Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-14T19:10:45-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Incertezas na pista

Durante audiência de Silva e Luna na Câmara, ações da Petrobras aprofundam queda e recuam mais de 1%

O presidente da empresa foi convidado a falar pelo presidente da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL)

14 de setembro de 2021
12:08 - atualizado às 19:10
Joaquim silva e Luna, presidente da Petrobras
Durante audiência na Câmara dos Deputados, o presidente da Petrobras, as ações da estatal caem mais de 1% - Imagem: Alexandre Marchetti/Itaipu

Os ADRs da Petrobras na bolsa de Nova York já davam um mau sinal para o pregão desta terça-feira (14). Após o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), convocar o presidente da estatal, o general Joaquim Silva e Luna, para uma sessão na Casa, os papéis da empresa registraram queda no after market.

Os recibos das ações da petroleira na bolsa americana mergulharam mais de 2% na sessão estendida. Depois de certa oscilação, o papel encerrou o pregão extra de segunda-feira em US$ 10,19, baixa de 1,16%.

No pregão de hoje da bolsa brasileira, os papéis da estatal acompanharam o movimento visto ontem no exterior e registram queda de mais de 1% durante a participação de Silva e Luna na audiência, e terminaram o pregão da seguinte forma:

TickerNomeVariação (%)Preço
PETR3Petrobras ON-0,74%R$ 26,68
PETR4Petrobras PN-1,33% R$ 25,88

Histórico

No início da noite de ontem (13), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), usou sua conta no Twitter para questionar a política de preços da estatal. De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no país já passa de R$ 7 por litro. 

O posicionamento de Lira vem na sequência de ataques feitos à política de preços da Petrobras — realizados da oposição a membros do governo, incluindo o presidente Jair Bolsonaro — diante da alta da inflação.

“Forte estrutura de governança corporativa”

Para o general Joaquim Silva e Luna, a empresa continua a ser importante e supera a produção de 2 milhões de barris de óleo por dia. "É uma empresa muito, mas muito bem controlada", afirmou durante debate sobre a situação da operação das termelétricas, o preço dos combustíveis e outros assuntos relacionados à empresa no plenário da Câmara dos Deputados.

Inicialmente, Silva e Luna deveria ter sido ouvido pela comissão de Minas Energia, mas o evento foi transferido ao plenário para que todos os deputados pudessem participar.

O presidente da estatal afirmou que a Petrobras tem forte estrutura de governança corporativa. "É uma empresa forte, e faz investimentos selecionados, além de ter forte governança, evitando qualquer desvio de seu foco, naquilo que faz de melhor."

Ele afirmou que a empresa contribui para o Brasil, principalmente nestes tempos desafiadores, e salientou que, em dois anos, a estatal pagou R$ 546 bilhões em tributos.

A tal política de preços

"Quando há flutuação dos preços, não quer dizer que a Petrobras teve alguma atuação sobre o preço", afirmou o presidente da estatal. Segundo ele, a parte que corresponde à estatal é de aproximadamente R$ 2, considerando um preço de R$ 6. "O que impacta é o ICMS e outros impostos federais, como PIS e Cofins", comentou.

Entretanto, a declaração não é verdadeira, tendo em vista que o montante dos impostos estaduais não se alterou durante a alta nos preços do petróleo.

No governo Michel Temer, a Petrobras alterou a sua política de preços de combustíveis para seguir a paridade com o mercado internacional. Ou seja, os preços de venda dos combustíveis praticados pela estatal passaram a seguir o valor do petróleo no mercado internacional e a variação cambial. Dessa forma, uma cotação mais elevada da commodity e uma desvalorização do real têm potencial para contribuir com uma alta de preços no Brasil.

A formação do preço dos combustíveis é composta pelo preço cobrado pela Petrobras nas refinarias (a maior margem), mais tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) e estadual (ICMS), além do custo de distribuição e revenda. Há ainda o custo do etanol anidro na gasolina, e o diesel tem a incidência do biodiesel.

Os preços cobrados nas bombas viraram motivo de embate entre o presidente e os governadores. Bolsonaro tem cobrado publicamente que os estados reduzam o ICMS, imposto estadual, para que, dessa forma, os preços da gasolina e do diesel recuem.

Veja o vídeo com a íntegra da sessão na Câmara:

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

MERCADOS HOJE

Evergrande injeta temor no mercado global e bolsas têm dia de fortes perdas; Ibovespa fecha no menor nível desde novembro

Temor de que os problemas da incorporadora chinesa gerem uma reação em cadeia no mercado global afundou as bolsas nesta segunda-feira (20)

Ruído político

Congresso não participou de debate sobre aumento no IOF, revela presidente da Câmara

Arthur Lira também declarou que quer avançar com a reforma administrativa e uma solução para a questão dos precatórios ainda nesta semana

Na onda do minério

Mercado Livre (MELI34) ultrapassa Vale (VALE3) e se torna a empresa mais valiosa da América Latina

A gigante de comércio eletrônico argentina conquistou o posto após a mineradora brasileira perder R$ 43,6 bilhões em valor de mercado na última semana

Vídeos

Investir em IPOs vale a pena? Saiba as causas dessa febre do mercado

O ano de 2021 está mostrando a força do setor dos IPOs. São diversas empresas que abriram seu capital e fizeram sua oferta primária. Matheus Spiess, analista da Empiricus, explica neste vídeo sobre este cenário. Confira

desaceleração a caminho

Renda fixa: Por que a Evergrande derruba o Ibovespa, mas alivia o mercado de juros

Desempenho é oposto ao que se poderia esperar quando há pânico no mercado, diz especialista; contratos DIs para janeiro de 2022 caem de 7,09% para 7,08%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies