O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-27T15:49:53-03:00
Carolina Gama
BECO SEM SAÍDA

Bye Bye, Putin! A primeira grande empresa chinesa sai da Rússia pela guerra na Ucrânia; entenda por que isso aconteceu

A fabricante de drones DJI Technology se juntou a outras gigantes do Ocidente e anunciou a suspensão das operações no país — e pode não ser a única

27 de abril de 2022
15:49
bandeira da China
O setor imobiliário chinês deve seguir pressionando as bolsas, apesar da recuperação do subíndice de Hong Kong - Imagem: Divulgação

Muitas empresas ocidentais saíram da Rússia para protestar contra a invasão da Ucrânia. Em contraste, as empresas chinesas permaneceram no país — em linha com a postura de Pequim de se abster de críticas a Moscou sobre a guerra.

Desde 24 de fevereiro, quando a invasão da Ucrânia teve início, mais de 200 companhias anunciaram a suspensão de atividades na Rússia. Apple, Heineken, McDonald´s, Nike e Volkswagen são algumas delas. 

Além de protestar contra a guerra, a maioria desses conglomerados citou dificuldades em fazer negócios por conta das sanções econômicas e financeiras impostas pelo Ocidente. Parte deles também temeu pela imagem corporativa, por estar presente em um país invasor. 

Mas, considerando os laços entre Rússia e China, por que a  DJI Technology, empresa chinesa e maior fabricante de drones do mundo, resolveu juntar-se ao grupo ocidental e deixar o território russo? 

As razões para a DJI a sair da Rússia

A gigante de drones DJI Technology informou que suspenderá temporariamente os negócios não só na Rússia, como também na Ucrânia. A empresa justificou a medida afirmando que quer garantir que seus produtos não sejam usados ​​em combate.

Um porta-voz da DJI afirmou nesta quarta-feira (27) que a suspensão dos negócios na Rússia e na Ucrânia "não era para fazer uma declaração sobre nenhum país, mas para fazer uma declaração sobre nossos princípios".

No entanto, a decisão vem depois que autoridades da Ucrânia acusaram a DJI de vazar dados sobre os militares ucranianos para a Rússia — alegações que a fabricante de drones industriais e de consumo classificou como "totalmente falsas".

“A DJI está reavaliando internamente os requisitos de conformidade em várias jurisdições”, disse a empresa, em comunicado. “Aguardando a revisão atual, a DJI suspenderá temporariamente todas as atividades comerciais na Rússia e na Ucrânia.”

China num beco sem saída?

A guerra no leste europeu colocou as empresas chinesas em um beco sem saída. A manutenção das operações na Rússia atraiu críticas internacionais, mas a retirada arriscaria uma reação da população e do governo chinês.

Em fevereiro, a gigante de transporte compartilhado Didi Global reverteu a decisão de deixar a Rússia e o Cazaquistão depois que usuários domésticos a acusaram de sucumbir à pressão dos EUA.

E a DJI pode não estar sozinha nessa: a fabricante de equipamentos de telecomunicações Huawei Technologies também está sob pressão e avalia planos para permanecer — ou deixar — a Rússia. 

*Com informações do Asia Financial e da Reuters

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

INTERNET DO MUSK

O que faz a Starlink, empresa que trouxe Elon Musk ao Brasil e que deve operar na Amazônia

A empresa de Elon Musk, Starlink, promete internet ultrarrápida e deve começar as suas operações ainda neste ano; Anatel já deu aval

FECHAMENTO DO DIA

Escapou do urso: S&P 500 consegue fechar no azul em recuperação dramática; saiba o que aconteceu com as bolsas nos EUA

Dois fatores são centrais para entender o comportamento do S&P 500, do Nasdaq e do Dow Jones nas últimas semanas; entenda

FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua 0,87% e vale R$ 4,87. Euro também cai e vale R$ 5,13; confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

Apesar do predomínio de um certo humor pessimista pelo mundo, o real conseguiu ter mais um dia de ganhos em relação ao dólar

VISÃO MACRO

Por que o mercado exagera ao temer uma recessão nos Estados Unidos e na China

Os sinais de uma possível recessão nas grandes economias, como EUA e China, e o aumento de um pessimismo generalizado parecem ter tomado conta dos mercados

CHAPÉU NA RECEITA

Criador da Terra (LUNA), criptomoeda que virou pó, deve cerca de US$ 78 milhões ao governo da Coreia do Sul e Terraform Labs deixa investidores com prejuízo de US$ 1,1 milhão

As acusações acontecem em meio a uma reformulação do protocolo, que pretende pagar os usuários que perderam dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies