Menu
2019-04-04T08:54:03-03:00
Estadão Conteúdo
Divórcio complicado

É inaceitável Parlamento Europeu se opor a extensão longa do Brexit, diz Tusk

27 Estados-membros remanescentes na União Europeia deram seu aval a um adiamento da data do acordo de saída para 22 de maio, mas apenas se a Câmara dos Comuns britânica aprovar o acordo de retirada já negociado com May

27 de março de 2019
11:17 - atualizado às 8:54
Brexit
Imagem: Shutterstock

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou nesta quarta-feira no Parlamento Europeu ser "inaceitável" que os membros do Legislativo do bloco se contraponham a uma extensão mais longa do prazo do Brexit, que poderia ser concedida "se o Reino Unido desejar repensar sua estratégia" para o processo de separação.

Na última quinta-feira (21), os 27 Estados-membros remanescentes na União Europeia deram seu aval a um adiamento da data do Brexit para 22 de maio, mas apenas se a Câmara dos Comuns britânica aprovar, ainda esta semana, o acordo de retirada já negociado com a primeira-ministra Theresa May.

Senão, a postergação só valerá até 12 de abril e Bruxelas aguardaria a indicação de Londres sobre como ir adiante com o divórcio. Como Tusk já deixara claro em outras oportunidades, uma das possibilidades seria adiar a separação por mais tempo, ao menos até o fim de 2019, o que obrigaria o Reino Unido a participar das próximas eleições ao Parlamento Europeu, de 23 a 26 de maio.

"Houve vozes dizendo que isso seria danoso ou inconveniente para alguns dos senhores", disse o polonês em discurso preparado. "Os senhores não podem trair os seis milhões de pessoas que assinaram a petição para revogar o Artigo 50 (e cancelar o Brexit) ou um milhão de pessoas que marcharam por um Voto do Povo, ou a maioria crescente de pessoas que querem permanecer na União Europeia."

May, por outro lado, declarou repetidamente que a participação britânica na corrida ao Legislativo europeu "não é do interesse de ninguém".

Para Tusk, os detratores do divórcio podem até sentir que não são suficientemente representados pelo Parlamento do Reino Unido. "Mas eles têm de sentir que são representados pelos senhores nesta câmara (do Parlamento Europeu). Porque eles são europeus", encerrou.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

fintech do Mercado Livre

Mercado Pago recebe aporte de R$ 400 milhões do Goldman Sachs

Os recursos têm como destino a divisão de crédito da instituição, o Mercado Crédito, e servirão para expandir a oferta de crédito para pequenos e médios vencedores que usam o Mercado Pago e o Mercado Livre

presidente popular

Avaliação positiva de Bolsonaro sobe de 29% para 40%, diz Ibope

Após cair ao longo do primeiro ano de governo, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro disparou agora em setembro, na comparação com dezembro do ano passado

218.679 pedidos

Pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro, diz Economia

Os pedidos de seguro-desemprego somaram 218.679 nos primeiros 15 dias de setembro

maiores altas percentuais

IRB, PetroRio e CVC são destaques do Ibovespa em dia de bom humor nos EUA

Por volta das 15h30, o principal índice de ações da B3 sobe 1,73%. IRB Brasil e CVC estão entre os três papéis que mais perderam valor na bolsa em 2020

após relatório da inflação

Retomada indica que País está acima da média de emergentes, diz Campos Neto

Presidente do BC disse que a autoridade monetária tem posição de “absoluta tranquilidade” em relação à inflação e afirmou não acreditar que a alta nos preços de alimentos neste ano possa impactar a inflação em 2021

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements