🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
MISTÉRIO NA B3

Por que a ação da Multiplan (MULT3) cai na bolsa mesmo com lucro e vendas nos shoppings em alta?

Após balanço elogiado por analistas, investidores aproveitam alta recente das ações da Multiplan para embolsar lucros; saiba se é hora de comprar MULT3

Fachada do shopping Village Mall, da Multiplan (MULT3) | Dividendos
Localizado no Rio de Janeiro, o VillageMall é um dos principais shoppings do portfólio da Multiplan (MULT3) - Imagem: Divulgação

Quer saber onde foi parar a demanda pelas vendas online, que registraram queda no segundo trimestre? Então você precisa ir aos shoppings, especialmente aos administrados pela Multiplan (MULT3).

É o que diz o Morgan Stanley após dar uma conferida no balanço da companhia, publicado ontem (28). “Os shoppings estão de volta e mais fortes. Está acontecendo fora do Brasil, mas em nenhum lugar parece ser mais intenso do que no país”, escrevem os analistas do banco, em relatório.

E o Morgan Stanley não está sozinho nessa onda de otimismo provocada pelo balanço: a Multiplan também agradou os analistas de Bank of America, Bradesco, BTG Pactual, Itaú BBA, UBS BB e XP, algumas das principais casas de análise do Brasil e do exterior.

O Itaú BBA, por exemplo, afirma que o ceticismo do mercado foi novamente confrontado com fortes resultados: “Aluguéis e vendas atingiram máximas históricas, os custos de ocupação caíram abaixo dos níveis históricos e a taxa de vacância é menor do que antes da pandemia”.

Apesar da aprovação unânime, porém, as ações da Multiplan recuam junto com o restante do setor de shoppings nesta sexta-feira (29). Por volta das 14h10, os papéis MULT3 recuam 3,09%, a R$ 23,84.

Mas a performance negativa não significa que, ao contrário dos analistas, os investidores desaprovam o resultado. A queda parece estar ligada a um movimento de realização de lucros dos papéis, que avançam 36% neste ano, antes do final de semana. 

Destaques do balanço da Multiplan (MULT3)

Por falar em lucro, o resultado líquido da Multiplan saltou 84%, em relação ao segundo trimestre do ano passado, e chegou a R$ 172,5 milhões.

A performance foi impulsionada pela alta nas vendas do portfólio. “Mesmo shoppings que historicamente são os principais retardatários, como Vila Olímpia e Santa Úrsula, apresentaram crescimento anual de dois dígitos”, destaca o Bradesco BBI.

Já o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 61%, na mesma base de comparação, para R$ 288 milhões.

A margem Ebitda atingiu 65,9% e ficou levemente abaixo das expectativas da XP. A corretora explica que o indicador foi afetado pelo crescimento nas provisões e nas despesas de marketing.

Apesar do tropeço, a XP destaca que o Fluxo de Caixa Operacional (FFO) ajustado atingiu “patamares excepcionais” aos R$ 241 milhões — alta de 45% na base anual. “Com isso, a Multiplan reforçou seu posicionamento de caixa e reduziu sua alavancagem”, apontam os analistas.

Já o Bank of America ressalta que os aluguéis ficaram à frente das vendas por mais um trimestre — crescimento de 41% contra 29%, respectivamente —, indicando um poder de barganha consistente para que a empresa siga reduzindo os descontos da inflação.

O que esperar dos próximos trimestres?

Além de repercutir os resultados do trimestre, o BofA avisa que os investidores devem ficar atentos ao desempenho do varejo no segundo semestre. É ele que definirá a capacidade de repasse da inflação e redução da inadimplência.

Além disso, os analistas esperam que a discussão migre da recuperação da pandemia para avenidas de crescimento e planos de expansão para a Multiplan.

Já para o BTG Pactual, o portfólio da administradora continua em boa forma, o que deixa o banco de investimentos confiante de que o futuro próximo “será brilhante apesar de uma potencial desaceleração das vendas”.

Veja também - Vale (VALE3) tem recuo de 50% no lucro líquido do 2T 2022 e pagará R$16 bilhões em dividendos e JPC

Hora de comprar Multiplan (MULT3)?

Com os resultados do presente e as expectativas para o futuro devidamente esclarecidos, é hora de conferir qual é o veredito dos analistas para as ações da Multiplan (MULT3).

Aqui a visão positiva também é quase unânime. Bank of America, Bradesco, BTG Pactual, Itaú BBA, UBS BB e XP dizem que o investidor deve colocar os papéis MULT3 na carteira.

Apenas o Morgan Stanley destoa dessa visão e tem recomendação neutra para Multipan. A equipe de análises da gigante norte-americana justifica a posição com dois argumentos. O primeiro deles é que enxerga menos espaço de valorização para a empresa na comparação com os pares. 

Já o segundo é que o Morgan Stanley ainda não está convencido de que o crescimento por desenvolvimento agregará valor aos shoppings no Brasil no cenário atual.

Ainda assim, os analistas destacam que a Multiplan “é uma operadora premium no Brasil e na América Latina com alguns dos melhores ativos do setor”.

Veja abaixo o preço alvo por ação definido por cada uma das casas e o potencial de alta para os papéis MULT3:

CasaPreço-alvo para 2022Potencial de alta
Bank of AmericaR$ 32+34,2%
BradescoR$ 36+51%
BTG PactualR$ 30+25,8%
Itaú BBAR$ 30+25,8%
Morgan StanleyR$ 24+0,7%
UBS BBR$ 34,50+44,7%
XPR$ 28+17,5%

Compartilhe

MAQUININHA DE LUCRO

PagSeguro (PAGS34) dispara após balanço e puxa ações da Cielo (CIEL3); veja os números do resultado do 2T22

25 de agosto de 2022 - 17:28

A lucro da PagSeguro aumentou 35% na comparação com o mesmo período do ano passado e atingiu R$ 367 milhões

FIM DE TEMPORADA

Nos balanços do segundo trimestre, uma tendência para a bolsa: as receitas cresceram, mas os custos, também

19 de agosto de 2022 - 16:18

Safra de resultados financeiros sofreu efeitos do aumento da Selic, mas sensação é de que o pior já passou

Investidores gostaram

Nubank (NU; NUBR33) chega a subir 20% após balanço, mas visão dos analistas é mista e inadimplência preocupa

16 de agosto de 2022 - 12:03

Investidores gostaram de resultados operacionais, mas analistas seguem atentos ao crescimento da inadimplência; Itaú BBA acha que banco digital pode ter subestimado o risco do crédito pessoal

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, o que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

Holding lucrou R$ 3 bilhões no segundo trimestre e vai distribuir juros sobre capital próprio no fim de agosto

Resultados

Nubank (NUBR33) tem prejuízo acima do esperado no 2º tri, e inadimplência continuou a se deteriorar; veja os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 18:42

Prejuízo líquido chegou a quase US$ 30 milhões, ante uma expectativa de US$ 10 milhões; inadimplência veio dentro do esperado, segundo o banco

Bife suculento

Marfrig (MRFG3) anuncia R$ 500 milhões em dividendos e programa de recompra de 31 milhões de ações; veja quem tem direito aos proventos e os destaques do balanço

12 de agosto de 2022 - 13:15

Mercado reage positivamente aos números da companhia nesta sexta (12); dividendos serão pagos em setembro

Balanço

Oi (OIBR3) sai de lucro para prejuízo no 2T22, mas dívida líquida desaba

12 de agosto de 2022 - 6:45

Oi reportou prejuízo líquido de R$ 320,8 milhões entre abril de junho, vinda de um lucro de R$ 1,09 bilhão no mesmo período do ano anterior

Balanço do 2º tri

Cenário difícil para os ativos de risco pesa sobre o balanço da B3 no 2º trimestre; confira os principais números da operadora da bolsa

11 de agosto de 2022 - 19:56

Companhia viu queda nos volumes negociados e também nas principais linhas do balanço, tanto na comparação anual quanto em relação ao trimestre anterior

BALANÇO

Apelo de Luiza Trajano não foi à toa: Magazine Luiza tem prejuízo de R$ 135 milhões no 2T22 — veja o que afetou o Magalu

11 de agosto de 2022 - 19:26

O Magalu conseguiu reduzir as perdas na comparação com o primeiro trimestre de 2022, mas em relação ao mesmo período de 2021, acabou deixando o lucro para trás

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies