O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-25T14:03:12-03:00
Isabelle Santos
Gigante em apuros?

China aposta no consumo doméstico para estimular a economia atingida pela covid-19; veja as medidas

Segunda maior economia do mundo dá sinais de desaceleração e governo adota medidas para evitar que a política de “tolerância zero” ao covid-19 tenha efeitos significativos no país.

25 de abril de 2022
14:03
China
China adota medidas para diminuir o impacto econômico do novo surto de covid-19 no país -

A luz amarela voltou aos mercados nesta segunda-feira (25), e um dos motivos da cautela dos investidores vem da China. O país enfrenta um aumento nos casos de covid-19, e a perspectiva de redução das atividades na segunda maior economia do mundo derruba as bolsas mundo afora. 

Assim, na tentativa de evitar que um novo surto de coronavírus afete ainda mais a economia, a China divulgou uma série de medidas. Saiba mais sobre o minipacote  adotado por Pequim. 

China aposta no consumo interno

Para lidar com os gargalos de oferta no curto prazo e impulsionar a economia, a China aposta no consumo interno. Assim, entre as medidas, o país planeja construir uma série de armazéns nos arredores de cidades grandes e de tamanho médio para garantir o fornecimento de produtos de necessidade diária em casos de emergência. 

Ainda de acordo com as diretrizes publicadas pelo Conselho Estatal, como é conhecido o gabinete chinês, o documento especifica ações para lidar com o impacto da covid-19 e acelerar a recuperação do consumo, de acordo com a agência de notícias oficial Xinhua. 

Menos compulsório

A segunda medida que será adotada pela China é a redução da taxa de compulsório em moeda estrangeira. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) anunciou a redução do recolhimento compulsório bancário sobre depósitos em moeda estrangeira, de 9% para 8%. 

Dessa forma, a medida, que entra em vigor em 15 de maio, tem o objetivo de "aperfeiçoar a habilidade de instituições financeiras de utilizar recursos cambiais", segundo comunicado do PBoC. 

Novo surto de covid na China

As medidas para estimular a economia acontecem em meio a um novo aumento nos casos de covid-19 na China. Só no domingo houve registros mais de 22 mil novos casos da doença em Pequim. Da mesma forma, em Xangai, cidade com mais de 22 milhões de habitantes, ocorreram 39 mortes no sábado. Esses números despertaram preocupação, pois a China adota uma política de “tolerância zero” à covid-19.

Assim, os mercados temem que novos lockdowns aconteçam no país. Pois, se a China voltar a parar as atividades em grandes centros industriais, o consumo de matérias-primas de outros países diminuirá. Além disso, o preço desses produtos tende a cair. É o caso do minério de ferro, que sofreu uma queda de 10% hoje. 

Leia também:

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies