🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Beatriz Azevedo
Beatriz Azevedo
Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo. Já passou pelo Jornal da USP e agência de marketing.
'BUSINESS-PICKER'

Warren Buffett sem opções? O megainvestidor está recomprando ações ‘como nunca’, mas permanece com apetite voraz para aquisições à espera de preços atraentes

Em sua carta anual aos investidores, Warren Buffett se define como um business-picker, mas explica que não enxerga oportunidades de brilhar os olhos no momento

Warren Buffett
Imagem: Shutterstock

Sem novos negócios atraentes para Warren Buffett, a Berkshire Hathaway gastou US$ 27,1 bilhões com a recompra de suas próprias ações ao longo de 2021, o nível mais alto desde 2018, quando o megainvestidor passou a recomprar ativos mais agressivamente.

No quarto trimestre, essas operações chegaram a US$ 1,2 bilhão, desaceleração em relação aos três meses anteriores, quando o volume atingiu os US$ 7,6 bilhões. Em sua carta anual, o bilionário justifica que a medida faz sentido diante de alternativas menos atraentes. 

“Charlie [Munger] e eu enfrentamos posições pesadas no passado. Esses períodos nunca são agradáveis, mas também não são permanentes. Felizmente tivemos uma alternativa levemente atraente durante 2020 e 2021 para a implantação de capital”, explica. Nosso apetite continua grande, mas sempre permanecemos dependentes do preço.”

Investidores leem a carta de Buffett todo ano para entender a estratégia do mago de Omaha na direção do conglomerado, avaliado em mais de US$ 690 bilhões — e para se deleitar com a sabedoria popular do bilionário sobre a vida e os investimentos.

Essa tarefa se complicou nos últimos anos. Ativos com múltiplos caros atrapalham uma das vias favoritas de Buffett para usar o capital: aquisições. 

A situação levou a algumas mudanças e forçou Buffett a afrouxar sua política de recompras e chegar às ações de tecnologia, as quais ele geralmente resistia. “Fomos arrastados para esses ativos como um recém nascido”, afirma Charlie Munger, vice-presidente da Berkshire Hathaway, em entrevista ao Yahoo Finance. 

"Nossa meta é ter investimentos significativos em negócios que tenham, ao mesmo tempo, vantagens econômicas duráveis e presidentes/executivos de primeira classe. Charlie e eu não somos stock-pickers; nós somos business-pickers", afirma Buffett.

A carta veio acompanhada dos resultados da companhia, que reportou um lucro líquido de US$ 39,65 bilhões no quarto trimestre de 2021, aumento de 11% em relação ao  mesmo período de 2020. O lucro operacional ficou em US$ 7,29 bilhões no trimestre, alta de 45% ante ao mesmo espaço de tempo de 2020.

O desempenho foi influenciado por ganhos de subscrição de seguros, maior lucro da BNSF Railway e flutuações cambiais. O resultado líquido reflete ainda retornos expressivos com ações da Apple , que sozinha representa quase metade das ações que a Berkshire detém.

O investimento na gigante de tecnologia foi muito importante para a empresa enfrentar a pandemia em 2020, quando outros pilares de seus negócios - como seguros e energia - sofreram intensamente.

“Não penso na Apple como uma ação. Eu penso nisso como nosso terceiro negócio”, disse Buffett, em uma entrevista à CNBC.

De acordo com cálculos do InsiderScore.com, a participação da Berkshire na Apple representa mais de 40% de seu portfólio de ações. Isso porque, além da valorização dos papéis - que triplicaram desde de março de 2020 -, o conglomerado tem desfrutado de dividendos regulares, com uma média de cerca de US $ 775 milhões anuais.

Veja também - RÚSSIA X UCRÂNIA: crise atinge em cheio o mercado financeiro: como ficam seus investimentos?

*Com informações da Bloomberg e Market Watch

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies