O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-03-30T19:50:56-03:00
Carolina Gama
LUZ NO FIM DO TÚNEL

Rússia anuncia trégua em uma das cidades mais atacadas da Ucrânia; saiba detalhes do cessar-fogo

Nações Unidas (ONU) e Cruz Vermelha devem ter participação no processo; tentativa anterior — de três semanas atrás — fracassou

30 de março de 2022
19:41 - atualizado às 19:50
Cidade destruída, com prédios em ruínas na Ucrânia
Destruição de parte da cidade de Mariupol, na Ucrânia, após invasão russa - Imagem: Sergei Orlov/Flickr

As negociações de paz da terça-feira (30) entre a Rússia e a Ucrânia não levou ao fim da guerra. Pelo contrário, especialistas e autoridades do Ocidente olharam com ceticismo para as promessas feitas por Moscou para esfriar o conflito. 

Mas quem espera sempre alcança, já dizia o ditado popular e nesta quarta-feira (30), quase no apagar das luzes, o Ministério da Defesa russo anunciou um cessar-fogo. 

A trégua vai valer a partir da manhã de quinta-feira (31) na cidade portuária sitiada de Mariupol e tem como objetivo a evacuação de civis.

"Para que esta operação humanitária seja bem-sucedida, propomos realizá-la com a participação direta do Alto Comissariado da ONU para Refugiados e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha", disse o ministério russo em comunicado.

Como o cessar-fogo da Rússia vai funcionar

De acordo com o governo russo, um corredor humanitário de Mariupol a Zaporizhzhia, através do porto de Berdiansk, controlado pela Rússia, será formado.  

Essa passagem para a retirada de civis deve ser aberta a partir das 10h (6h de Brasília) de quinta-feira.

Na nota, o ministério russo pediu a Ucrânia que garantisse o “respeito incondicional” pelo cessar-fogo. 

Será que vai dar certo? 

Há três semanas, autoridades de Mariupol disseram que uma evacuação de civis foi adiada porque as forças russas que cercam a cidade não estavam respeitando um cessar-fogo acordado.

O conselheiro presidencial ucraniano Oleksiy Arestovych chegou a dizer que a Rússia não estava observando a trégua em algumas áreas, comprometendo um plano conjunto para permitir a evacuação de civis.

Na ocasião, corredores humanitários perto de Mariupol e Volnovakha, uma cidade menor a 65 quilômetros ao norte. A ideia era evacuar cerca de 200.000 pessoas de Mariupol e 15.000 de Volnovakha. 

Até o momento, não há informações de quantas pessoas devem ser retiradas nessas nova tentativa de formação de corredor humanitário. 

*Com informações da AFP

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

CAMINHO ABERTO

TCU forma maioria para privatização da Eletrobras (ELET3); acompanhe a sessão do tribunal

Uma das prioridades do governo federal, privatização da Eletrobras ainda enfrenta outros obstáculos

CHARLIE BROWN DEU A LETRA

Na mão grande: Putin confisca e subsidiária do Google (GOGL34) na Rússia beira a falência; entenda a história

Governo russo confia na censura e na propaganda para moldar a opinião pública — táticas que lançaram as empresas de tecnologia em uma luta complicada. Ao mesmo tempo, o Kremlin tem procurado impedir que as big techs deixem o país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies