Menu
2020-07-04T16:53:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuperação

Fundos imobiliários de tijolo subiram 6% em junho; FII de shoppings ainda caem 21% no ano

Fundos imobiliários de papel, por sua vez, valorizaram, em média, só 3% no mês passado, segundo indicadores calculados pelo Banco Inter

4 de julho de 2020
16:47 - atualizado às 16:53
Shopping center
Fundos de shoppings foram os que mais subiram no mês passado, mas ainda perdem 21% no ano. Imagem: Shutterstock

Os fundos imobiliários "de tijolo" se valorizaram 6,0% em junho, enquanto os fundos "de papel" subiram 3,0%, mostrando a continuidade da "tendência de recuperação" do mercado de fundos de investimento imobiliário (FII) no mês, diz relatório divulgado pelo Banco Inter.

Esses foram os desempenhos percentuais dos índices de FII calculados e divulgados pela instituição financeira, o IFI-E, que representa os fundos que investem efetivamente em imóveis físicos, e o IFI-D, que representa os fundos que investem em títulos de renda fixa atrelados ao mercado imobiliário, como os CRI e as LCI.

"A recuperação no mercado de fundos imobiliários vai em linha com a retomada da atividade econômica e redução das medidas de isolamento social na maioria dos estados brasileiros. Ainda podemos observar ajustes no preço dos ativos à medida que incertezas em relação à economia começam a reduzir", diz o relatório.

No mesmo mês, o Índice de Fundos Imobiliários da B3 (IFIX), que não faz distinção setorial, nem por tipo de ativo, teve alta de 5,59%, mas ainda acumulava perda de 12,24% em seis meses. Os índices do Inter também estão negativos no acumulado do ano: o IFI-E teve queda de 14,00% no primeiro semestre, enquanto o IFI-D tem retorno negativo de 7,5%.

Fundos de shoppings têm o pior desempenho do ano

Os fundos de shopping centers, diz o relatório, ainda apresentam o pior desempenho do ano, com queda média de 21%. Contudo, com a reabertura dos shoppings em grande parte do Brasil em junho, estes fundos estão entre os melhores desempenhos do mês.

Para o Inter, os FIIs continuam sendo uma boa opção de diversificação de investimento. "Mesmo considerando uma redução nos dividendos devido à renegociação de alguns aluguéis, o retorno esperado para o IFI-E permanece atrativo. No caso do IFI-D, a precificação atual incorpora uma elevação na inadimplência no cenário mais adverso, e novas reduções de juros podem significar futuros ganhos de capital para esses ativos", diz o relatório.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies