🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
LANÇAMENTO

Saiba tudo sobre o iPhone 14, novo lançamento da Apple — aparelho pode custar até R$ 15.499

Fabricante americana apresentou novos modelos do iPhone 14 nesta quarta-feira (7), buscando atender reclamações dos usuários sobre bateria e fotos

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
7 de setembro de 2022
19:06 - atualizado às 9:16
iPhone 14
Novos modelos do iPhone - Imagem: Reprodução/Apple

Chegou o dia mais esperado pelos fãs da Apple no mundo todo — o lançamento do iPhone 14. Todo mês de setembro, os apaixonados pela marca aguardam ansiosos pelos novos modelos do aparelho e, claro, pelos preços, que a cada ano aumentam mais.

Entre as novidades estão o iPhone 14, o iPhone 14 Plus, o iPhone 14 Pro e ainda o iPhone 14 Pro Max. Desta vez não haverá versões mini do queridinho da Apple.

Além dos celulares, a fabricante também apresentou nesta quarta-feira (7) três modelos do Apple Watch, seu relógio digital, e a nova versão do AirPods Pro — os fones de ouvido não eram atualizados desde 2019.

Como será cada modelo do iPhone 14 e seus preços

No Brasil, o iPhone 14 custará a partir de R$ 7.599, enquanto a versão Pro será vendida a partir R$ 9.499. O modelo mais caro de todos é o Pro Max com 1TB: ele custa R$ 15.499.

O iPhone 14 clássico tem uma tela de 6,1 polegadas e custará US$ 799 nos Estados Unidos — cerca de R$ 4.193,71 na conversão, mas abaixo do que realmente será cobrado nas lojas brasileiras.

Já a versão Plus possui tela de 6,7 polegadas, com valor de US$ 899 (R$ 4.718,58).

O iPhone 14 Pro vai custar US$ 999 (R$ 5.243,45) nos EUA, enquanto o modelo mais incrementado, o iPhone 14 Pro Max, custará US$ 1.099 (R$ 5.768,32).

Entre as novidades, a Apple prometeu ainda uma bateria que dura o dia todo, em busca de resolver uma das principais críticas dos usuários — a de que seus celulares tem baterias menos eficientes do que um modelo Android.

Versões mais caras do iPhone 14. Crédito: Reprodução/Apple

Além disso, o iPhone 14 terá duas câmeras traseiras com diferentes definições de acordo com o modelo. Segundo a fabricante, elas foram modificadas em relação aos modelos anteriores para tirar fotos melhores em condições de baixa luminosidade — outra queixa dos consumidores, que reclamam da baixa qualidade das imagens em lugares mais escuros.

Para quem sonha com um relógio digital da marca, será preciso desembolsar no mínimo US$ 399 (R$ 2.094,23) na versão mais simples ou até US$ 799 (R$ 4193,71). As principais diferenças estão na disponibilidade de GPS e funcionalidades de um celular.

No Brasil os preços variam entre R$ 3.399,00 e R$ 10.299,00.

Segundo a Apple, os novos modelos do Apple Watch permitem monitorar a temperatura corporal, acompanhar o ciclo menstrual e a ovulação de mulheres e até informar se o usuário sofreu um acidente de carro. Em sua versão mais cara, a Ultra, o GPS é de alta precisão, desenvolvido para quem pratica esportes ao ar livre.

Já os AirPods também trazem melhor desempenho de bateria, cancelamento de ruídos e a opção de controlar o volume com apenas um toque no fone, que custará US$ 249 (R$ 1.306,93). Por aqui, o preço será de R$ 2.599,00.

Nos Estados Unidos, os novos iPhones lançados hoje estarão disponíveis a partir do dia 16 de setembro, enquanto os relógios e fones de ouvido chegam às lojas no dia 23 deste mês. No Brasil, ainda não há data exata para o início das vendas.

Compartilhe

iPhone incompleto

Brasil suspende vendas de iPhone na véspera de lançamento de novo modelo e aplica multa milionária à Apple. Entenda o caso

6 de setembro de 2022 - 10:40

Decisão vale para todos os modelos de iPhone, independentemente da geração. A Apple ainda pode recorrer

VOTOS DE FÉ CONTIDA

Medinho de recessão? Warren Buffett ignora temor global e aumenta apostas da Berkshire Hathaway em empresas dos EUA

16 de agosto de 2022 - 13:17

Apesar de ter desacelerado o ritmo de compras de ações no segundo trimestre, o Oráculo de Omaha investiu US$ 6,2 bilhões em companhias norte-americanas entre abril e junho de 2022

COLHEITA RUIM

Inflação dá uma mordida na maçã e Apple vê lucro cair 10,6% no trimestre, mas ações sobem — entenda por quê

28 de julho de 2022 - 17:44

No trimestre passado, Tim Cook, o CEO da Apple, alertou que a fabricante de iPhones teria dificuldades em superar as restrições de fornecimento relacionadas à covid-19, com um impacto negativo sobre as vendas da ordem de US$ 4 bilhões a US$ 8 bilhões entre abril e junho, mas previsão não se confirmou

ESTRADA DO FUTURO

Recompra de ações, reajuste de preços e novos produtos e serviços: o que está ao alcance da Apple para continuar dando retorno a seus acionistas

21 de julho de 2022 - 6:13

A parte mais complexa da equação está nos múltiplos da Apple em um momento no qual as empresas listadas em bolsa estão se tornando mais baratas

MAIS UM PROBLEMA PARA A MAÇÃ

Apple (AAPL34) é processada por negar acesso a tecnologia da Apple Pay e limitar concorrência em iPhone e outros dispositivos, diz agência

18 de julho de 2022 - 20:30

Na ação, os denunciantes alegam que consumidores que possuem dispositivos da marca são forçados a usarem apenas a Apple Pay para pagamentos contactless

VENTOS CONTRÁRIOS

iPhone sem bateria? Apple (AAPL34) aperta o cinto, congela contratações e anuncia corte de gastos; ações caem

18 de julho de 2022 - 16:51

A desaceleração econômica é o principal motivo para o corte de gastos da companhia; a Apple acompanha o movimento de outras big techs, como a Google e a Netflix

ESTRADA DO FUTURO

Como a Apple (AAPL34) pode revolucionar o mercado automobilístico mesmo sem fabricar um único carro

16 de junho de 2022 - 6:16

Reinvenção do CarPlay sugere início de uma nova era de produto com potencial de ganhar relevância nos resultados da Apple e mudar radicalmente a indústria automobilística

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

22 de maio de 2022 - 16:38

Esses pesos-pesados do mercado financeiro tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

BRIGA DE GIGANTES

Corrida das big techs: Google, Apple e Microsoft fizeram a Amazon (AMZO34) comer poeira?

3 de maio de 2022 - 17:58

Saiba como a gigante do comércio eletrônico dos EUA pode dar a volta por cima após um trimestre decepcionante com prejuízo bilionário

Chance para lucrar

Cibersegurança vem crescendo cada vez mais: Apple (AAPL34) causa prejuízo de mais de US$ 10 bilhões na Meta (FBOK34) com recursos de privacidade

29 de abril de 2022 - 18:37

Com nova atualização que permite que o usuário escolha se deseja ou não compartilhar seus dados com aplicativos, Meta perde bilhões sem publicidades

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies