no mercado de capitais. Em 2015 a Petrobras vendeu 49% da empresa para a Mitsui e agora vamos vender nossa parte em bolsa”, disse Castello Branco

APROVADO

Cade aprova compra da Nextel pela Claro sem restrições

O negócio já havia sido aprovado pela Superintendência Geral do Cade em setembro, mas, após recurso apresentado pela concorrente TIM no mês seguinte, foi reavaliado pelos conselheiros do tribunal

Fim dos cortes?

Fed mantém juros dos EUA entre 1,50% e 1,75% e sinaliza estabilidade nas taxas em 2020

O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) manteve a taxa básica de juros do país inalterada, afirmando ver condições favoráveis no mercado de trabalho e expansão econômica moderada

situação complicada

Paralisação da OMC tira do Brasil via para questionar taxas americanas sobre o aço

Tribunal da OMC é o órgão máximo de apelação para questionamentos de condutas comerciais entre países e perdeu o quórum mínimo necessário para que continue funcionando

altas do dia

Ações de Kroton e Estácio sobem forte após MEC ampliar ensino a distância no País

Medida tende a reduzir os custos de ambas as empresas; segundo um analista, entra na conta dos investidores a perspectiva de melhora da economia

fala presidente

Em dia de decisão do BC, Bolsonaro diz que torce por juro menor

Nesta data, o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia decisão. A expectativa do mercado é de corte para 4,5%.

Direto da Nasdaq

‘Nossa jornada está só começando’, diz Benchimol, no lançamento do IPO da XP

Existe uma oportunidade enorme no Brasil, afirmou Benchimol, durante a cerimônia que marcou o início da negociação das ações da XP na Nasdaq. Os papéis disparam mais de 20% nesta tarde, já na faixa de US$ 32

Novidade na bancada

Joice Hasselmann é a nova líder da bancada do PSL na Câmara

Disputa entre os dois grupos criados no PSL, os “bolsonaristas”, ligados a Jair Bolsonaro, e os “bivaristas”, do presidente do partido, Luciano Bivar (PE), tem como pano de fundo o controle dos recursos recebidos pelo PSL

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements