Menu
2019-10-14T14:26:14-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Povo nas ruas

Atos em defesa de Moro criticam Congresso e ministros do STF

Convocação dos protestos aconteceu após a divulgação pelo site The Intercept Brasil de trocas de mensagens entre Sergio Moro e procuradores da Lava Jato em Curitiba. Segundo o site, Moro teria interferido na condução da operação, realizando até mesmo a indicação de testemunhas

1 de julho de 2019
8:07 - atualizado às 14:26
Sergio moro, Manifestações
Manifestantes participam de ato em apoio ao ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, e à Operação Lava Jato, na Avenida Paulista, em São Paulo, na tarde deste domingo, 30. - Imagem: TABA BENEDICTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Neste domingo (30) manifestantes em pelo menos 70 cidades dos 26 Estados, além do Distrito Federal, foram às ruas em defesa do ministro da Justiça, Sergio Moro, da Operação Lava Jato e da aprovação da reforma da Previdência.  Além das pautas principais, os manifestantes também concentraram esforços nas críticas ao Congresso e a ministros do Supremo Tribunal Federal

A convocação dos protestos aconteceu após a divulgação pelo site The Intercept Brasil de trocas de mensagens entre Sergio Moro, então juiz federal, e procuradores da Lava Jato em Curitiba. Segundo o conteúdo das mensagens, Moro teria interferido na condução da operação, realizando até mesmo a indicação de testemunhas.

A iniciativa e organização dos atos partiu de grupos como o MBL, Na Rua, da deputada federal Carla Zabelli (PSL-SP), e Vem para Rua, atuantes durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Os grupos não marcaram presença nos protestos organizados em maio, que também fora marcados por ataques ao Supremo e ao Congresso.

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro agradeceu a participação popular e citou a "civilidade" e "legitimidade" dos movimentos.O ministro da Justiça, Sergio Moro, também utilizou a rede social para agradecer o apoio do presidente.

 

Nas ruas

Em Brasília, quatro bonecos foram inflados em frente ao Congresso Nacional. Dois deles simbolizando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Lula (com roupa de presidiário), um de Moro vestido de super-homem e o último unindo Lula, o ex-ministro do PT José Dirceu e o ministro Gilmar Mendes, do STF.  Em São Paulo, a Avenida Paulista foi o lugar escolhido pelas manifestantes vestidos de verde e amarelo, que ocuparam quatro quadras. Críticas ao Supremo e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também estiveram presentes em forma de bonecos e faixas.

Além da deputada Carla Zambelli, também estiveram presentes o empresário Luciano Hang, dono da Havan, major Olimpio (PSL) e o cantor Latino.  A PM não divulgou estimativa de público em São Paulo e Rio de Janeiro, que concentraram as mobilizações mais numerosas.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

crise de saúde

Brasil tem 28.834 mortes por covid-19

Foram incluídas nas estatísticas 33.274 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, somando 498.440 casos confirmados

conflito entre poderes

‘Tudo aponta para uma crise’, diz Bolsonaro sobre decisões do STF e e TSE

Decisões recentes de Cortes miram a família, aliados e a sua campanha presidencial em 2018

dados da anp

403 estão contaminados pelo coronavírus em unidades de produção de petróleo

ANP reiterou o registro de uma morte de funcionário de uma embarcação de apoio à produção que desembarcou no dia 24 de abril

crise política

PF quer ouvir Bolsonaro no inquérito sobre interferências na corporação

Como presidente, Bolsonaro pode optar pelo depoimento por escrito

situação crítica

Acordo fixa prazo de 20 dias para análise de pedidos de auxílio de R$ 600

Em redes sociais, usuários chegam a relatar espera superior a 40 dias para receber uma resposta da solicitação

conflito entre poderes

Maia diz que Bolsonaro ‘desorganiza e gera insegurança’

Na última quinta-feira, 28, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), se reuniu com Bolsonaro para pedir a pacificação entre os Poderes. Maia decidiu não acompanhar o colega na visita

sem reabertura agora

Prefeitura de São Paulo prorroga quarentena até 15 de junho

De acordo com Covas, não haverá nenhum tipo de mudança na autorização de funcionamento dos setores que atualmente estão proibidos de abrir à população.

diante da crise

Abrindo a economia agora, vamos ter de fechar de novo, diz ex-presidente do BC

Affonso Celso Pastore disse que vê como prematura a reabertura antes do início do achatamento da curva de mortes pela Covid-19; estados anunciaram nos últimos dias a flexibilização

histórico

SpaceX, do bilionário Elon Musk, lança astronautas da Nasa pela primeira vez; veja vídeo

Neste sábado, às 16h22 (pelo horário de Brasília), foguete da empresa decolou, marcando mais um avanço do setor privado sobre a exploração espacial

efeito coronavírus

Latam tem prejuízo de US$ 2,1 bilhões no primeiro trimestre

Segundo explica a companhia em suas demonstrações financeiras, o principal fator responsável pelo resultado final foi um ajuste contábil (impairment) de US$ 1,729 bilhão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements