🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
cardápio de balanços

CVC, Cosan, Boa Safra, Vivara, Enjoei e Tecnisa: os balanços que mexem com o mercado nesta segunda

Temporada de resultados do segundo trimestre deve seguir repercutindo no mercado durante esta segunda-feira com empresas que divulgaram balanço depois do fechamento do pregão de sexta

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
15 de agosto de 2021
16:44 - atualizado às 13:21
Grupo de pessoas olhando para um quadro. Uma das pessoas está a frente do quadro, que é branco e está na vertical.
Imagem: Shutterstock

A temporada de resultados do segundo trimestre deve seguir repercutindo no mercado durante esta segunda-feira (16), com empresas que divulgaram balanço na sexta-feira (13): CVC (CVCB3), Cosan (CSAN3), Boa Safra (SOJA3), Vivara (VIVA3), Enjoei (ENJU3) e Tecnisa (TCSA3).

Na sexta, o Ibovespa fechou em alta de 0,41%, aos 121.193 pontos, mas acumulou baixa de 1,32% na semana. No radar dos mercados, esteve, além da temporada de resultados, o risco político, fiscal e inflacionário.

Para o pregão de sexta, apenas CVC e Cosan, dentre as empresas que divulgaram balanço na sexta, podem ajudar a mexer com o principal índice da bolsa, já que só as duas estão na carteira teórica do Ibovespa.

De qualquer modo, os outros resultados contribuem para uma leitura dos mercados e dos diferentes setores econômicos representados na bolsa brasileira.

A temporada de balanços ainda segue nesta semana [veja a agenda ao final deste texto]. Confira os destaques de sexta abaixo.

CVC (CVCB3)

A CVC Corp (CVCB3), dona da operadora de viagens CVC, reportou prejuízo líquido de R$ 175,570 milhões no segundo trimestre, perda 30,4% menor há um ano.

A empresa atribui o desempenho do período aos efeitos produzidos pela pandemia da covid-19 em suas operações, especialmente no Brasil.

A companhia obteve Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado negativo de R$ 130,834 milhões, contra Ebitda também negativo de R$ 164,366 milhões no mesmo período de 2020.

Já a receita líquida da CVC (CVCB3) ficou em R$ 115,6 milhões , ante R$ 3 milhões informado um ano antes. O avanço se deve à retomada das atividades, mesmo com a segunda onda de covid tendo impactado o trimestre.

Cosan (CSAN3)

A Cosan (CSAN3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 750 milhões, um salto ante o ganho de R$ 23,4 milhões apurados em igual período de 2020. Excluindo efeitos pontuais incorridos nos trimestres, o lucro do período soma R$ 942,4 milhões, ante R$ 101,9 milhões registrado um ano antes.

Os resultados foram divulgados na base pró-forma, que considera a consolidação dos resultados das controladas diretas e 50% do resultado da co-controlada Raízen SA e de acordo com a empresa refletem a retomada em todos os segmentos de negócios.

O Ebitda totalizou R$ 3,327 bilhões, um salto de 75,5% na base anual. No critério ajustado, o valor no segundo trimestre atingiu R$ 2,787 bilhões, alta de 89%.

A receita líquida da Cosan (CSAN3) atingiu R$ R$ 25,246 bilhões, expansão de 85,9% ante os R$ 13,582 bilhões registrados em igual período de 2020.

Boa Safra (SOJA3)

A Boa Safra Sementes (SOJA3) registrou lucro líquido de R$ 11,7 milhões no segundo trimestre de 2021. O resultado corresponde a uma alta anual de 314,6%.

O Ebitda atingiu R$ 17,966 milhões no segundo trimestre, alta de 102,8%. A receita líquida atingiu R$ 41,009 milhões, queda de 17,5% em comparação aos R$ 49,725 milhões obtidos entre abril e junho do ano passado.

No primeiro semestre, a receita líquida atingiu R$ 54,439 milhões, 6,87% acima dos R$ 50,938 milhões do primeiro semestre de 2020. Segundo a Boa Safra, no período a operação é centrada na produção e estocagem das sementes e que, por isso, as receitas costumam ser mais baixas e os custos mais altos.

Vivara (VIVA3)

Vivara (VIVA3) registrou um lucro líquido de R$ 81,6 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 1,6 milhão de um ano atrás. A rentabilidade medida pela margem bruta do trimestre atingiu 68,0%, com expansão de 0,5 p.p. em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado foi reflexo de uma "adequada composição de estoques em todas as categorias, combinada com a correta política de precificação", de acordo com a empresa.

Segundo a Vivara, a receita líquida apresentou uma expansão de 163,0%, na base anual, a R$ 361,9 milhões. As vendas digitais foram responsáveis por 17,3% da receita total do trimestre.

A Vivara (VIVA3) registrou expansão de 5,8% nas vendas das lojas físicas, mesmo com a operação ainda comprometida pelas restrições de fluxo de clientes nos shoppings. A retomada foi gradual ao longo dos meses. Saiba mais.

Enjoei (ENJU3)

O Enjoei (ENJU3) aumentou o prejuízo em 10,9 vezes durante o segundo trimestre, para R$ 30,040 milhões, na comparação anual.

Já a receita líquida do Enjoei (ENJU3) subiu 100% em um ano, chegando a R$ 26,4 milhões no segundo trimestre, enquanto o volume bruto de mercadoria (GMV) avançou 82% na mesma base de comparação, a R$ 205 milhões.

Segundo a companhia, o aumento do GMV reflete o crescimento de compradores recorrentes, em linha com a política de frete grátis adota ainda no primeiro trimestre de 2021.

A base de clientes da plataforma do Enjoei (ENJU3) ganhou 215 mil novos vendedores no segundo trimestre trimestre e 181 mil novos compradores, aumentos de 124% e 29%, respectivamente. Saiba mais.

Tecnisa (TCSA3)

A Tecnisa (TCSA3) teve prejuízo líquido de R$ 54 milhões no segundo trimestre, um aumento de 33%. O período foi afetado por uma perda de R$ 42 milhões proveniente de um acordo anunciado em maio com a Companhia de Participações e Empreendimentos (CPE).

O Ebitda ajustado ficou negativo em R$ 42,3 milhões, piora de 60% no resultado. A receita líquida totalizou R$ 65 milhões, crescimento de 94%.

O crescimento da receita reflete a expansão de lançamentos e vendas nos últimos meses, além da venda de três terrenos considerados não estratégicos por R$ 19 milhões, segundo a Tecnisa.

  • Veja a agenda de balanços da semana:
NomeTickerDataHorário de divulgação
AmbiparAMBP316/8/2021Antes da abertura
Anima Holding SAANIM316/8/2021Antes da abertura
Instituto Hermes Pardini SAPARD316/8/2021Antes da abertura
MéliuzCASH316/8/2021Antes da abertura
AgrogalaxyAGXY316/8/2021Após o fechamento
ArmacARML316/8/2021Após o fechamento
Boa VistaBOAS316/8/2021Após o fechamento
BrisanetBRIT316/8/2021Após o fechamento
CemigCMIG416/8/2021Após o fechamento
Cruzeiro do SulCSED316/8/2021Após o fechamento
DesktopDESK316/8/2021Após o fechamento
Dimed SA DistribuidoraPNVL416/8/2021Após o fechamento
Focus EnergiaPOWE316/8/2021Após o fechamento
Gafisa SAGFSA316/8/2021Após o fechamento
GetNinjasNINJ316/8/2021Após o fechamento
IRB Brasil Resseguros S/AIRBR316/8/2021Após o fechamento
Jalles MachadoJALL316/8/2021Após o fechamento
LivetechLVTC316/8/2021Após o fechamento
MosaicoMOSI316/8/2021Após o fechamento
PetrorecôncavoRECV316/8/2021Após o fechamento

Veja outros balanços do 2º trimestre:

VÍDEO: Amazon (AMZO34) e Alpargatas (ALPA4): hora de comprar? 

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

MAQUININHA DE LUCRO

PagSeguro (PAGS34) dispara após balanço e puxa ações da Cielo (CIEL3); veja os números do resultado do 2T22

25 de agosto de 2022 - 17:28

A lucro da PagSeguro aumentou 35% na comparação com o mesmo período do ano passado e atingiu R$ 367 milhões

FIM DE TEMPORADA

Nos balanços do segundo trimestre, uma tendência para a bolsa: as receitas cresceram, mas os custos, também

19 de agosto de 2022 - 16:18

Safra de resultados financeiros sofreu efeitos do aumento da Selic, mas sensação é de que o pior já passou

Investidores gostaram

Nubank (NU; NUBR33) chega a subir 20% após balanço, mas visão dos analistas é mista e inadimplência preocupa

16 de agosto de 2022 - 12:03

Investidores gostaram de resultados operacionais, mas analistas seguem atentos ao crescimento da inadimplência; Itaú BBA acha que banco digital pode ter subestimado o risco do crédito pessoal

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, o que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

Holding lucrou R$ 3 bilhões no segundo trimestre e vai distribuir juros sobre capital próprio no fim de agosto

Resultados

Nubank (NUBR33) tem prejuízo acima do esperado no 2º tri, e inadimplência continuou a se deteriorar; veja os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 18:42

Prejuízo líquido chegou a quase US$ 30 milhões, ante uma expectativa de US$ 10 milhões; inadimplência veio dentro do esperado, segundo o banco

Bife suculento

Marfrig (MRFG3) anuncia R$ 500 milhões em dividendos e programa de recompra de 31 milhões de ações; veja quem tem direito aos proventos e os destaques do balanço

12 de agosto de 2022 - 13:15

Mercado reage positivamente aos números da companhia nesta sexta (12); dividendos serão pagos em setembro

Balanço

Oi (OIBR3) sai de lucro para prejuízo no 2T22, mas dívida líquida desaba

12 de agosto de 2022 - 6:45

Oi reportou prejuízo líquido de R$ 320,8 milhões entre abril de junho, vinda de um lucro de R$ 1,09 bilhão no mesmo período do ano anterior

Balanço do 2º tri

Cenário difícil para os ativos de risco pesa sobre o balanço da B3 no 2º trimestre; confira os principais números da operadora da bolsa

11 de agosto de 2022 - 19:56

Companhia viu queda nos volumes negociados e também nas principais linhas do balanço, tanto na comparação anual quanto em relação ao trimestre anterior

BALANÇO

Apelo de Luiza Trajano não foi à toa: Magazine Luiza tem prejuízo de R$ 135 milhões no 2T22 — veja o que afetou o Magalu

11 de agosto de 2022 - 19:26

O Magalu conseguiu reduzir as perdas na comparação com o primeiro trimestre de 2022, mas em relação ao mesmo período de 2021, acabou deixando o lucro para trás

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies