🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Bruna Martins
Bruna Martins
Jornalista formada pela Universidade de São Paulo (ECA-USP) e redatora dos portais Seu Dinheiro, Money Times e Empiricus. Já foi repórter do Metro Jornal SP e colaborou para Casa Vogue, além de ter experiência em comunicação corporativa e assessoria de imprensa.
Exclusivo Seu Dinheiro

Depois de bons resultados nos setores de gás e energia, gigante de infraestrutura está conquistando espaço, também, na mineração – e promete assustar a Vale (VALE3)

Um crescimento mínimo de 50%: é isso que time de analistas espera para uma ação que custa, hoje, 20% a menos do que sua média histórica; saiba como aproveitar

Bruna Martins
Bruna Martins
22 de agosto de 2022
11:00 - atualizado às 19:07
Área de mineração da Vale
Área de mineração da Vale - Imagem: Shutterstock

Já diria um famoso ditado popular: “camarão que dorme, a onda leva”. E, aparentemente, a Vale (VALE3) pode estar “dormindo no ponto” e correndo o risco de, em breve, perder um grande espaço no setor de mineração brasileiro. 

Pelo menos é nisso que acredita Larissa Quaresma, analista da maior casa de análise financeira independente do país e colunista aqui do Seu Dinheiro. Segundo ela, a ação de outra empresa, que é o maior conglomerado de infraestrutura da América Latina, tem potencial para crescer 50%, no mínimo, a médio e longo prazo. E muito disso tem a ver com seus primeiros e prósperos passos no setor de mineração. 

Essa opinião não foi dada à toa, mas sim com base na análise de todo o desempenho do negócio ao longo de sua existência. Por meio das empresas que fazem parte de seu guarda-chuva, o conglomerado do qual estamos falando já tem participação relevante em outros importantes segmentos do mercado mundial:

  • No setor de energia, por exemplo, sua empresa é a maior exportadora de açúcar de todo o mundo, além de segunda maior distribuidora de combustíveis do país.
  • Com seu outro negócio, conquistou a posição de maior transportadora ferroviária do país.
  • Já no setor de gás, sua empresa é a maior distribuidora privada de gás do Brasil.
  • Por fim, outra companhia sob sua alçada também é uma das principais empresas de lubrificantes do país.

Essas quatro empresas não nasceram grandes. Foram avenidas de crescimento para o conglomerado, que com investimentos certos e uma boa gestão, conseguiu fazer todas elas amadurecerem até o nível em que estão hoje.

E qual é esse nível? Bom, essa gestão competente fez o conglomerado crescer 10 vezes nos últimos 10 anos. Para você ter uma ideia, só o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 29 vezes de 2009 a 2021, o que espelhou na ação, que subiu mais de 665% no mesmo período.

Agora, tudo indica que esse é só o começo de um futuro promissor, que está revolucionando a infraestrutura brasileira e pode ajudá-la a subir exponencialmente (baixe um material completo neste link)

Isso porque, além das recentes aquisições lucrativas do conglomerado, ele busca expandir ainda mais o campo de atuação com sua joint venture de mineração e logística que começará a produzir em três projetos, localizados no estado do Pará, a partir de 2025.

No total, o potencial de reservas de minério de ferro desses projetos fica entre 2 e 3 bilhões de toneladas, segundo análise do negócio. Já a exportação anual poderá alcançar a imponente marca de 50 milhões de toneladas ao ano.

“Atualmente, a Vale é a líder, com folga, na produção de minério de ferro do Brasil. No futuro, porém, essa gigante da Bolsa, líder em infraestrutura na América Latina, pode ser um player relevante no setor e ajudar a entregar ainda mais lucros para os acionistas”, enfatiza a analista Larissa Quaresma.

CLIQUE AQUI E SAIBA QUAL É A AÇÃO QUE PODE SUBIR 50% OU MAIS

Ação promissora com desconto de 20%: hora de aproveitar

Se você ainda não percebeu, vou deixar mais claro: estamos falando aqui sobre uma rara oportunidade de investimento. Não é qualquer negócio que, como esse, consegue ter um Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) que cresce quase 30 vezes em 12 anos de atuação.

E é claro que isso se refletiu em lucro para os investidores da ação: o retorno anual médio nestes últimos 14 anos com o papel foi de 21%, contra pouco menos de 9% do Ibovespa.

Ou seja: quem acreditou no know-how de alocação de capital do negócio e aplicou nesta ação, anos atrás, viu parte de seu patrimônio crescer, em média, 21% por ano. Um retorno para deixar muitas outras ações da Bolsa com inveja. E que pode aumentar ainda mais, se as estimativas se concretizarem. Afinal, é quase um consenso de mercado que essa ação está extremamente barata.

“A história deste conglomerado líder em infraestrutura, nos últimos 13 anos, se resume a comprar ativos por bons preços, consertar esses ativos até eles virarem ótimos geradores de caixa e, posteriormente, usar esse fluxo para fazer novas aquisições por preços atrativos, o que tem se traduzido em uma criação de valor fantástica para os acionistas”, destaca Larissa Quaresma.

Até aqui, já citamos dois importantes fatores que podem te convencer de que vale a pena dar uma chance para essa ação: os bons resultados passados, vindos de uma gestão eficiente, e a projeção de um crescimento ainda maior com a entrada promissora no ramo da mineração.

Mas, agora, você precisa conhecer o terceiro motivo: o preço atrativo da ação. Segundo o time de especialistas e colunistas do Seu Dinheiro, consultados por nós, esse ativo negocia, hoje, a um múltiplo de 10x seu lucro estimado para os próximos 12 meses. Isso representa um desconto de 20% sobre a sua média histórica de 5 anos, que é 13x.

“Trata-se de uma empresa de qualidade negociada a preços defasados. Pelo crescimento de lucros que acreditamos que a companhia vai entregar, consideramos que ela deveria negociar a um múltiplo maior que esse”, ressalta Larissa Quaresma.

OPORTUNIDADE: CLIQUE E CONHEÇA A AÇÃO QUE NEGOCIA ABAIXO DE SEU VALOR JUSTO

Não é qualquer opinião que você está lendo aqui

Tudo o que você observou até aqui se resume a duas coisas: resultados comprovados e opinião de quem realmente entende do assunto. Os analistas responsáveis pela elaboração do material, que você pode acessar aqui gratuitamente, são também colunistas do Seu Dinheiro: um portal que acumula mais de 10 milhões de pageviews por mês em suas reportagens. 

Além disso, o Seu Dinheiro também foi finalista recentemente do prêmio +Admirados da Imprensa Econômica e de Finanças, com jornalistas eleitos entre os melhores do país.

Acessando o material completo e gratuito disponibilizado neste link, além de conhecer a ação promissora e que pode valorizar mais de 50%, você também passa a fazer parte de um grupo privilegiado: os mais de 200 mil leitores que recebem, diariamente, o melhor guia de investimentos, produzido pelo time de jornalistas e especialistas do portal. 

Como disse no começo desta matéria: “camarão que dorme, a onda leva”. Não queira você, leitor, ser o “camarão” que vai dormir e perder a oportunidade de ter acesso a um material de excelência sobre uma das ações mais promissoras da bolsa. Tudo gratuito e a apenas um clique de você. Aproveite.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar