🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-08-17T13:45:10-03:00
Camille Lima
VOTOS DE FÉ CONTIDA

Medinho de recessão? Warren Buffett ignora temor global e aumenta apostas da Berkshire Hathaway em empresas dos EUA

Apesar de ter desacelerado o ritmo de compras de ações no segundo trimestre, o Oráculo de Omaha investiu US$ 6,2 bilhões em companhias norte-americanas entre abril e junho de 2022

16 de agosto de 2022
13:17 - atualizado às 13:45
O bilionário Warren Buffett, dono do conglomerado de investimentos Berkshire Hathaway (BERK34)
O bilionário Warren Buffett - Imagem: CNBC/Getty Images

A economia dos Estados Unidos é tema de preocupação a investidores do mundo inteiro. Afinal, a terra do Tio Sam enfrenta o feroz dragão da inflação, um banco central disposto a colocar o pé no acelerador dos juros e um fantasma da recessão que não parece disposto a ir embora. Mas, ao que parece, esse conjunto de incertezas não preocupa Warren Buffett.

Apesar de ter desacelerado o ritmo de compras durante o segundo trimestre de 2022, comprando US$ 6,2 bilhões em ações no período — contra US$ 51,1 bilhões em aquisições no trimestre anterior —, o Oráculo de Omaha deu novos votos de fé na economia norte-americana. 

A Berkshire Hathaway elevou seus investimentos em empresas dos EUA, como Apple e Activision Blizzard, entre abril e junho, de acordo com documento enviado à SEC (a CVM norte-americana) na segunda-feira (15).

O conglomerado ainda vendeu US$ 2,3 bilhões em ações no último trimestre, reduzindo as fatias na General Motors, US Bancorp e Kroger e desfazendo totalmente as posições na Verizon e Royalty Pharma.

Warren Buffett e a Apple

A Apple pode até ter enfrentado certas dificuldades no segundo trimestre de 2022, vendo seu lucro líquido encolher mais de 10% entre abril e junho, a US$ 19,4 bilhões.

Porém, nada disso impediu que Warren Buffett aproveitasse para dar mais uma mordida na empresa da maçã.

Um dos maiores nomes de tecnologia do mundo e dos Estados Unidos, a Berkshire elevou os investimentos na Apple para US$ 125,1 bilhões. 

Até o dia 30 de junho, a holding detinha 3,9 milhões de ações AAPL, negociadas na bolsa de valores norte-americana Nasdaq.

Isso faz com que a companhia torne-se o maior investimento na carteira de ações de US$ 328 bilhões do conglomerado de Buffett.

Investimento em jogos

A Berkshire Hathaway ainda aumentou a participação no setor de jogos. 

Segundo o documento arquivado na SEC, a fatia da holding de Warren Buffett na Activision Blizzard subiu para 68,4 milhões de ações, totalizando US$ 5,3 bilhões.

Segundo a Reuters, o investimento de Buffett aposta que os investidores estão pessimistas de que os reguladores aprovarão a proposta de aquisição da empresa pela Microsoft.

O negócio foi anunciado em meados de janeiro, a compra foi fechada por US$ 68,7 bilhões, a maior operação da história do setor de games.

Warren Buffett e o setor financeiro

A Berkshire evitou o setor financeiro durante os momentos mais críticos da pandemia da covid-19. Nos últimos dois anos, a holding desfez posições em grandes bancos como o JP Morgan, o Goldman Sachs e o Wells Fargo.

Porém, desde o primeiro trimestre de 2022, Warren Buffett se mostra interessado em elevar as apostas nas instituições financeiras norte-americanas.

A começar pela Ally Financial. Em questão de três meses, o conglomerado buffettiano triplicou os investimentos no banco para cerca de 30 milhões de ações, no montante de US$ 1,1 bilhão, considerando a cotação atual dos papéis.

A operação fez com que a Berkshire se tornasse um dos maiores acionistas do banco, de acordo com a Refinitiv, com 9,7% de participação.

Vale destacar que o setor financeiro tem forte presença no portfólio da empresa de investimentos de Buffett. Suas alocações no Bank of America e na American Express encontram-se entre as cinco maiores participações da carteira.

Ao fim do segundo trimestre deste ano, a Berkshire acumulou uma participação de US$ 32,2 bilhões no Bank of América, enquanto a fatia na American Express chega a US$ 21 bilhões.

As apostas da Berkshire Hathaway em petróleo

Outro sinal de que Warren Buffett está confiante com a economia dos Estados Unidos é a sua fome pelo setor de petróleo.

Atualmente, a Berkshire Hathaway possui mais de US$ 33 bilhões investidos em duas companhias petrolíferas, a Chevron e a Occidental Petroleum.

Durante o segundo trimestre, a holding comprou 2,3 ​​milhões de ações da Chevron, aumentando o valor de sua participação para US$ 23,7 bilhões.

Na Occidental Petroleum, o conglomerado acumulou 188 milhões de ações, rendendo uma fatia de 20,2% na produtora de petróleo e gás.

Agora que a empresa de Buffett atingiu uma participação maior que 20% na empresa, ela poderá incorporar uma parcela proporcional dos lucros da petrolífera em seus próprios ganhos.

Essa participação nos lucros se dá por meio da equivalência patrimonial, o mesmo método usado pela Berkshire na sua participação na Kraft Heinz, Pilot e Berkadia.

O que dizem os analistas

Para o economista e sócio da BRA, João Beck, a recessão nos Estados Unidos está precificada — e os operadores do mercado financeiro, como Warren Buffett, já aprenderam a lidar com a situação.

“A recessão já está precificada. A queda das bolsas norte-americanas já precifica uma recessão e talvez até algo pior, por conta da aversão ao risco”, disse Beck em entrevista ao Seu Dinheiro.

Desse modo, o economista acredita que Warren Buffett possui uma visão de investimento de longo prazo, que visa retorno entre uma década e 20 anos.

Os investimentos de Warren Buffett

Beck destaca os setores no qual a Berkshire Hathaway investiu durante o segundo trimestre. A começar pela compra de novas ações da Chevron e Occidental Petroleum.

Segundo o especialista, as duas petroleiras estão “em um timing muito favorável, por conta de preços de petróleo muito elevados”.

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Beck explica que o aumento nos preços do petróleo não tem a ver apenas com a guerra na Ucrânia, mas sim com um contexto de problemas de oferta à frente — o que deve impulsionar as cotações por mais alguns anos. 

Em segundo lugar, vem a alocação de Buffett no setor financeiro, com destaque para nova aposta na Ally Financial, que deve se beneficiar do cenário de juros mais altos. 

Buffett confiante com a Berkshire

Por fim, o economista destaca a recompra de ações da Berkshire Hathaway, 

“Ele [Warren Buffett] usou mais dinheiro em caixa para comprar as próprias ações da Berkshire. Ou seja, é como se ele estivesse aumentando a posição em todas as ações que compõem a holding.” 

Na visão de João Beck, a operação é um sinal de que, na visão do Oráculo de Omaha, a carteira de ações que compõem a Berkshire “está muito barata em relação à sua previsão de balanços futuros”.

*Com informações de Financial Times e Markets

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DIVIDENDO E CAPITAL

Localiza (RENT3) vai colocar R$ 346 milhões no bolso dos acionistas, mas pode “tirar” uma parte em outra operação; entenda

26 de setembro de 2022 - 10:34

Localiza (RENT3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP), mas chama acionistas para aumento de capital que pode chegar a R$ 150 milhões

é hora de comprar?

XP inicia cobertura da Eletrobras (ELET3) com recomendação de compra e acredita que o papel pode subir 55%

26 de setembro de 2022 - 10:14

Para a XP, potencial de valorização da Eletrobras (ELET3) tem relação com forte geração de caixa e mudanças trazidas pela privatização

SEM CALMA ANTES DA TORMENTA

Fundador da Terra (LUNA) é procurado em 195 países e bitcoin (BTC) aguarda dados dos EUA: saiba o que movimenta as criptomoedas esta semana

26 de setembro de 2022 - 10:00

Caça ao fundador da Terraform Labs não interfere diretamente nas cotações da Terra (LUNA): o token LUNA salta 5,77% na manhã desta segunda-feira (26)

DÚVIDA CRUEL

Os analistas preferem as ações de shoppings, enquanto os gestores apostam em fundos imobiliários do setor — qual ativo é o ideal para a sua carteira?

26 de setembro de 2022 - 9:34

A retomada do segmento alimenta o otimismo do mercado, mas desperta dúvidas sobre qual é a melhor maneira de aproveitar o bom momento

MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Nova York sobe, mas Ibovespa opera em queda acima de 1%; dólar tem forte alta e atinge R$ 5,30

26 de setembro de 2022 - 9:04

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais operam em tom negativo nesta segunda-feira (26). Com a agenda esvaziada, os investidores mantêm-se cautelosos com a recessão global no radar, além da expectativa da divulgação de importantes dados macroeconômicos ao longo da semana, entre eles o índice de gastos com consumo pessoal (PCE), que mede a inflação nos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies