Menu
2020-07-04T16:53:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuperação

Fundos imobiliários de tijolo subiram 6% em junho; FII de shoppings ainda caem 21% no ano

Fundos imobiliários de papel, por sua vez, valorizaram, em média, só 3% no mês passado, segundo indicadores calculados pelo Banco Inter

4 de julho de 2020
16:47 - atualizado às 16:53
Shopping center
Fundos de shoppings foram os que mais subiram no mês passado, mas ainda perdem 21% no ano. Imagem: Shutterstock

Os fundos imobiliários "de tijolo" se valorizaram 6,0% em junho, enquanto os fundos "de papel" subiram 3,0%, mostrando a continuidade da "tendência de recuperação" do mercado de fundos de investimento imobiliário (FII) no mês, diz relatório divulgado pelo Banco Inter.

Esses foram os desempenhos percentuais dos índices de FII calculados e divulgados pela instituição financeira, o IFI-E, que representa os fundos que investem efetivamente em imóveis físicos, e o IFI-D, que representa os fundos que investem em títulos de renda fixa atrelados ao mercado imobiliário, como os CRI e as LCI.

"A recuperação no mercado de fundos imobiliários vai em linha com a retomada da atividade econômica e redução das medidas de isolamento social na maioria dos estados brasileiros. Ainda podemos observar ajustes no preço dos ativos à medida que incertezas em relação à economia começam a reduzir", diz o relatório.

No mesmo mês, o Índice de Fundos Imobiliários da B3 (IFIX), que não faz distinção setorial, nem por tipo de ativo, teve alta de 5,59%, mas ainda acumulava perda de 12,24% em seis meses. Os índices do Inter também estão negativos no acumulado do ano: o IFI-E teve queda de 14,00% no primeiro semestre, enquanto o IFI-D tem retorno negativo de 7,5%.

Fundos de shoppings têm o pior desempenho do ano

Os fundos de shopping centers, diz o relatório, ainda apresentam o pior desempenho do ano, com queda média de 21%. Contudo, com a reabertura dos shoppings em grande parte do Brasil em junho, estes fundos estão entre os melhores desempenhos do mês.

Para o Inter, os FIIs continuam sendo uma boa opção de diversificação de investimento. "Mesmo considerando uma redução nos dividendos devido à renegociação de alguns aluguéis, o retorno esperado para o IFI-E permanece atrativo. No caso do IFI-D, a precificação atual incorpora uma elevação na inadimplência no cenário mais adverso, e novas reduções de juros podem significar futuros ganhos de capital para esses ativos", diz o relatório.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

efeito coronavírus

PIB do Reino Unido tem queda recorde de 20,4% no 2º trimestre

Resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda de 21,4% do PIB no período

efeitos da pandemia

Produção industrial da zona do euro sobe 9,1% em junho

O resultado, no entanto, ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam aumento de 9,5% no período

Esquenta do Mercado

Investidor local deve pesar baixas na equipe de Guedes e defesa do teto de gastos

Os investidores mundo afora monitoram a possibilidade de acordo para um pacote de estímulo econômico nos Estados Unidos, ora com mais, ora com menos pessimismo, os dados de avanço da covid-19, que traz preocupação novamente a países como Espanha e o desenvolvimento de vacinas. Com isso, os índices na Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira, […]

atualização oficial

Covid-19: Brasil registra mais 1.274 mortes e 52.160 casos

Nas últimas 24 horas, passou a fazer parte dessa estatística 52.160 novos casos confirmados e 1.274 mortes

de olho nos balanços

Raia Drogasil e BR Distribuidora: os balanços que mexem com o mercado nesta quarta-feira

Mercado financeiro tem mais um dia movimentado por conta dos balanços das empresas relativos ao segundo trimestre

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements