Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-02-07T15:05:36-03:00
Carolina Gama
XEQUE-MATE?

Facebook e Instagram fora do ar? Sem dados, Zuckerberg ameaça tirar redes sociais da Europa

Meta sinaliza que decisão deve afetar material e adversamente os negócios da empresa, as condições financeiras e seus resultados operacionais

7 de fevereiro de 2022
15:05
mark ao lado da logomarca nova da meta, que aposta no metaverso
Imagem: Imagem: Divulgação

O rei das redes sociais está prestes a levar um xeque-mate? Mark Zuckerberg surpreendeu o mercado mais uma vez depois dos resultados desastrosos da Meta (FBOK34) na semana passada ao afirmar que pode acabar com o Facebook e o Instagram

A Meta, novo nome do Facebook, foi encurralada por rivais como Apple e Tik Tok e teve as ações punidas severamente pelo mercado após uma perda inédita de usuários, projeções fracas para o primeiro trimestre e resultados menores para os três últimos meses de 2021. Essa combinação fez as ações da empresa recuarem mais de 25% em uma sessão na semana passada. 

Mas, diferente do jogo de xadrez, o rei não está morto: em um movimento ousado, Zuckerberg disse que a Meta está considerando fechar o Facebook e o Instagram na Europa se não puder continuar transferindo dados de usuários de volta para os Estados Unidos.

A questão se resume às regulamentações que impedem a Meta de transferir, armazenar e processar dados de europeus em servidores norte-americanos. 

Facebook e o adeus à Europa

Em seu relatório anual à SEC, como é conhecida a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a Meta alertou na quinta-feira (03) que, se nenhum novo marco for adotado e a empresa não puder mais usar o modelo atual de acordos, provavelmente terá que se afastar do continente. 

Segundo a dona do Facebook, o processamento de dados de usuários entre países é crucial para o direcionamento de negócios e anúncios.

"Se não pudermos transferir dados entre países e regiões em que operamos, ou se formos impedidos de compartilhar dados entre nossos produtos e serviços, isso poderá afetar nossa capacidade de fornecer nossos serviços, a maneira como fornecemos nossos serviços ou nossa capacidade de direcionar anúncios", diz o comunicado.

GUIA PARA BUSCAR DINHEIRO: baixe agora o guia gratuito com 51 investimentos promissores para 2022 e ganhe de brinde acesso vitalício à comunidade de investidores Seu Dinheiro

Um acordo é possível? 

A Meta esclareceu que acha que poderá chegar a um novo acordo este ano com as autoridades europeias, mas não descartou um cenário adverso. 

"Provavelmente não poderemos oferecer vários de nossos produtos e serviços mais significativos, incluindo Facebook e Instagram, na Europa", afirmou. 

A reação na Europa foi imediata. O parlamentar europeu Axel Voss, autor de algumas das legislações de proteção de dados da União Europeia (UE), disse que seria uma perda para a Meta deixar o bloco. 

“Sempre pedi uma alternativa ao ‘escudo de privacidade’ da UE e dos EUA para encontrar um acordo equilibrado sobre troca de dados e sempre pedi flexibilidade da lei de proteção de dados. No entanto, a Meta não pode simplesmente chantagear a UE para desistir de seus padrões de proteção de dados, deixar a UE seria uma perda para ela”, afirmou Voss no Twitter. 

Facebook versus Europa: quando tudo começou

A Meta usa uma estrutura de transferência de dados chamada privacy shield (escudo de privacidade) como base legal para realizar transferências de dados transatlânticas.

Mas em julho de 2020, o Tribunal de Justiça Europeu anulou o tratado devido a violações da proteção de dados. Na ocasião, a maior autoridade legal da União Europeia (UE) argumentou que o padrão não protege adequadamente a privacidade dos cidadãos europeus.

Como resultado, as empresas norte-americanas foram restritas ao envio de dados de usuários europeus para os Estados Unidos e tiveram que confiar em SCCs (cláusulas contratuais padrão).

A UE e os Estados Unidos disseram que estão trabalhando em uma versão nova ou atualizada do tratado.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) retoma parte do fôlego, mas ainda segue abaixo dos US$ 30 mil; confira o que mexe com as criptomoedas

O mercado global de ativos digitais já perdeu mais de US$ 1 trilhão em valor desde o início do grande inverno cripto

PASSARINHO NA GAIOLA

E agora Elon Musk? Acionistas entram com ação contra o bilionário e o Twitter (TWTR34); saiba o motivo

A plataforma também está sendo alvo do processo, que envolve denúncias de uso de informação privilegiada no âmbito da oferta de compra da empresa

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O copo meio cheio do Ibovespa, a nova chance da Cielo (CIEL3) e o retorno da Terra (LUNA); confira os destaques do dia

A possibilidade de que o Federal Reserve seja obrigado a manter o ritmo do aperto monetário ajudaram os ativos de risco nesta quinta-feira

ELEIÇÕES DE 2022

Distância entre Lula e Bolsonaro aumenta para 21 pontos na nova pesquisa Datafolha; confira as intenções de voto

Instituto destaca que o levantamento anterior, feito em 22 e 23 de março, tinha cenários distintos, excluindo pré-candidatos que deixaram a disputa e adicionando nomes que passaram a ser apresentados pelos partidos

FECHAMENTO DO DIA

Dólar cai abaixo dos R$ 4,80 e Ibovespa sobe 1% com sinais de fraqueza da economia americana; entenda a razão

O Ibovespa reagiu ao bom desempenho dos ativos no exterior após os investidores entenderem que o Fed deve segurar o aperto monetário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies