Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-03-12T19:27:48-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Mercados entram em modo sobrevivência

12 de março de 2020
19:27
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Eu não creio em bruxas, mas o que aconteceu no mercado financeiro na sessão desta quinta-feira beira o sobrenatural. Embora o melhor termo seja irracional.

As explicações e fundamentos ficaram de lado, e os mercados entraram em “modo sobrevivência”, com a fuga de todo e qualquer ativo de risco – e a qualquer preço.

O dia começou com o dólar atingindo a impensável marca dos R$ 5,00, o que levou o Banco Central a ampliar a intervenção no mercado cambial.

Quem também atuou foi o Tesouro Nacional, que anunciou um programa de recompra de títulos diante da disparada dos juros futuros que são negociados na B3.

Mas o maior reflexo do choque provocado pelo coronavírus aconteceu no mercado de ações. A bolsa parou por duas vezes com o acionamento do circuit breaker, algo que eu não via acontecer desde 2008, quando o sistema financeiro global estava à beira do precipício.

As paradas não ajudaram em nada a acalmar os ânimos. No começo da tarde, o Ibovespa derretia quase 20% e caminhava para uma terceira paralisação – que seria inédita na história da bolsa brasileira.

Isso só não aconteceu porque o Fed, o Banco Central dos Estados Unidos, anunciou uma injeção de US$ 1,5 trilhão para garantir o funcionamento do sistema financeiro com um mínimo de organização.

Depois da ação do Fed, o Ibovespa deixou as mínimas, mas ainda fechou em queda brutal de 14,78%, a terceira maior em único dia desde o início do plano real, em 1994, segundo a Economatica.

A equipe do Seu Dinheiro também entrou em “modo sobrevivência” hoje para trazer todas as implicações da crise. O Victor Aguiar acompanhou os mercados desde antes da abertura e conta para você tudo sobre o 12 de março de 2020 — que infelizmente vai entrar para história.

Logo mais eu mandarei também um comentário em áudio pelo nosso canal no Telegram, um benefício a mais que criamos para os leitores do SD Premium. Desbloqueie seu acesso e embarque com a gente.

Adeus, projeções 

Ao lado da Petrobras, as empresas aéreas estão entre as maiores vítimas do choque do coronavírus na bolsa. Prevendo os impactos do vírus no balanço da companhia para este ano, a Azul foi a primeira a companhia a suspender as projeções para seus negócios em 2020, como mostra a Jasmine Olga.

Menos dólar na carteira

A estrelada gestora SPX Capital, de Rogério Xavier, é conhecida por carregar há bastante tempo uma posição relevante comprada em dólar. A aposta se fez certeira com a valorização da moeda contra divisas de vários países, inclusive a brasileira. Depois do ganho, o gestor decidiu diminuir essa exposição, mas isso não significa que esteja animado com o real. Diante da crise, ele também mudou a visão para a trajetória da Selic. Veja o que espera o gestor.

Pechinchas na bolsa?

No meio do sobe e (muito) desce do mercado, quem está disposto a encarar a turbulência e sair atrás de pechinchas poderá encontrar boas ações a preços interessantes em setores como bancos e mineradoras. Quem diz isso é o responsável pelo portfólio de renda variável da gigante BlackRock, Edward Kuczma. Em entrevista ao repórter Felipe Saturnino, ele contou como vê o cenário para o Brasil no longo prazo e falou sobre a presença de estrangeiros na bolsa.

Até o fim 

Após a decisão do Congresso que elevou o limite de renda familiar para a concessão do BPC, o ministro Paulo Guedes disse que vai ao STF e ao TCU para contestar a decisão. O governo acredita que a medida pode provocar um impacto de R$ 217 bilhões em uma década e que isso poderia atrapalhar o ajuste fiscal e a realocação orçamentária para medidas mais emergenciais. Saiba o que mais disse o ministro.

Coronavírus no Planalto

Depois de participar da comitiva de Jair Bolsonaro na visita aos Estados Unidos, o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, testou positivo para o coronavírus e agora aguarda contraprova. Com a notícia, o presidente e sua equipe passaram a ser monitorados. Confira os detalhes.

Enfim uma boa notícia!

Não podia deixar esta newsletter sem trazer pelo menos uma boa notícia. A Petrobras anunciou hoje a redução no preço da gasolina em 9,5% e do diesel em 6,5% em todas as praças. O corte foi provocado pela drástica redução no preço do petróleo no mercado internacional.

Uma ótima noite para você!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

de olho nas prévias

Carrefour Brasil tem alta 72,5% no e-commerce durante terceiro trimestre

No e-commerce alimentar a alta foi de 202,4%, incluindo o serviço de entrega rápidas. As vendas de não alimentares também continuaram crescendo, com alta de 69,1%

negócio fechado

Petrobras assina compromisso de compra da plataforma P-71 por US$ 353 milhões

Petrolífera fala que, por conta da nova alocação da P-71, a licitação de afretamento da plataforma que atenderia ao projeto de Itapu será cancelada

retomada

Financiamentos imobiliários somam recorde histórico de R$ 12,9 bilhões

Volume financiado é recorde, em termos nominais, na série histórica iniciada em julho de 1994, segundo a Abecip

cardápio de balanços

Cielo, Localiza, Smiles e Telefônica: os balanços que mexem com o mercado nesta quarta

Empresas estão entre as que mais recentemente divulgaram os números do terceiro trimestre, período com resultados ainda marcados pela pandemia

seu dinheiro na sua noite

A peleja da bolsa com a crise fiscal

Com tanto dinheiro girando no mundo, quem tem pede muito quem não tem pede mais. Os versos de Zé Ramalho não poderiam resumir melhor a encruzilhada na qual vive o mundo econômico em meio à crise do coronavírus. Quem tem pede muito. Nos Estados Unidos, a falta de um acordo para a aprovação de um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies